Arquidiocese do Rio de Janeiro

30º 15º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 04/07/2020

04 de Julho de 2020

Igreja de Sant'Ana continua em adoração mesmo de portas fechadas

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

04 de Julho de 2020

Igreja de Sant'Ana continua em adoração mesmo de portas fechadas

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

29/05/2020 15:25
Por: Redação

Igreja de Sant'Ana continua em adoração mesmo de portas fechadas 0

Pela primeira vez em 94 anos, a Igreja de Sant’Ana, no Centro, que tem como sede a Obra da Adoração Perpétua do Santíssimo Sacramento, desde maio de 1926, não promoverá, em âmbito arquidiocesano, a tradicional Semana Eucarística, em preparação para a Festa de Corpus Christi.

Neste ano, por causa da pandemia, a Semana Eucarística, que tem como tema: “Ele está no meio de nós” (Mt 18,20), será realizada de 3 a 10 de junho, sem a presença de público, na Capela Nossa Senhora da Conceição, situada no Palácio São Joaquim, na Glória. Os fiéis poderão acompanhar de suas casas através dos meios de comunicação.

Desde que foi determinada pela arquidiocese a paralisação de atividades dentro das igrejas, devido à Covid-19, a Igreja de Sant'Ana fechou suas portas, porém, o pároco, padre José Laudares de Ávila, continuou com as celebrações, sendo transmitidas pelas mídias sociais da paróquia. 

“Mesmo de portas fechadas, continuamos diariamente com a adoração ao Santíssimo Sacramento, a bênção eucarística e, em seguida, a celebração eucarística. Os fiéis tem acompanhando nossas transmissões, principalmente pelo Facebook, sempre às 18h. Temos rezado por todas as intenções, também pelo enfermos, por suas famílias e por todos os profissionais da Saúde que estão na linha de frente da pandemia”, disse.

Padre Laudares também reforçou que, há 94 anos, o santuário realiza as adorações ininterruptamente. Porém, foi necessário suspendê-las, desde o dia 20 de março, por conta do isolamento social.

“Mesmo assim, todas as noites, desde o fechamento da igreja, mantivemos a nossa adoração em casa. Não interrompemos um dia sequer. Fazemos a transmissão da adoração, com a oração do Terço de Nossa Senhora, que é a nossa devoção mariana, seguida da bênção do Santíssimo e de missa. Além disso, também fazemos a Novena do Divino Espírito Santo, preparando-nos para a Solenidade de Pentecostes”, afirmou.

Segundo padre Laudares, há uma unidade e solidariedade entre os adoradores, paroquianos e sacerdote. “Estamos sempre nos comunicando, seja por meio de um telefonema, por uma mensagem, pelas mídias sociais. Há uma solidariedade muito grande entre todos os irmãos e irmãs. O nosso convite é para que cada qual continue seu momento de adoração em casa. Os adoradores também construíram um pequeno altar em casa para que pudessem fazer as orações”, comentou.

Para o sacerdote, há um grande desejo entre os adoradores de retomarem as atividades, bem como de estarem próximos do Senhor na comunhão eucarística.

“Para nós, a Eucaristia é a razão de ser de nossa vida de fé. A vida do adorador está centralizada no Mistério da Eucaristia. Por isso, desejamos tanto retomar a adoração, como fazíamos há dois meses, porque sentimos falta da presença do Senhor, embora façamos a comunhão espiritual. Precisamos nos deixar envolver por esse sacramento, que é o sinal de Cristo no pão e no vinho consagrados”, exclamou.

Antes do fechamento dos templos, a Igreja de Sant’Ana passava por um período de reforma emergencial. Porém, de acordo com padre Laudares, é fundamental que os fiéis continuem colaborando para o término dos trabalhos. “Estávamos bem próximos do fim da primeira etapa quando fomos obrigados a paralisar as obras. Nosso objetivo é retomarmos os trabalhos e darmos continuidade às obras emergenciais das demais dependências. Continuamos a campanha do carnê, que deve terminar em novembro deste ano. Por isso, pedimos aos irmãos para que continuem contribuindo através da rede bancária”, pediu o sacerdote.

Para aqueles que desejarem contribuir com as obras para a manutenção do templo, as doações podem ser feitas através do Banco Bradesco, agência 2916, conta corrente 000077-9, em nome da Mitra Arquiepiscopal do Rio de Janeiro.

Da Redação


Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.