Arquidiocese do Rio de Janeiro

24º 21º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 05/06/2020

05 de Junho de 2020

Caminhos da catequese em tempos de pandemia

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

05 de Junho de 2020

Caminhos da catequese em tempos de pandemia

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

03/05/2020 17:35
Por: Redação

Caminhos da catequese em tempos de pandemia 0

A pandemia limitou a vida das comunidades paroquiais e das atividades pastorais. Um dos grupos mais afetados, inicialmente, foi a Iniciação Cristã, com seus catequizandos em preparação para receber os sacramentos da Confissão, da Primeira Comunhão e do Crisma.

As paróquias tiveram que se reiventar. Assim aconteceu com a Iniciação Cristã da Paróquia São Paulo Apóstolo, em Copacabana.

“Vendo que os dias estavam passando, já que mal havíamos iniciado o ano e já tivemos que parar atividades, estando com uma turma de 1ª etapa finalizando o livro e da 2ª etapa nos últimos encontros para receberem a Primeira Eucaristia, começamos a ficar preocupados”, contou os coordenadores Marcelo Sampaio e Cristina de Andrade Pinto, da catequese, pré, 1ª etapa e 2ª etapa.

Em conjunto, a equipe de catequistas refletiu que a evangelização é permanente, e por isso, não pode parar. Era preciso manter a chama de Cristo acesa nos corações das crianças e, principalmente, dos pais e responsáveis.

A equipe também refletiu que o tempo é curto e que a evangelização acontecia somente aos domingos. Ainda que muitos pais não se dediquem tanto em assumir a missão de primeiros catequistas em casa.

“Corríamos o risco das crianças acabarem se distanciando do grupo catequético, podendo esquecer as informações recebidas ao longo do ano, e perderiam também o costume de se encontrar com o sagrado”, contou Marcelo.

Pensando na situação, surgiu a ideia do que poderia ser feito de concreto que envolvesse a catequese em família. Seria preciso manter a chama da fé acesa e alimentar o conhecimento dos catequizandos. Desta forma, seria um estímulo para que todos pudessem continuar conectados com a fé, com Jesus Cristo.

“Partilhamos, via online, o projeto com nosso pároco, padre Paulo de Tarso Rodrigues. Ele nos acolheu e abençoou nossa iniciativa, e colocamos as mãos na massa”, disse Cristina.

Marcelo Sampaio contou que o primeiro passo foi comunicar aos catequistas o que seria feito, pedindo a adesão de todos, com o envio de materiais, trabalhos e tudo o que gostariam que fosse divulgado.

Por meio do aplicativo WhatsApp, acrescentou Cristina, foi anunciado aos pais e responsáveis que a catequese teria continuidade, porém de forma online.

“Todos ficaram alegres e aceitaram a proposta. Dissemos que não seria substituição da catequese presencial, mas uma outra forma de evangelizar, até que nos encontrássemos de novo na paróquia”, disse Marcelo.

“Desde então, estamos enviando para o grupo dos pais e responsáveis páginas do livro de catequese a serem trabalhadas em casa, com a família, além de atividades extras e vídeos. Estamos ainda pedindo a participação nas missas online de nossa paróquia ou pela TV”, acrescentou Cristina.
Uma das sugestões foi as confecções de cartazes e cartão de Feliz Páscoa, distribuídos aos paroquianos e nos demais grupos de WhatsApp da paróquia.

“A cada semana, as crianças nos enviam o que foi feito, e nós vamos comentando, tirando dúvidas dos pais e pedindo para que todos trabalhem juntos”, disse Marcelo.

“Estamos percebendo a importância do envolvimento da família neste processo de iniciação à vida cristã. Têm sido bastante gratificantes estes encontros com Cristo”, completou Cristina.

Da Redação


 
Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.