Arquidiocese do Rio de Janeiro

27º 24º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 13/04/2021

13 de Abril de 2021

Seminaristas propedêuticos iniciam ano formativo em Itaipava

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

13 de Abril de 2021

Seminaristas propedêuticos iniciam ano formativo em Itaipava

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

29/03/2021 13:11
Por: Carlos Moioli

Seminaristas propedêuticos iniciam ano formativo em Itaipava 0

Os 14 jovens que ingressaram neste ano de 2021 no Seminário Propedêutico Rainha dos Apóstolos, com sede no Rio Comprido, terão formação presencial na Fazenda São Joaquim das Arcas, em Itaipava.

Eles foram apresentados e enviados à formação pelo arcebispo do Rio de Janeiro, Cardeal Orani João Tempesta, durante a celebração do Ofício das Leituras, seguida da Missa de Ramos e da Paixão do Senhor, na Catedral de São Sebastião, na manhã do dia 28 de março.

Na presença de seus familiares, os novos seminaristas foram apresentados pelo reitor, padre Adriano de Abreu Figueira, e pelo o vice-reitor, padre Marcelo Ramos Cruz. Após o oficio das leituras, Dom Orani fez o envio, dirigiu palavras de incentivo e colocou todos sob a proteção da Virgem Maria, ela que “esteve presente em Pentecostes junto com os apóstolos e, ainda hoje, intercede por nós”.

Na sua mensagem, Dom Orani lembrou que os jovens já tiveram a experiência de participar de encontros vocacionais nos vicariatos e no Grupo Vocacional Arquidiocesano (GVA), e ao ingressar no propedêutico, tomam uma decisão importante na vida, porque deixam a família, trabalho e amigos.

“Num tempo de tantas exigências e questionamentos com relação à fé, agradecemos a Deus pela história de cada um, das vocações que vieram das diversas paróquias de nossa arquidiocese para levar adiante o trabalho missionário e de evangelização. Rezamos para que possam dar esse passo, com generosidade, rumo ao sacerdócio ministerial”, disse.

O arcebispo agradeceu o empenho dos reitores e do diretor espiritual residente padre Frederico Witte Guerra, que assumem mais um ano letivo. Eles têm a missão de ajudar os seminaristas a discernir e fortalecer a caminhada vocacional.

“O dom da vocação sacerdotal é um mistério que Deus coloca no nosso coração, sem que mereçamos e saibamos o porquê. É o Senhor quem chama, e a resposta de cada um vai acontecendo no decorrer do tempo. Nossa missão é ajudá-los na caminhada, no discernimento, a dar um 'sim' generoso a Deus. Através do arcebispo e dos formadores, é a Igreja que estará junto com cada um, e ainda as orações das pessoas que rezam pela perseverança das vocações”, concluiu.

Primeiro ano de pandemia
Segundo o padre Adriano Figueira, que há quatro anos exerce o ofício de reitor do Seminário Propedêutico Rainha dos Apóstolos, o ano de 2020 foi muito difícil devido às restrições da pandemia da Covid-19.

“No ano passado, na terceira semana de fevereiro, acolhemos um novo grupo de seminaristas para um ano de formação, em preparação para o ingresso no Seminário São José. Na época, ainda não havia nenhum tipo de medida restritiva por causa da pandemia. Fomos para Itaipava para um tempo de formação e, duas semanas depois, tivemos que voltar para o prédio do seminário, no Rio Comprido. Por prudência, achamos melhor enviar os seminaristas para suas casas”, disse.

Padre Adriano Figueira acrescentou que os seminaristas vivenciaram a Semana Santa na casa das famílias, de forma virtual, sem frequentar as paróquias. O mesmo aconteceu com a formação, com aulas e celebrações on-line. Foram feitas apenas algumas visitas presenciais, dentro das possibilidades.

“Foi preciso adaptar a formação do primeiro semestre, mesmo com a distância. A primeira etapa do Ano Propedêutico se propõe a colocar a base, o fundamento do caminho vocacional. É uma etapa difícil, na qual a nova comunidade tem que se entrosar, se conhecer, gerar uma identidade”, disse.
No segundo semestre de 2020, contou padre Adriano Figueira, foi decidido subir com os seminaristas para Itaipava, após os testes de Covid-19 e o tempo de isolamento, cada um no seu quarto. O auditório amplo foi adaptado para manter o distanciamento, o mesmo aconteceu na sala de aula e na capela.

“Apesar dos desafios, o segundo semestre foi bem. Durante cinco meses, de forma adaptada, fizemos uma experiência muito enriquecedora. Um grupo de 15 seminaristas foi encaminhado para a filosofia 1, no Seminário São José. No dia 13 de março, eles receberam o hábito talar, e estão animados com a caminhada vocacional”, disse.

Grupo de 2021
O grupo de seminaristas admitidos para o propedêutico em 2021, segundo informou padre Adriano Figueira, foi acompanhado no ano passado com encontros virtuais. Houve também encontros presenciais, com todos os cuidados, nos meses de janeiro e fevereiro.

No dia 5 de abril, logo após a Semana Santa, os formadores e os 14 seminaristas estarão subindo para Itaipava. Antes, o grupo será testado e, enquanto não chegar o resultado dos exames, será mantido o isolamento.

“Neste ano, se Deus quiser, teremos o ano formativo na Fazenda das Arcas, em Itaipava, respeitando o tempo de férias entre os semestres. Temos a expectativa de estreitar os laços de amizade, de ajudá-los a seguir a vocação e prepará-los, se Deus permitir, ingressar em 2022, no Seminário São José”, concluiu o reitor.

Grupo de 2021
1. Daniel Lique da Silva, da Paróquia Nossa Senhora de Fátima, no Alto da Boa Vista
2. Davi de Queiroz Microni, da Paróquia Santos Anjos, no Leblon
3. Gabriel Monteiro da Rocha, da Paróquia Maria Mãe da Igreja e São Judas Tadeu, em Padre Miguel
4. Gabriel Santos da Silva, da Paróquia Jesus Sacramentado, na Penha
5. Igor José Gomes Ferreira, da Paróquia São João Batista, em Campo Grande
6. Leonam Oliveira de Souza, da Paróquia São Brás, em Madureira
7. Marcos Paulo Ribeiro Silva Pinto, da Paróquia Nossa Senhora da Paz, na Serrinha
8. Marcos Paulo da Silva Telles, da Paróquia São Benedito, em Pilares
9. Pedro Henrique Amaral Isnard, da Paróquia São José, na Lagoa
10. Pedro Henrique Gomes Cordeiro, da Paróquia São João Evangelista, em Osvaldo Cruz
11. Rafael Carvalho de Sousa, da Paróquia São Sebastião e Santa Cecília, em Bangu
12. Rafael Guimarães de Medeiros, da Paróquia São Francisco Xavier, na Tijuca
13. Rafael Moura Fortunato de Oliveira, da Paróquia Nossa Senhora de Fátima, em Olaria
14. Renan Tete Pinto Cavalcante, da Paróquia Santo Antônio, em Brás de Pina

Carlos Moioli




Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.