Arquidiocese do Rio de Janeiro

27º 24º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 13/04/2021

13 de Abril de 2021

Colégio Santo Agostinho: há 75 anos pulsando forte no coração do Leblon

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

13 de Abril de 2021

Colégio Santo Agostinho: há 75 anos pulsando forte no coração do Leblon

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

18/03/2021 00:00 - Atualizado em 23/03/2021 15:08
Por: Redação

Colégio Santo Agostinho: há 75 anos pulsando forte no coração do Leblon 0

Celebrando 75 anos de fundação neste ano de 2021, o Colégio Santo Agostinho, no Leblon, continua inovando sem perder a tradição. Através de seu projeto educativo institucional, o Colégio Santo Agostinho reforça o compromisso de oferecer uma formação acadêmica de excelência, através de um processo contínuo e integral. Os alunos se tornam protagonistas do aprender, a fim de que se tornem indivíduos autônomos e com senso de justiça para fazer da sociedade um lugar mais igualitário, fraterno e solidário.

Cumprindo sua missão de criar, no espaço escolar e para além dele, uma consciência cristã, voltada para Deus, para a ética e a responsabilidade diante do mundo, o Colégio Santo Agostinho pulsa forte no coração do Leblon desde o dia 18 de março de 1946, quando os freis agostinianos recoletos inauguraram, na Rua José Linhares, o Externato Santo Agostinho.

Eram, então, 50 alunos, distribuídos pelas quatro séries do curso primário. Já no ano seguinte, o ginasial iniciava suas atividades e, em 1954, seriam matriculados os primeiros 25 alunos do curso colegial – atual ensino médio.

Logo, o Colégio Santo Agostinho se tornaria pequeno para as crescentes necessidades do Leblon, um bairro, assim como o colégio, em pleno desenvolvimento.

Desse modo, em 1969, o então arcebispo da Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, Cardeal Jaime de Barros Câmara, abençoou a “pedra fundamental”, que deu início às obras para a construção do novo prédio do colégio.

Juntamente com as celebrações do seu 25º aniversário de fundação, em 1971, o Colégio Santo Agostinho, no Leblon, inaugurou suas novas instalações sob a bênção do Cardeal Eugenio de Araujo Sales.

Já em 1973, após a aquisição do imóvel de número 500 da Avenida San Martin, o Colégio passou a ser delimitado por quatro ruas: Av. Ataulfo de Paiva (entrada da Residência), Rua José Linhares (entrada dos alunos e entrada principal da igreja), Rua Cupertino Durão (entrada principal do colégio) e Avenida General San Martin.

Nos anos 2000, inaugurou-se o edifício Centro Comunitário Cultural e Esportivo. O local abriga a terceira quadra poliesportiva, os laboratórios de física, química, biologia e informática, a nova biblioteca e o auditório.

Em junho de 2012, foi inaugurado um novo prédio, construído para acomodar, exclusivamente, as turmas do ensino médio.

Mesmo sempre alinhado com a modernidade, as tradicionais palavras de sua bandeira ainda materializam os princípios que guiam a instituição: caritas et scientia – 'caridade e ciência' –, ou seja, adquirir o conhecimento para se doar mais, ser uma pessoa cada dia melhor.   

O brasão do Colégio Santo Agostinho
A estrela – é o farol que guia as almas. Irradia os raios de luz em todas as direções, simbolizando a universalidade dos ensinamentos de Santo Agostinho.
A Águia – Santo Agostinho é chamado de a Águia de Hipona, por sua sabedoria e santidade.
O Livro-aberto – representa Santo Agostinho como escritor e autor de inúmeras obras que são até hoje os sinalizadores dos caminhos para Deus.
As Cores – o amarelo, como fundo, significando a riqueza da doutrina agostiniana. O azul, símbolo da pureza juvenil.
Caridade e ciência – é lema agostiniano: amor e ciência, amor da ciência, a ciência do amor.
Faixa branca – na qual se lê Colégio Santo Agostinho, indicando que este colégio continua a obra de Santo Agostinho (do seu fundador), iniciada no século XVII.
 
Foco na formação global do aluno
O principal objetivo do Colégio Santo Agostinho é educar o aluno plenamente, de modo que sua formação seja consciente, crítica, criativa e permanente.

Para tanto, a instituição desenvolve a compreensão dos direitos e deveres de cada um, valoriza e estimula o respeito e o amor aos estudos e à verdade, oferecendo uma sólida formação social, moral e espiritual.

Através do Departamento de Pastoral, o colégio busca integrar alunos, pais, professores e funcionários, promovendo campanhas de solidariedade e ações comunitárias, encontros de convivência e a preparação para a Primeira Eucaristia e Crisma.

Recursos de ponta e infraestrutura completa

Além de salas de aula climatizadas, o aluno conta com biblioteca dotada de rico acervo e computadores de última geração, modernos laboratórios de física, química, biologia e informática, salas de multimídia e de artes, ginásio e quadras poliesportivas, e auditório para 350 pessoas.
Alargamento cultural

Entre as atividades extracurriculares, não faltam viagens culturais, fórum de arte, ciência e cultura, escolinhas de música, teatro, robótica e uma série de outros eventos. Tudo o que o aluno precisa para uma formação sólida, completa e atualizada.

Comunicação CSA-Leblon
 
BOX
 
Diretores
Frei Angel Gorostidi, de 17/03/1946 a 12/05/1949
Frei Isidro González, de 12/05/1949 a 05/05/1951
Frei Valentín Rejón, de 05/05/1951 a 31/12/1962
Frei Fermín González, de 31/12/1962 a 28/11/1972
Frei Juan Manuel Melcón, de 28/11/1972 a 20/02/1994
Frei Vicente Díez, de 20/02/1994 a 20/01/2000
Frei Jesus Florencio Izaguirre Roitegui, desde 20/01/2000
 



Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.