Arquidiocese do Rio de Janeiro

25º 22º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 06/12/2021

06 de Dezembro de 2021

‘Façamos o bem enquanto temos tempo’

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

06 de Dezembro de 2021

‘Façamos o bem enquanto temos tempo’

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

02/08/2021 14:21
Por: Redação

‘Façamos o bem enquanto temos tempo’ 0

Durante a Oração do Ângelus, no dia 29 de setembro, o arcebispo do Rio de Janeiro, Cardeal Orani João Tempesta, incentivou as paróquias, novas comunidades e instituições da Igreja a continuar socorrendo as pessoas e famílias vulneráveis, de modo especial, os moradores em situação de rua, durante o período de baixa temperatura que se abateu sobre a cidade.

“Precisamos sonhar e encontrar caminhos com um mundo mais humano onde as pessoas possam ter moradia, emprego, o pão de cada dia, saúde e outros direitos para viverem com dignidade. Enquanto nem todos têm isso, vamos trabalhando, mantendo o diálogo com a sociedade, com quem tem responsabilidades, e fazendo a nossa parte. Que não falte o cobertor para quem tem frio, uma quentinha para quem mora na rua, uma cesta de alimentos para as famílias desempregadas. É o mínimo que podemos fazer para quem precisa”, disse.

Junto com o incentivo, o arcebispo agradeceu todas as paróquias e demais segmentos no âmbito da caridade social da Igreja que estão “arregaçando as mangas” com gestos concretos de partilha e solidariedade. Ao lembrar dos relatórios, notícias e imagens das ações que recebe regularmente, destacou que todo trabalho é feito por amor a Deus.  

“Quando vamos ao encontro do outro, do nosso irmão que passa por necessidade, não fazemos por questões políticas ou ideológicas, mas por amor a Deus. Fazemos por amor a Cristo, presente na pessoa do irmão, como consequência de nossa vida cristã, e aí está todo o diferencial. Façamos o bem enquanto temos tempo”, disse.

 

O pão de cada dia

Para realçar o compromisso da Igreja com o bem comum, ainda durante o Ângelus, Dom Orani destacou a mensagem que o Papa Francisco enviou para a Pré-Cúpula sobre sistemas alimentares da ONU, realizada de 26 a 28 de julho, em Roma.

“Produzimos comida suficiente para todas as pessoas, mas muitas ficam sem o pão de cada dia. Isso ‘constitui um verdadeiro escândalo’, um crime que viola direitos humanos básicos”, disse o Pontífice, recordando que é “dever de todos extirpar esta injustiça através de ações concretas, boas práticas e políticas locais e internacionais ousadas”.

A Pré-Cúpula reuniu representantes de mais de 110 governos do mundo, entre eles, do Brasil, e serviu para preparar o maior evento global sobre o tema agendado para setembro na Assembleia Geral das Nações Unidas.

 

Gestos de misericórdia

As condições de frio extremo, que podem levar a um recorde na mínima registrada neste século em São Paulo e do ano em ao menos dez capitais brasileiras, deixaram igrejas e outros grupos que ajudam moradores de rua em alerta máximo.

A Paróquia de Nossa Senhora da Misericórdia (para os fiéis de língua inglesa), em Botafogo, organizou uma campanha de agasalho para socorrer os mais vulneráveis e assim evitar que eles sofram com o frio extremo e até morram de hipotermia nas madrugadas.

“Os cobertores foram enviados para a comunidade que cuida do atendimento e acolhimento da população em situação de rua que está fora dos abrigos, realizado pelo frei Valdir Moreira, dos Missionários de Nossa Senhora e São Bruno, que tem sua sede no bairro de Santa Teresa”, disse o pároco, monsenhor André Sampaio de Oliveira.

Segundo monsenhor André, a campanha Gestos de Misericórdia foi organizada por Andreia Bastos. As doações foram recolhidas por Pedro Paulo Bastos e a logística ficou sob a responsabilidade de Mauricio Souza Pinto.

“Como afirma o Papa Francisco: ‘a rua não é lugar para morar, muito menos para morrer’. Continuem a amar Jesus e os pobres. É o caminho do Evangelho. Que o bom

Deus abençoe a todos os que colaboraram e estão colaborando com a nossa campanha”, desejou monsenhor André.

 

Carlos Moioli

 

Legenda 1

Ação com moradores em situação de rua realizada pela Paróquia Nossa Senhora de Nazaré e Santos Mártires Ugandenses, em Acari, sob a coordenação do padre Vicente de Paula Martins

 

Legenda 2

Campanha de agasalhos realizada pela Paróquia Nossa Senhora da Misericórdia, em Botafogo

 

Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.