Arquidiocese do Rio de Janeiro

23º 21º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 19/09/2021

19 de Setembro de 2021

A Pequena Cruzada de Santa Therezinha do Menino Jesus

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

19 de Setembro de 2021

A Pequena Cruzada de Santa Therezinha do Menino Jesus

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

25/06/2021 19:59
Por: Redação

A Pequena Cruzada de Santa Therezinha do Menino Jesus 0

A Pequena Cruzada comemora 100 anos de existência no próximo dia 26 de junho. Sua vocação foi e continua sendo incluir crianças e adolescentes por meio da educação. Conheça um pouco mais dessa instituição!

1) O que é a Pequena Cruzada?

“A Pequena Cruzada de Santa Therezinha do Menino Jesus”, conhecida como Pequena Cruzada,  foi fundada, em 26 de junho de 1921, por um grupo de mulheres católicas, com a finalidade de promover o bem-estar moral e material de meninas necessitadas, proporcionando-lhes acolhimento, abrigo, ensino primário e profissional, educação no gosto e hábitos de ordem, asseio e trabalho, e assistência médica, além de doutriná-las na religião católica.

Desenvolveu suas atividades de forma ininterrupta, ao longo desses cem anos, evoluindo em acordo com os regramentos legais, sempre de forma muito proativa, como se constata na criação do orfanato logo ao início das atividades, nas visitas domiciliares que já faziam suas integrantes nos anos 30, na construção de sede própria ao final dos anos 40, na integração com as entidades e profissionais de assistência social já nos anos 50, na edificação de escola primária nos anos 60, na construção de uma escola de ensino básico na virada do século e, finalmente, na desativação do orfanato há pouco menos de dez anos.

Atualmente, a Pequena Cruzada atua como associação civil de caráter educacionale beneficente, sem qualquer fim lucrativo, prestando exclusivamente serviços de educação fundamental I e II, segundo quatro efetivas ações de inclusão social: ensino de qualidade; oferta de bolsas escolares; permanência estendida no ambiente escolar; e incentivo ao fortalecimento de vínculos e convivência familiares.

Ocupa um quarteirão inteiro na Avenida Epitácio Pessoa, às margens da Lagoa Rodrigo de Freitas, em cinco blocos de edificações, dispondo de 40 salas de aula, uma sala de leitura, auditório, sete salas para atividades complementares, dois refeitórios e cozinha para alunos e funcionários, quadra poliesportiva, salão de festas e capela.   

2) A quem presta serviços a Pequena Cruzada?

A instituição privilegia a matrícula de alunos com famílias em efetiva situação de vulnerabilidade social, estabelecendo valores de anuidades a custo reduzido. A concessão de bolsas escolares se constitui no benefício fundamental para essas famílias, em forma de gratuidade de 100%, 75%, 50% ou 25% do valor da anuidade escolar.

Em 2021, encontram-se matriculadas 467 crianças pertencentes a famílias de baixa ou muito baixa renda, que permanecem na instituição por nove horas diárias, de 7h30 às 16h30, e recebem alimentação, sob orientação de nutricionista, com três refeições, e também  acompanhamento psicopedagógico e assistencial contínuos. Além de desfrutarem de mensalidade de valor social (máximo de R$ 844,00), estão amparadas, fator fundamental do processo inclusivo, por um vigoroso programa de bolsas escolares, conforme edital público e aferição de perfil socioeconômico, nos seguintes quantitativos: 70 bolsas integrais; 27 bolsas de 75%; 202 bolsas de 50%; 139 bolsas de 25%; e apenas 29 crianças arcam com o custo da mensalidade de valor social.

As condições financeiras e sociais restritas dessas famílias tornam-se bem evidentes na renda mensal média per capita dos alunos. Os bolsistas 100% e 75% pertencem a famílias com renda per capita abaixo da linha de pobreza e os bolsistas 50% com renda per capita inferior a meio salário mínimo. Adicionalmente, a quase totalidade reside em comunidades carentes, tais como Ladeira dos Tabajaras, Pavão-Pavãozinho e Rocinha, com remotas possibilidades de educação em horário estendido, que afaste dos ambientes de risco e permita a ida segura ao trabalho pelos responsáveis.

A proposta pedagógica da Pequena Cruzada - educação integral em horário estendido - pressupõe a indisponibilidade e impossibilidade de os responsáveis atuarem como agentes complementares no processo educacional. Assim, na estruturação curricular assume-se que os alunos aplicarão, no ambiente físico da escola, a totalidade do esforço de aprendizagem - aulas em sala, atividades complementares, tarefas diárias de estudo e deveres e reforço escolar.

3) Como a Pequena Cruzada enfrentou a pandemia?

Tão cedo imposto o isolamento social, foi dado início ao ensino remoto e concedido desconto nas mensalidades, em cima das bolsas escolares, em face da evidente queda de renda familiar. Foi elaborado um detalhado Plano de Retorno, abrangendo protocolo de saúde, capacitação de funcionários e medidas especiais de higienização, com apoio de equipe especializada da Marinha, composta por fuzileiros navais. Foi ainda elaborado um Guia de Retorno, para orientação de professores e responsáveis, e abertos canais virtuais de comunicação. Mais importante, foi estabelecido um protocolo pedagógico, com fixação de grades quinzenais de atividades, atenção individualizada aos alunos e incisivo combate à evasão escolar.  

Por outro lado, a imposição do ensino remoto expôs as imensas dificuldades de os alunos moradores em comunidades carentes terem acesso às atividades educacionais a distância, por não disporem de computadores, tablets ou mesmo smartphones próprios. Ainda, por restrições locais na provisão desse serviço, por impossibilidade de arcar com custos e por extrema insuficiência de apoio parental, tudo cooperava para restringir fortemente o acesso dos alunos às atividades virtuais. Ficou logo evidente, então, que a instituição teria que tomar medidas imediatas para prover aos alunos todas e quaisquer possibilidades de fluência digital, sem o que se acrescentaria a exclusão digital entre as já imensas carências desse fragmento da sociedade carioca.

Assim, ao longo de 2020 e início de 2021, de modo a viabilizar o ensino remoto, usou-se as facilidades virtuais do Sistema de Ensino Positivo, escolheu-se como plataforma de apoio o conjunto “Google for Education”, estabeleceu-se um programa de preparo continuado dos professores e implantou-se um laboratório rotacional, equipado com dispositivos Chromebooks, para uso pelos professores nas práticas de docência. Buscou-se ainda atender ao máximo as solicitações dos responsáveis para que suas crianças pudessem frequentar as atividades presenciais de forma contínua, com pleno atendimento das requeridas medidas de segurança de saúde.

O acompanhamento contínuo dos perfis socioeconômicos das famílias e o intenso convívio no decorrer dos períodos letivos tornaram evidente que existe elevada necessidade de ampliar a área de atuação da Pequena Cruzada

4) Quais as metas da instituição ao iniciar seu 101° ano?

. Foi observado, em extremo, a impossibilidade de manutenção das matrículas de bolsistas integrais, por insuficiência financeira para custeio do transporte urbano. Em outras circunstâncias, sentiu-se a angústia de pais e responsáveis pela impossibilidade de obter ou elevar a renda familiar, por carência de qualificação pessoal. Também se percebeu forte lacuna na oferta de educação infantil, tanto no que se refere à permanência em tempo integral em ambiente seguro e educativo, como no que concerne à preparação inicial das crianças para a educação fundamental.

As metas da Pequena Cruzada foram então organizadas em quatro projetos distintos, para os quais estão orientados os esforços da instituição. Em primeiro lugar, se busca a melhoria no processo educacional, com inserção de recursos tecnológicos modernos e técnicas de ensino e aprendizagem associadas, mediante ações junto aos professores e alunos. Em paralelo, se trabalha para a ampliação dos benefícios concedidos, com oferta de maior número de matrículas, abrangendo também o segmento da educação infantil, e com elevação no quantitativo de bolsas escolares. Ainda, se procura a garantia de alimentação saudável, mediante aprimoramento nos cardápios e adequação e modernização nas instalações. Por fim, se almeja o desenvolvimento de um programa de apoio assistencial aos pais e responsáveis, em particular aos dos alunos bolsistas integrais, em termos de capacitação profissional e empregabilidade.

É preciso, ainda, ressaltar que a Pequena Cruzada continua a se guiar pelos princípios confessionais da religião católica, como assim contempla seu estatuto. Para tal, dispõe de um assistente eclesiástico, nomeado diretamente pelo arcebispo do Rio de Janeiro, atualmente o pároco da Matriz de Santa Margarida Maria.

Em síntese, decorridos cem anos, a Pequena Cruzada continua sua incansável obra, conciliando a máxima de “Inclusão social por educação em tempo integral”, com o pensamento de sua padroeira e inspiradora, Santa Therezinha, “A serviço da vida e da esperança”.

5) Como se pode conhecer mais ainda e colaborar com a Pequena Cruzada?

Quem quiser conhecer mais a Pequena Cruzada pode acessar o site da instituição www.pequenacruzda.org.brou solicitar informações, inclusive sobre trabalho voluntário, pelo e-mail contato@pequenacruzada.org.brou pelo telefone: (21) 2527-2298.

Para acompanhar o dia da dia da escola, siga no Facebook-https://www.facebook.com/pequenacruzadaoficial ou no Instagram - https://www.instagram.com/pequenacruzada_oficial/.Para assistir um pequeno vídeo sobre a instituição, acesse: https://fb.watch/4GUOJKYX9B/.

Doações podem ser feitas por meio de depósito bancário em nome da Pequena Cruzada, CNPJ: 34.115.444/0001-94, banco Santander, agência: 3003, conta: 13084574-6.



Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.