Arquidiocese do Rio de Janeiro

30º 18º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 29/03/2017

29 de Março de 2017

Papa lembra figura do bom samaritano em mensagem para Dia do Doente

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

29 de Março de 2017

Papa lembra figura do bom samaritano em mensagem para Dia do Doente

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

08/01/2013 00:00 - Atualizado em 19/01/2013 14:07

Papa lembra figura do bom samaritano em mensagem para Dia do Doente 0

Papa lembra figura do bom samaritano em mensagem para Dia do Doente / Arqrio

O Santo Padre recorreu à figura do Bom Samaritano para lembrar o que o Senhor quer de seus filhos: que saibam cuidar uns dos outros, com especial atenção aos que mais necessitam.

"Trata-se, por conseguinte, de auferir do amor infinito de Deus, através de um intenso relacionamento com Ele na oração, a força para viver diariamente uma solicitude concreta, como o Bom Samaritano, por quem está ferido no corpo e no espírito, por quem pede ajuda, ainda que desconhecido e sem recursos".

Essa atitude, segundo o Pontífice, não é só para os agentes de pastorais, mas também para o próprio doente, que pode viver a sua condição em uma perspectiva de fé.

Sobre o significado da data, Bento XVI recordou as palavras do então Papa João Paulo II, hoje beato, quando instituiu a data, em 1992: “um momento forte de oração, de partilha, de oferta do sofrimento pelo bem da Igreja e de apelo dirigido a todos para reconhecerem na face do irmão enfermo a Santa Face de Cristo que, sofrendo, morrendo e ressuscitando, operou a salvação da humanidade” (João Paulo II, Carta de instituição do Dia Mundial do Doente, 13 de Maio de 1992, 3).

O Santo Padre não deixou de citar o Ano da Fé, em curso desde outubro passado até novembro deste ano. Ele afirmou que esta é uma ocasião propícia para intensificar o serviço da caridade nas comunidades eclesiais, de modo que cada pessoa possa também ser um bom samaritano para o outro.

E para mostrar gestos concretos desta ação solidária, Bento XVI citou o exemplo de algumas figuras, em meio a várias outras na história da Igreja, que ajudaram as pessoas doentes a valorizar o sofrimento no plano humano e espiritual: Santa Teresa do Menino Jesus e da Santa Face, Venerável Luís Novarese, Raul Follereau, Beata Teresa de Calcutá, Santa Ana Schäffer, de Mindelstetten e a Bem-aventurada Virgem Maria.

Por fim, o Papa agradeceu a todos os envolvidos nos cuidados com os doentes, como as instituições sanitárias católicas, a sociedade civil e comunidades cristãs e encorajou-os a persistirem nesse trabalho. "Possa crescer em todos a consciência de que, «ao aceitar amorosa e generosamente toda a vida humana, sobretudo se frágil e doente, a Igreja vive hoje um momento fundamental da sua missão” (João Paulo II, Exort. ap. pós-sinodal Christifideles laici, 38)".

Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.