Arquidiocese do Rio de Janeiro

24º 21º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 31/10/2020

31 de Outubro de 2020

Arquidiocese do Rio participa de capacitação em desinfecção para prevenção e controle da Covid-19

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

31 de Outubro de 2020

Arquidiocese do Rio participa de capacitação em desinfecção para prevenção e controle da Covid-19

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

12/05/2020 04:40
Por: Redação

Arquidiocese do Rio participa de capacitação em desinfecção para prevenção e controle da Covid-19 0

Diversos sacerdotes, seminaristas, religiosas e lideranças pastorais participaram, no dia 28 de abril, de capacitação em desinfecção para prevenção e controle do novo coronavírus, causador da doença Covid-19. Realizada no Centro de Instrução Almirante Sylvio de Camargo, na Ilha do Governador, a capacitação foi ministrada pelo Comando Conjunto Leste, por intermédio de militares da Marinha. Também participaram agentes da Prefeitura de Duque de Caxias (RJ).

“A participação da Igreja na união de esforços que a sociedade precisa empenhar no combate à pandemia, na defesa do direito à vida, na promoção integral do ser humano, na preservação da criação, são gestos concretos de cidadania e atitude missionária em que se vive de forma autêntica aquilo que deve ser o papel da Igreja presente no mundo”, disse o reitor do Seminário Arquidiocesano de São José, cônego Leandro Câmara.
Militares da Marinha do Brasil, especializados em defesa química, biológica, radiológica e nuclear (QBRN), ministraram palestra sobre o propósito e o processo da desinfecção. Em seguida, realizaram uma demonstração dos equipamentos utilizados e suas respectivas funções, como também do procedimento de aplicação de produtos. Além desta capacitação, já houve desinfecção em locais de grande circulação, como as estações de ônibus, trens, metrô, barcas, aeroportos, rodoviárias e presídios.

O reitor do Santuário Cristo Redentor, no Corcovado, padre Omar Raposo, parabenizou a iniciativa do Comando Conjunto Leste, enfatizando a importância da ação.

“Estamos motivados para dar capilaridade em nossas paróquias, a fim de melhor identificar possíveis vulnerabilidades. O importante é que a nossa população possa encontrar uma melhor disposição por meio da educação e de boas práticas para minimizar os riscos que acabam dando margem para entrada e ampliação da pandemia. Com essa capacitação, nos tornamos multiplicadores”, disse padre Omar.

Segundo o porta-voz do Comando Conjunto Leste, coronel Rego Barros, a “capacitação foi realizada por militares da Marinha especializados em defesa nucelar, biológica, química e radiológica”. Já o capitão de fragata Wagner Grund Marinho enfatizou que “as técnicas podem ser utilizadas nos lares porque muitas delas se baseiam na limpeza de superfície e higienização, e são utilizados produtos comuns, como o álcool 70, cloreto de sódio e o próprio sabão”.

Para o padre Fábio Apolinário Escobar, a capacitação foi importante porque tornou possível conhecer a realidade e se instruir de modo correto para enfrentar a pandemia por meio de iniciativas simples e a utilização de produtos de limpeza usados no cotidiano.

“Num tempo de más notícias, de tanta coisa negativa disseminada, a capacitação vinda de uma fonte oficial nos mostra que é possível vencer o desafio, proteger nossas casas do Covid-19. Essa ação é maravilhosa e fortalece a nossa fé a nos unirmos, cada vez mais, como Igreja para buscar o melhor para nossos filhos espirituais”, disse.

Para o padre Jorge Luiz, pároco da Paróquia Nossa Senhora da Esperança, em Botafogo, a capacitação foi importante para aprender a lidar com técnicas que são eficazes para impedir a proliferação do vírus nos ambientes.

“A iniciativa foi interessante, e é importante a parte teórica e a aplicação da parte prática de todo o processo de desinfecção. Os militares procuraram nos ajudar a encontrar o modo de realizar a desinfecção em nossas paróquias, utilizando aquilo que temos em mãos”, disse.

O reitor do Seminário Missionário Arquidiocesano Redemptoris Mater, padre Marcos André N. Silva, enfatizou que foram repassadas noções de profilaxia de higiene pessoal e desinfecção de materiais, visando à redução do risco de contaminação, que os fiéis podem adotar ao voltar para suas casas. “Este conhecimento diz respeito também aos nossos fiéis, após retornarem da participação nos sacramentos, na liturgia da Palavra e outras atividades relacionadas com a prática da fé”, disse.

Padre Marcos André destacou que a sua experiência foi positiva, “por apresentar métodos fáceis e já adotados no seu cotidiano” e, ainda, por “conscientizar sobre o real risco do vírus em questão que, embora haja um alto índice de contaminação rápida, pode ser reduzido com a ajuda da sociedade civil como um todo”.

Carlos Moioli


Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.