Arquidiocese do Rio de Janeiro

24º 21º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 05/06/2020

05 de Junho de 2020

‘Somos chamados a cuidar d'Ele, nos pobres, que é onde Cristo está escondido’

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

05 de Junho de 2020

‘Somos chamados a cuidar d'Ele, nos pobres, que é onde Cristo está escondido’

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

01/04/2020 00:00 - Atualizado em 07/04/2020 22:57
Por: Redação

‘Somos chamados a cuidar d'Ele, nos pobres, que é onde Cristo está escondido’ 0

Com a chegada da Covid-19 ao Brasil, foi necessária a adoção de medidas preventivas para tentar conter a disseminação do vírus, sendo uma delas o isolamento social, o que provocou o fechamento em massa de estabelecimentos comerciais. Se por um lado uma parte da população está 'protegida' em casa, do outro há os que são invisíveis aos olhos da sociedade: aqueles da população em situação de rua. 

Por conta da pandemia, houve um aumento na demanda e nas necessidades básicas dessas pessoas. Para amenizar, o Instituto dos Filhos da Pobreza do Santíssimo Sacramento, mais conhecido como Fraternidade Toca de Assis, assumiu com mais intensidade o compromisso de estar presente, todos os dias, nas cracolândias ou nas ruas do centro do Rio de Janeiro, distribuindo mais marmitas aos moradores em situação de rua.

“Para que não haja aglomerações e, também, com o intuito de evitar constrangimento entre eles, distribuímos os alimentos no período da noite. Entregamos a um por um, junto com suco ou água”, contou o irmão Francisco da Cruz.

Para evitar maior circulação do vírus, quatro irmãos da fraternidade permanecem fixos nos trabalhos da Pastoral de Rua.

“Separamos esses irmãos para viver e atender a realidade da pastoral. Eles estão isolados na casa da fraternidade, em Benfica, onde já realizamos um trabalho de atendimento à população de rua. Há uma preocupação também com esses irmãos, por isso, eles seguem as recomendações dos órgãos públicos e fazem uso de máscaras, luvas, álcool em gel, bem como a lavagem das mãos com mais frequência e das roupas com desinfetante. Eles também não utilizam o mesmo hábito. Tudo isso para diminuir o risco de contágio”, comentou o irmão Francisco.

A preocupação com a pandemia se torna ainda mais evidente, uma vez que a fraternidade, além de promover as missões nas ruas, também realiza um trabalho de acolhida, na casa no Cosme Velho, aos idosos e pessoas em condições para a reinserção social.

“Organizamos a missão dessa maneira para que não haja risco de contágio em nossos acolhidos, os quais são grupo de risco. Por isso, também intensificamos os cuidados com a higienização das mãos, com sabão e álcool em gel, além de evitar contatos físicos”, explicou.

As casas de acolhida mantidas pela fraternidade não são próprias, mas emprestadas, e toda obra é mantida com doações. Em Benfica, o trabalho de atendimento à população em situação de rua é contínuo. É onde eles têm a oportunidade de tomar banho, receber atendimentos social e médico, por exemplo. Já a casa no Cosme Velho é uma oportunidade para recomeçar.

De acordo com irmão Francisco, o trabalho existe porque a fraternidade acredita que Deus também habita no pobre, no mais necessitado. “Não fazemos isso por humanismo, mas por vocação, porque acreditamos que Deus está no pobre. Aqu'Ele que nos chamou para o mistério da adoração nos leva para além de uma vida religiosa dentro de nossos muros. Somos chamados a cuidar d'Ele nos pobres, que é onde Cristo está escondido”, completou irmão Francisco.

Carisma
O Instituto dos Filhos da Pobreza do Santíssimo Sacramento, mais conhecido como Toca de Assis, é uma fraternidade que nasceu no seio da Igreja Católica, e tem a finalidade de dar glória de Deus, por meio da reparação do Sacramento do Altar, na busca e promoção da plena participação do Sacrifício Eucarístico e o seu prolongamento através da adoração. Ainda, de aliviar o sofrimento dos pobres abandonados de rua, buscando a restauração de suas dignidades de filhos de Deus.

FAÇA SUA DOAÇÃO
A Toca de Assis vive da Divina Providência que se realiza por meio de pessoas generosas, de diversas maneiras. Quem puder ajudar, fazer depósito bancário:

Banco Bradesco, agência 0468 -
Conta Corrente 192250-5 -
CNPJ 02.019.254/0013-10.

Mais informações pelos telefones: 2717-3223 e 99821-1869. “Tudo que fazemos devemos a Deus. Obrigado aos que nos têm acompanhado com orações e ajuda para levarmos aos irmãos amor e alimento”, afirmou irmão Francisco.

Da Redação


Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.