Arquidiocese do Rio de Janeiro

30º 15º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 04/07/2020

04 de Julho de 2020

'Maria intervém por nós, tal qual uma mãe que protege os filhos'

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

04 de Julho de 2020

'Maria intervém por nós, tal qual uma mãe que protege os filhos'

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

29/05/2020 15:45
Por: Redação

'Maria intervém por nós, tal qual uma mãe que protege os filhos' 0

No penúltimo sábado do mês dedicado a Virgem Maria, dia 23 de maio, o arcebispo do Rio, Cardeal Orani João Tempesta, rezou o Regina Coeli, a oração do Ângelus no tempo pascal, nos estúdios da Rádio Catedral, na Glória, junto com o padre Thiago Sardinha, reitor da Basílica Santuário Arquidiocesano Mariano de Nossa Senhora da Penha, situada no bairro da Penha.

Na acolhida, Dom Orani sinalizou que “os sinos do meio-dia chamam a todos nós para a Oração do Regina Coeli. Portanto, ao escutá-los, paremos alguns momentos para a nossa oração. Tivemos a oportunidade de ouvir nossos irmãos que estão em Nazaré, na Terra Santa, e os que estão em Fátima, em Portugal. Hoje, é o dia de contemplarmos e refletirmos também sobre a mensagem de Nossa Senhora da Penha para este tempo que agora vivemos, com sua história e presença nesta cidade”, comentou.

Segundo padre Thiago, a imagem peregrina de Nossa Senhora da Penha, neste momento de pandemia, tem visitado as ruas dos bairros da zonas Norte, Oeste, Sul e região central. “É uma alegria ver o povo saudando Nossa Senhora com as mãos e com lenços, fazendo reverências. Vemos a filialidade dos fiéis que pedem a intercessão daquela que, desde 1635, recolhe as lágrimas do povo carioca e as leva ao seu Filho, Jesus Cristo”, disse.

Para o reitor, Maria intercede por cada filho diante das adversidades da vida. “Podemos dizer que em toda essa situação de pandemia e nas demais adversidades de nossa vida, Maria intervém por nós, tal qual uma mãe que protege os filhos. Por isso, Jesus, no alto da cruz, no momento de dor, nos deu um grande presente: Maria como mãe, que se torna mãe da Igreja e de toda Humanidade. Ela intervém em cada canto do mundo e, por isso, recebe vários títulos. No Rio de Janeiro, Nossa Senhora da Penha é uma das mais antigas devoções, sendo ela a padroeira da cidade”, exclamou.
‘Valei-me, Nossa Senhora!’

A devoção a Nossa Senhora da Penha teve início em 1635, quando o capitão Baltazar de Abreu Cardoso, então dono das terras onde hoje está a basílica, ao subir o penhasco, deparou-se com uma cobra no caminho. Recorrendo à poderosa intercessão da Virgem Maria, rogou: “Valei-me, Nossa Senhora” e, imediatamente, surgiu um lagarto para guerrear contra a serpente.

Como forma de agradecimento, o capitão construiu uma igreja no alto do penhasco dedicada a Virgem Maria. Porém, era costume as pessoas da região dizerem que iriam “à igreja no alto do penhasco da Penha” e, por isso, passou-se a dizer: Igreja de Nossa Senhora da Penha.

De acordo com padre Thiago, a devoção ao título de Nossa Senhora da Penha de França é oriunda da Espanha, mas foi trazida pelos portugueses ao chegarem, primeiro, em Vila Velha, antiga capitania do Espírito Santo, por volta de 1558 e, depois, na freguesia de Irajá, no Rio de Janeiro.

De Santuário à Basílica Menor
Padre Thiago também recordou que, o então Papa João Paulo II, durante a vinda ao Rio de Janeiro, para o Encontro Mundial com as Famílias, em 1997, deixou o povo carioca sob os cuidados da Virgem da Penha. “Era o dia 5 de maio daquele ano. Recordo bem, porque essa é a data do meu aniversário, e foi a primeira vez que senti o chamado de Deus para ser padre. Ao ir embora, no Aeroporto Internacional do Galeão, o Papa nos disse: ‘Ao deixarmos esta Cidade Maravilhosa do Rio de Janeiro, deixo-vos sob o patrocínio e bênção da sua padroeira, Nossa Senhora da Penha, que, do alto do penhasco, abençoa generosamente o povo carioca’. Essas palavras foram eternizadas numa placa que está na parte de trás da basílica”, afirmou.

Além disso, há quase dois anos, o então santuário recebeu o título de Basílica Menor, conferido pelo Papa Francisco, através de um decreto assinado pela Congregação para o Culto Divino e Disciplina dos Sacramentos. “Esse reconhecimento se dá com base em três aspectos: as importâncias histórica e arquitetônica, e a devoção popular. Então, em 2016, reunimos um dossiê com escritos e fotografias, os quais foram enviados ao Vaticano. O Cardeal Orani foi à Congregação para o Culto Divino, que nos reconheceu como Basílica Menor Santuário Arquidiocesano Mariano de Nossa Senhora da Penha de França”, contou o reitor.

Com o intuito de contribuir na ação evangelizadora, durante o período de pandemia, bem como divulgar a mensagem de Nossa Senhora da Penha, a basílica está investindo num estúdio de gravação. “O objetivo é que as gravações tenham melhor qualidade, para que as pessoas possam ter Nossa Senhora em casa e, através dela, encontrem o Filho. Temos também as caixas de som, ao redor do santuário, aos quais os moradores da Penha, Brás de Pina e Olaria se sentem confortáveis com os sons emitidos por elas. São ações que já fazíamos, mas agora continuamos com mais intensidade, além das novas atividades, como as lives, vídeos formativos, músicas, partilha da Palavra. As plataformas são diferentes, mas o conteúdo é o mesmo: Jesus Cristo”, pontuou.

A coroação de Nossa Senhora realizada pelas crianças é uma tradição na basílica. Porém, neste ano, acontecerá de maneira diferente: a Virgem Maria será coroada, pela primeira vez, pelo Cardeal Orani, durante celebração de missa que acontecerá no dia 31 de maio, último domingo do mês, às 15h, transmitida pela Rádio Catedral, WebTV Redentor, demais mídias da arquidiocese e pelo Facebook do Santuário da Penha.

Da Redação


Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.