Arquidiocese do Rio de Janeiro

24º 21º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 13/05/2021

13 de Maio de 2021

Oração e Silêncio no Sábado Santo

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

13 de Maio de 2021

Oração e Silêncio no Sábado Santo

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

03/04/2021 15:28

Oração e Silêncio no Sábado Santo 0

03/04/2021 15:28

A Igreja, no Sábado Santo, se recolhe em oração. É um dia voltado para o silêncio e para a reflexão preparando-se para a grande Vigília Pascal que acontece à noite. Não é um silêncio de luto, pois acreditamos que o Senhor não está morto, Ele vive. Temos a certeza de que ao final da vigília pascal celebramos a ressurreição, mas é um silêncio orante e de respeito, pois sabemos que nesse dia o Senhor desceu ao seio da terra.

Normalmente, no Sábado Santo, acontece a preparação da Igreja para a celebração da Vigília Pascal. Os grupos litúrgicos se organizam para ornamentar, limpar e organizar tudo na Igreja. Esse ano, devido à pandemia da Covid-19, não poderá haver aglomeração, então, somente algumas pessoas farão esse trabalho. E mesmo com pessoas participante presencialmente, grande parte poderá acompanhar a Vigília Pascal pela TV, rádio e internet. Será uma celebração mais curta como nos pede esse tempo diferente.

Durante o Sábado Santo, sobretudo na parte da manhã, pode haver um momento de espiritualidade na Igreja. Aqui no Rio de Janeiro, nós iremos rezar o Ofício das Trevas na Igreja de São Pedro dos Clérigos, ao lado do Seminário São José, com um pequeno grupo de seminaristas. Em outros lugares, pode celebrar a meditação da Via Sacra ou uma catequese meditada feita pelo pároco, diácono ou ainda um agente de pastoral, explicando o significado da oração e do silêncio nesse dia e nos introduzindo na espiritualidade que esse dia nos proporciona.

Nesse Sábado Santo, recomenda-se fazer um jejum limitado, ou seja, evitando a carne vermelha, que pode ser substituída por peixe. Ainda estamos no espírito da dor pela morte de Jesus, por isso praticamos o jejum. E, em algumas Igrejas, ainda acontece a confissão sacramental, por isso ainda poderemos praticar a penitência. No Sábado Santo, é a oportunidade para nos prepararmos para a Páscoa celebrando a reconciliação.

Esse dia também é conhecido como Sábado de Aleluia, que vem da tradição na Igreja Católica de não dizer “Aleluia” nas missas durante a Quaresma. Durante a Vigília Pascal no Sábado, finalmente se diz Aleluia, para anunciar a Páscoa.

No Sábado Santo, os discípulos tinham ficado muito tristes, pois Jesus estava “morto”, eles não tinham compreendido aquilo que Jesus tinha dito, de que era necessário que o Filho do Homem sofresse tudo aquilo para nos salvar. Apesar de tudo o que vem acontecendo em nossos dias, devido à pandemia da Covid-19, esse dia não deve ser um dia triste ou de solidão, mas um dia de esperança, pois à noite celebramos a ressurreição de Jesus.
O Sábado Santo faz memória que Jesus morreu na cruz e foi sepultado. Jesus morreu, assim como todos nós um dia também iremos morrer. Sua identificação com a humanidade foi completa, até na morte. A sua morte foi para nos salvar e, depois ainda com a sua ressurreição, nos abre um novo caminho, e nos indica que a vida não termina aqui, mas continua ao lado de Deus. Assim como Jesus morreu, mas depois ressuscitou, quem crê nele também morrerá, porém tem a certeza da vida eterna. A morte não é o fim da história, mas o começo de uma nova.

A oração e o silêncio nesse dia nos ajudarão a compreender esse mistério da paixão, morte e ressureição de Jesus. O Espírito Santo que depois foi revelado aos discípulos e até hoje acompanha a vida da Igreja, nos impulsiona a todos os anos celebrar o mistério pascal de Cristo. A quaresma é um grande retiro espiritual de 40 dias, que a Igreja nos indica para nos preparar para a Páscoa, e o Sábado Santo como que coroa esse período.

Irmãos e irmãs, o Sábado Santo, com o jejum e com a oração silenciosa, expressa também nossa inquebrantável esperança na ressurreição final e na segunda vinda do Senhor. A terra, grávida de Cristo, está para dar à luz o Senhor ressuscitado, como primícias da nova criação.

Ao cair da noite em algumas comunidades já se começa a celebrar a Solene Vigília Pascal. Pois, segundo as rubricas a solene Vigília Pascal deve ser celebrada após o início da noite e terminar antes da aurora do domingo.

Preparemo-nos neste Sábado Santo por meio do jejum e da oração silenciosa para a grande Vigília Pascal que celebramos à noite. Que meditemos durante o dia diante do sepulcro do Senhor, mas entre a noite e madrugada, Ele o deixa vazio. Lembrando que no sábado santo ainda não é momento de fazer festa, algum tipo de comemoração ou trabalho. O Sábado Santo ainda é dia de recolhimento e oração, aproveitemos para rezar pelo nosso país e pelo mundo, que tanto precisam de oração. Rezemos para que em breve toda a população brasileira seja vacinada contra a Covid-19.

Que a esperança na Ressurreição de Cristo nos traga a expectativa de vivermos dias melhores. Que de fato toda a criação seja “renovada”, a partir da ressurreição de Jesus e possamos estar preparados para viver esse tempo tão diferente. Que a nossa oração desse dia seja na esperança de vivermos dias melhores. Que Cristo ressuscitado entre em cada lar e abençoe todas as famílias.

Orani João, Cardeal Tempesta, O. Cist.
Arcebispo Metropolitano de São Sebastião do Rio de Janeiro, RJ


Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.

Oração e Silêncio no Sábado Santo

03/04/2021 15:28

A Igreja, no Sábado Santo, se recolhe em oração. É um dia voltado para o silêncio e para a reflexão preparando-se para a grande Vigília Pascal que acontece à noite. Não é um silêncio de luto, pois acreditamos que o Senhor não está morto, Ele vive. Temos a certeza de que ao final da vigília pascal celebramos a ressurreição, mas é um silêncio orante e de respeito, pois sabemos que nesse dia o Senhor desceu ao seio da terra.

Normalmente, no Sábado Santo, acontece a preparação da Igreja para a celebração da Vigília Pascal. Os grupos litúrgicos se organizam para ornamentar, limpar e organizar tudo na Igreja. Esse ano, devido à pandemia da Covid-19, não poderá haver aglomeração, então, somente algumas pessoas farão esse trabalho. E mesmo com pessoas participante presencialmente, grande parte poderá acompanhar a Vigília Pascal pela TV, rádio e internet. Será uma celebração mais curta como nos pede esse tempo diferente.

Durante o Sábado Santo, sobretudo na parte da manhã, pode haver um momento de espiritualidade na Igreja. Aqui no Rio de Janeiro, nós iremos rezar o Ofício das Trevas na Igreja de São Pedro dos Clérigos, ao lado do Seminário São José, com um pequeno grupo de seminaristas. Em outros lugares, pode celebrar a meditação da Via Sacra ou uma catequese meditada feita pelo pároco, diácono ou ainda um agente de pastoral, explicando o significado da oração e do silêncio nesse dia e nos introduzindo na espiritualidade que esse dia nos proporciona.

Nesse Sábado Santo, recomenda-se fazer um jejum limitado, ou seja, evitando a carne vermelha, que pode ser substituída por peixe. Ainda estamos no espírito da dor pela morte de Jesus, por isso praticamos o jejum. E, em algumas Igrejas, ainda acontece a confissão sacramental, por isso ainda poderemos praticar a penitência. No Sábado Santo, é a oportunidade para nos prepararmos para a Páscoa celebrando a reconciliação.

Esse dia também é conhecido como Sábado de Aleluia, que vem da tradição na Igreja Católica de não dizer “Aleluia” nas missas durante a Quaresma. Durante a Vigília Pascal no Sábado, finalmente se diz Aleluia, para anunciar a Páscoa.

No Sábado Santo, os discípulos tinham ficado muito tristes, pois Jesus estava “morto”, eles não tinham compreendido aquilo que Jesus tinha dito, de que era necessário que o Filho do Homem sofresse tudo aquilo para nos salvar. Apesar de tudo o que vem acontecendo em nossos dias, devido à pandemia da Covid-19, esse dia não deve ser um dia triste ou de solidão, mas um dia de esperança, pois à noite celebramos a ressurreição de Jesus.
O Sábado Santo faz memória que Jesus morreu na cruz e foi sepultado. Jesus morreu, assim como todos nós um dia também iremos morrer. Sua identificação com a humanidade foi completa, até na morte. A sua morte foi para nos salvar e, depois ainda com a sua ressurreição, nos abre um novo caminho, e nos indica que a vida não termina aqui, mas continua ao lado de Deus. Assim como Jesus morreu, mas depois ressuscitou, quem crê nele também morrerá, porém tem a certeza da vida eterna. A morte não é o fim da história, mas o começo de uma nova.

A oração e o silêncio nesse dia nos ajudarão a compreender esse mistério da paixão, morte e ressureição de Jesus. O Espírito Santo que depois foi revelado aos discípulos e até hoje acompanha a vida da Igreja, nos impulsiona a todos os anos celebrar o mistério pascal de Cristo. A quaresma é um grande retiro espiritual de 40 dias, que a Igreja nos indica para nos preparar para a Páscoa, e o Sábado Santo como que coroa esse período.

Irmãos e irmãs, o Sábado Santo, com o jejum e com a oração silenciosa, expressa também nossa inquebrantável esperança na ressurreição final e na segunda vinda do Senhor. A terra, grávida de Cristo, está para dar à luz o Senhor ressuscitado, como primícias da nova criação.

Ao cair da noite em algumas comunidades já se começa a celebrar a Solene Vigília Pascal. Pois, segundo as rubricas a solene Vigília Pascal deve ser celebrada após o início da noite e terminar antes da aurora do domingo.

Preparemo-nos neste Sábado Santo por meio do jejum e da oração silenciosa para a grande Vigília Pascal que celebramos à noite. Que meditemos durante o dia diante do sepulcro do Senhor, mas entre a noite e madrugada, Ele o deixa vazio. Lembrando que no sábado santo ainda não é momento de fazer festa, algum tipo de comemoração ou trabalho. O Sábado Santo ainda é dia de recolhimento e oração, aproveitemos para rezar pelo nosso país e pelo mundo, que tanto precisam de oração. Rezemos para que em breve toda a população brasileira seja vacinada contra a Covid-19.

Que a esperança na Ressurreição de Cristo nos traga a expectativa de vivermos dias melhores. Que de fato toda a criação seja “renovada”, a partir da ressurreição de Jesus e possamos estar preparados para viver esse tempo tão diferente. Que a nossa oração desse dia seja na esperança de vivermos dias melhores. Que Cristo ressuscitado entre em cada lar e abençoe todas as famílias.

Orani João, Cardeal Tempesta, O. Cist.
Arcebispo Metropolitano de São Sebastião do Rio de Janeiro, RJ


Cardeal Orani João Tempesta
Autor

Cardeal Orani João Tempesta

Arcebispo da Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro