Arquidiocese do Rio de Janeiro

29º 23º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 28/11/2020

28 de Novembro de 2020

Romaria Anual da Arquidiocese do Rio ao Santuário de Nossa Senhora Aparecida

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

28 de Novembro de 2020

Romaria Anual da Arquidiocese do Rio ao Santuário de Nossa Senhora Aparecida

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

21/11/2020 14:27
Por: Redação

Romaria Anual da Arquidiocese do Rio ao Santuário de Nossa Senhora Aparecida 0

Romaria Anual da Arquidiocese do Rio ao Santuário de Nossa Senhora Aparecida

Com o tema: “Perseverantes na oração juntamente com Maria, a mãe de Jesus” (At 1,14), será realizada no dia 28 de novembro, véspera do primeiro domingo do Advento, a Romaria da Arquidiocese do Rio de Janeiro ao Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida, em Aparecida (SP). Junto com a romaria, acontecerá também a oitava edição da Festa da Unidade.

Segundo o coordenador arquidiocesano de pastoral, cônego Cláudio dos Santos, a programação da romaria deste ano precisou ser adaptada, com restrições, em função da pandemia da Covid-19.

“Haverá somente a celebração eucarística em ação de graças, às 9h, presidida pelo arcebispo do Rio, Cardeal Orani João Tempesta, concelebrada pelos bispos auxiliares, vigários episcopais e sacerdotes presentes. O número de fiéis será reduzido, pois o Santuário de Aparecida só poderá acolher 2.500 fiéis sentados em cada celebração, para os que chegarem primeiro”, disse.

Para evitar aglomeração, cônego Cláudio explicou que a oração do Terço Mariano, que acontece antes da missa, na Tribuna Papa Bento XVI, e a Via-Sacra, realizada após a missa, no Morro do Cruzeiro, estão canceladas. Porém, a romaria poderá ser acompanhada on-line. 

“Neste ano, a presença dos fiéis das comunidades paroquiais será simbólica. Não será possível a presença física de centenas de caravanas em Aparecida. Os fiéis, de suas casas, poderão acompanhar a missa pela TV Aparecida, RedeVida de Televisão e Rádio Catedral. A WebTV Redentor e demais mídias da arquidiocese também irão transmitir a romaria. Antes e depois da celebração das 9h, os fiéis poderão rezar juntos as orações do Terço Mariano e da Via-Sacra”, disse.

Em preparação à romaria, a coordenação de pastoral disponibilizou um tríduo para as paróquias, que deverá ser feito de 25 a 27 de novembro. Cada paróquia deverá escolher o melhor horário para que os fiéis possam participar, e se possível, que se prepararem pelo Sacramento da Confissão.   
“Mais uma vez teremos a oportunidade de viver essa experiência em unidade. Junto com Maria em oração, e em torno do nosso arcebispo Dom Orani, dos demais bispos auxiliares e do clero, agradecer a Deus por todos os dons que Ele concedeu à nossa arquidiocese, a cada um de nós. Também será uma preparação para 2021, quando somos convidados a fazer a experiência do Pão, um dos quatro pilares das ‘Novas Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil’ para o próximo quadriênio (2019 a 2023), e assim, viver o Ano da Solidariedade”, disse cônego Cláudio.
 
Na Casa da Mãe
A Romaria da Arquidiocese do Rio de Janeiro ao Santuário de Aparecida começou em 1902 por iniciativa do Cardeal Joaquim Arcoverde. Na época, a romaria preparou os fiéis cariocas para a celebração do jubileu de ouro da proclamação do dogma da Imaculada Conceição.

As peregrinações foram intensificadas a partir de 1931, já no governo do Cardeal Sebastião Leme, quando a imagem histórica de Nossa Senhora Aparecida veio até o Rio de Janeiro, na época, a capital da República, por ocasião de sua coroação como rainha e padroeira do Brasil.

Durante seu governo, Dom Eugenio Sales determinou que as romarias, a cada ano, fossem realizadas no último sábado do mês de agosto. Os demais arcebispos, inclusive o Cardeal Orani João Tempesta, mantiveram a tradição, reunindo anualmente na Casa da Mãe Aparecida mais de 60 mil fiéis. Segundo estatísticas do próprio Santuário de Aparecida, a romaria do Rio de Janeiro é uma das mais antigas e a que reúne o maior número de participantes, entre o clero e os fiéis.
 
Carlos Moioli



Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.