Arquidiocese do Rio de Janeiro

24º 21º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 05/06/2020

05 de Junho de 2020

‘Procuramos ser uma Igreja solidária e missionária que vai ao encontro dos pobres’

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

05 de Junho de 2020

‘Procuramos ser uma Igreja solidária e missionária que vai ao encontro dos pobres’

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

17/04/2020 19:20
Por: Redação

‘Procuramos ser uma Igreja solidária e missionária que vai ao encontro dos pobres’ 0

A Paróquia São João Batista, em Rio das Pedras, também teve que se readaptar no aspecto pastoral, em vista da pandemia, principalmente a partir do isolamento social. 

Segundo o pároco, padre Marcos Vinício Miranda Vieira, para manter a proximidade com o povo, ele acionou os membros da Pastoral da Comunicação da paróquia e criou uma estratégia para atingir a todos.

Desde então, por meio das mídias sociais, a evangelização começou a ser feita, diariamente, por meio das celebrações eucarísticas, Terço Mariano, momentos de oração, louvor e adoração, com interação das pastorais e movimentos.

“A experiência tem sido desafiadora, mais gratificante, pois os fiéis têm participado ativamente. Até fiéis do nordeste do país, que tem familiares no bairro, estão acompanhando os momentos de evangelização da nossa paróquia”, contou padre Marcos Vinício.

Catequese
Um dos grandes desafios, de imediato, foi com relação à catequese, já que a paróquia possui mais de 1,2 mil crianças inscritas.
“Criamos as turmas de catequese virtual, com quase 80% da participação de pais e catequizandos, que tem sido uma grande emoção para todos nós da paróquia”, contou.

Semana Santa
Por ocasião da Páscoa, padre Marcos Vinício contou que pediu para os fiéis enviarem fotos das famílias para serem colocadas na paróquia, já que as celebrações são realizadas sem a presença de fiéis.

“Para minha surpresa e alegria, recebemos mais de mil fotos. Também para celebrar a Páscoa, criamos o ‘Círio da Família’, no qual cada família na noite da vigília pascal acendeu de sua ‘Igreja doméstica’ na luz do Cristo vivo e ressuscitado”, contou.

Caridade social
“Deus tem sido generoso e bom”, disse padre Marcos Vinício, referindo-se ao atendimento aos pobres ou desempregados.
“O desemprego atingiu vários trabalhadores de nosso bairro, que concentra milhares de famílias de baixa renda. Os mais afetados são os garçons, domésticas e trabalhadores da construção civil. Para amenizar a situação, procuramos socorrer com várias ações. Já distribuímos 300 cestas básicas, milhares de pães doados pelo Santuário de Fátima, no Recreio, cem quentinhas todo dia”, disse.

Outro desafio face à pandemia foi justamente a questão psicológica, como medo e pânico, e a paróquia procurou atender crianças, adolescentes e idosos, dando conforto e esperança.

“A experiência pastoral neste tempo tem sido enriquecedora. Procuramos ser uma Igreja solidária e missionária que vai ao encontro de todos, principalmente dos pobres”, disse o pároco, destacando que a paróquia está recebendo a colaboração de muitos benfeitores e que os fiéis têm abraçado a paróquia com ofertas e dízimos.

“Que o bom Deus nos abençoe nesta missão e evangelização, na qual o povo tem nos transmitido muita confiança e lágrimas de gratidão ao bom Deus, pela nossa presença da Igreja”, concluiu padre Marcos Vinício.

Carlos Moioli


Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.