Arquidiocese do Rio de Janeiro

28º 22º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 20/10/2020

20 de Outubro de 2020

Dia Nacional da Doação de Órgãos

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

20 de Outubro de 2020

Dia Nacional da Doação de Órgãos

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

27/09/2020 00:00 - Atualizado em 28/09/2020 09:39
Por: Carlos Moioli

Dia Nacional da Doação de Órgãos 0

O arcebispo do Rio de Janeiro, Cardeal Orani João Tempesta, celebrou missa em ação de graças aos doadores de órgãos, dia 25 de setembro, no Hospital São Francisco na Providência de Deus, na Tijuca.

Acolhida pelo diretor da instituição, frei Paulo Batista, a celebração integrou a programação do Dia Nacional da Doação de Órgãos, comemorado no dia 27 de setembro.

“Nesta celebração, agradecemos a Deus por todos os doadores de órgãos. Vejo com alegria que cresce a consciência para esta realidade de amor: ‘fazemos a nossa parte para a vida continuar’, como diz o lema da comemoração deste ano. Agradecemos ao Hospital São Francisco, junto a todos os profissionais da Saúde, que proporciona uma melhor qualidade de vida para as pessoas, às autoridades governamentais em âmbitos federal e estadual, e aos vários grupos que intervém e que complementam a doação de órgãos, como o Corpo de Bombeiros e o Batalhão de Choque da Polícia Militar. Também rezamos pelos falecidos doadores e seus familiares que concretizam as doações”, disse o arcebispo no início da celebração.

Tradicionalmente, o Hospital São Francisco, principal centro transplantador renal do Estado do Rio, promove uma semana com diversas atividades para marcar a data, mas devido à pandemia, esse ano os eventos serão fechados ao público. Além da missa, foi realizada uma mesa-redonda com especialistas da instituição sobre o tema Covid-19 e transplantes, gravada para ser transmitida no circuito interno de TV do Hospital São Francisco.
Na celebração, que foi transmitida ao vivo pela RedeVida de Televisão para todo o Brasil, Dom Orani destacou que celebrar e rezar na intenção dos doadores de órgãos é uma oportunidade de valorizar a vida humana, e a possibilidade, mesmo na morte, de fazer o bem para quem precise. “A doação de órgãos é uma visão cristã da vida humana e da caridade que ultrapassa fronteiras”.

A taxa de doadores efetivos de órgãos teve uma queda de cerca de 6,5% no primeiro semestre deste ano, devido à Covid-19, de acordo com a Associação Brasileira de Transplantes de Órgãos (ABTO). O Hospital São Francisco foi o único no Estado do Rio a não interromper a realização dos procedimentos durante o período.

O arcebispo também agradeceu a Deus pelos altos índices de transplantes realizados pelo Hospital São Francisco, e pelo retorno das atividades depois das restrições impostas pela pandemia da Covid-19.

“Um hospital que procura fazer o bem no aspecto profissional e na capacitação das pessoas, e que procura valorizar a vida com os olhos de Jesus Cristo pode fazer a diferença numa grande cidade tão pulverizada de situações negativas como a nossa”, disse o arcebispo.

Dom Orani destacou ainda que a “valorização da vida é consequência de quem crê em Jesus Cristo e que procura melhorar a sociedade na sua maneira de ser. Uma sociedade que nem sempre valoriza os valores cristãos, mas junto com o joio dos egoísmos e dos interesses, há situações bonitas de amor e solidariedade. Cabe a nós, enquanto Igreja de Cristo, que cremos em Jesus Cristo, passar pelo mundo aproveitando o tempo para fazer o bem”, finalizou.

Carlos Moioli


Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.