Arquidiocese do Rio de Janeiro

24º 21º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 31/10/2020

31 de Outubro de 2020

Igreja no Rio celebra ação de graças pela nova missão de Dom Giovanni d’Aniello

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

31 de Outubro de 2020

Igreja no Rio celebra ação de graças pela nova missão de Dom Giovanni d’Aniello

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

24/07/2020 00:00 - Atualizado em 24/07/2020 11:26
Por: Carlos Moioli

Igreja no Rio celebra ação de graças pela nova missão de Dom Giovanni d’Aniello 0

Antes de assumir a nova missão de núncio apostólico na Rússia, Dom Giovanni d’Aniello irá participar da celebração em ação de graças no Rio de Janeiro, a ser realizada no dia 20 de agosto, às 19h, na Basílica Santuário Nossa Senhora da Penha, na Penha. A celebração será transmitida pela Rádio Catedral e WebTV Redentor e demais mídias do Setor de Comunicação da Arquidiocese do Rio.

Arcebispo titular de Paestum, Dom Giovanni foi nomeado pelo Papa Francisco para a República Federativa da Rússia no dia 1º de junho, que substituirá Dom Celestino Migliore, transferido para Paris.

 O convite para vir ao Rio foi uma iniciativa do arcebispo metropolitano, Cardeal Orani João Tempesta, como um gesto de gratidão pelo fecundo trabalho que Dom Giovanni realizou, durante nove anos, como representante diplomático da Santa Sé e do Papa Francisco no Brasil, e também para implorar bênçãos para a sua nova missão.

 Durante seu ministério em solo brasileiro, iniciado no dia 10 de fevereiro de 2012, Dom Giovanni foi muito próximo do episcopado, sempre presente nas assembleias gerais da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), nas ordenações de novos bispos, na criação de dioceses, nas posses de bispos e imposições de pálios nos arcebispos.

 Na Arquidiocese do Rio, de maneira especial, Dom Giovanni esteve presente, a cada ano, no Curso para os Bispos do Brasil, e aproveitava para ficar mais próximo dos bispos, atender e resolver situações específicas das dioceses, ou direcionar questões relacionadas às necessidades da Igreja no Brasil. Só não esteve presente no curso de 2020, realizado em janeiro, quando participou da instalação da Província Eclesiástica e Arquidiocese de Santarém, na região Oeste do Estado do Pará.

Dom Giovanni também esteve presente no Rio em momentos especiais. No mesmo ano que chegou ao Brasil como núncio apostólico, em 2012, participou das exéquias do Cardeal Eugenio de Araujo Sales como representante do Santo Padre. Em 2013, participou da Jornada Mundial da Juventude, que contou com a presença do Papa Francisco, na sua primeira viagem apostólica internacional. 

Foi ele também quem presidiu a missa solene do Jubileu dos 275 anos do Seminário Arquidiocesano de São José, no dia 6 de setembro de 2014, realizada na Igreja Nossa Senhora das Dores, no Rio Comprido, quando conduziu o rito de 14 seminaristas às ordens sacras.

Em 28 de outubro de 2015, Dom Giovanni enviou carta a Dom Orani, agradecendo a oferta da réplica da estátua do Cristo Redentor, “como sinal de unidade e cortesia à representação pontifícia e com o mesmo Papa Francisco”, e que a mesma foi instalada junto à fachada da Nunciatura Apostólica e inaugurada oficialmente na presença dos bispos que estavam em Brasília, participando da reunião do Conselho Permanente da CNBB.

Em 2017, Dom Giovanni presidiu as celebrações da Semana Santa na Paróquia São José, na Lagoa, a convite do pároco, padre Omar Raposo.

Perfil

Dom Giovanni d’Aniello nasceu em Aversa (Caserta, Itália) em 5 de janeiro de 1955. Foi ordenado sacerdote no dia 8 de janeiro de 1978 e nomeado bispo em 6 de janeiro de 2002. É doutor em Direito Canônico e fala cinco línguas: italiano, inglês, francês, português e espanhol.

Começou a prestar serviço diplomático no dia 1º de junho de 1983. Antes de ser nomeado para a Nunciatura no Brasil, foi núncio apostólico na República Democrática do Congo, na Tailândia e no Camboja. Dom Giovanni já havia trabalhado no Brasil, ainda sacerdote, como secretário da Nunciatura, em Brasília, no período de Dom Alfio Rapissarda.

Carlos Moioli






Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.