Arquidiocese do Rio de Janeiro

24º 18º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 05/08/2020

05 de Agosto de 2020

Momento de Oração e Espiritualidade 01.04.2020

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

05 de Agosto de 2020

Momento de Oração e Espiritualidade 01.04.2020

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

01/04/2020 16:31 - Atualizado em 01/04/2020 17:04
Por: Pe. Leonardo Agostini Fernandes

Momento de Oração e Espiritualidade 01.04.2020 0

Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Amém.

A graça e a paz de Deus, nosso Pai, e de Jesus Cristo, nosso Senhor, estejam convosco.

Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.

Antífona: Se, pois, o Filho vos libertar, sereis verdadeiramente livres.

O Senhor esteja convosco. – Ele está no meio de nós.

PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São João 8,31-42

Glória a vós, Senhor!

Naquele tempo, 31Jesus disse aos judeus que nele tinham acreditado: “Se permane- cerdes na minha palavra, sereis verdadeiramente meus discípulos, 32e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará”. 33Responderam eles: “Somos descendentes de Abraão, e nunca fomos escravos de ninguém. Como podes dizer: ‘Vós vos tornareis livres?’” 34Jesus respondeu: “Em verdade, em verdade vos digo, todo aquele que comete pecado é escravo do pecado. 35O escravo não permanece para sempre numa família, mas o filho permanece nela para sempre. 36Se, pois, o Filho vos libertar, sereis verdadeiramente livres. 37Bem sei que sois descendentes de Abraão; no entanto, procurais matar-me, porque a minha palavra não é acolhida por vós. 38Eu falo o que vi junto do Pai; e vós fazeis o que ouvistes do vosso pai”. 39Eles responderam então: “Nosso pai é Abraão”. Disse-lhes Jesus: “Se sois filhos de Abraão, praticai as obras de Abraão! 40Mas agora, vós procurais matar-me, a mim, que vos falei a verdade que ouvi de Deus. Isto, Abraão não o fez. 41Vós fazeis as obras do vosso pai”. Disseram- lhe, então: “Nós não nascemos do adultério, temos um só pai: Deus”. 42Respondeu- lhes Jesus: “Se Deus fosse vosso Pai, certamente me amaríeis, porque de Deus é que eu saí, e vim. Não vim por mim mesmo, mas foi ele que me enviou”. 
 
Palavra da Salvação. – Glória a vós, Senhor. Antífona: Se, pois, o Filho vos libertar, sereis verdadeiramente livres. 
Salmo 26(27) - Confiança em Deus no perigo Esta é a morada de Deus entre os homens (Ap 21,3). 

Antífona: O Senhor é minha luz e salvação; de quem eu terei medo?

1 O Senhor é minha luz e salvação; * de quem eu terei medo? † O Senhor é a proteção da minha vida; * perante quem eu tremerei?

2 Quando avançam os malvados contra mim, * querendo devorar-me, são eles, inimigos e opressores, * que tropeçam e sucumbem.

3 Se os inimigos se acamparem contra mim, * não tememeu coração; se contra mim uma batalha estourar, * mesmo assim confiarei. 

4 Ao Senhor eu peço apenas uma coisa, * e é só isto que eu desejo: habitar no santuário do Senhor * por toda a minha vida; saborear a suavidade do Senhor * e contemplá-lo no seu templo.

5 Pois um abrigo me dará sob o seu teto * nos dias da desgraça; no interior de sua tenda há de esconder-me * e proteger-me sobre a rocha.

6 E agora minha fronte se levanta * em meio aos inimigos. Ofertarei um sacrifício de alegria, * no templo do Senhor. Cantarei salmos ao Senhor ao som da harpa * e hinos de louvor.

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.

Como era no princípio, agora e sempre.
Amém.

Antífona: O Senhor é minha luz e salvação; de quem eu terei medo?

Breve reflexão Em uma discussão calorosa e polêmica existe a possibilidade de surgir incompreensões e desentendimentos. Apesar disso, Jesus é o mestre que não se deixa intimidar e nunca recua, mas insiste em ensinar e iluminar os judeus que nele tinham acreditado, a fim de que, experimentassem a eficácia da sua palavra e se tornassem seus discípulos. No centro da discussão está a realidade do pecado e a sua consequência: a escravidão que leva à morte, mas que, também, busca matar. Com isso, Jesus revela que, de fato, esses judeus não acreditaram nele, porque não compreenderam a sua palavra. Jesus causou perplexidade, ao dizer: conhecereis a verdade e a verdade vos libertará (v. 32). Ainda assim, procurou ajudar os judeus a perceberem que estavam apegados a uma religião que escraviza e mata. Por isso, não conseguiram enxergar o sentido das afirmações de Jesus que não veio tomar o lugar de Abraão, mas revelar o que significa tê-lo como pai, isto é, pertencer ao povo que se orgulhava por descender de um homem de fé e de piedade extraordinárias. Um homem exemplar que devia ser seguido por sua integridade, enquanto detentor de uma bênção universal (Gn 12,1-3). Sobre a contradição entre fé e obras, Jesus, por duas vezes, afirmou aos que tinham acreditado: procurais matar-me (vv. 37.40). Tudo isso, porque falou a verdade e demonstrou que, neles, nada havia de parecido com Abraão. Diante da falta de razão e de argumentos convincentes, só lhes resta o insulto: não nascemos da prostituição, e um novo apelo: temos um só pai, Deus (v. 41). Também, aqui, Jesus procurou inverter a situação: Se Deus fosse vosso pai, vós me amaríeis (v. 42). No fim, a mentira foi desmascarada pela verdade que liberta: esses judeus não eram nem filhos de Abraão, nem de Deus, mas do diabo (v. 44), pois preferiam a mentira que leva à morte. Então, para aceitar Jesus Cristo e amá-lo é preciso aceitar e reconhecer os planos de Deus, pois dele saiu e foi ele quem o enviou por nós e para nossa salvação. 

Preces Ao Deus misericordioso e previdente, que conhece todas as nossas necessidades, mas quer que busquemos, antes de tudo, o seu reino. Rezemos com confiança:

R.
Senhor, venha a nós o vosso Reino e a sua justiça!

Pai santo, que nos destes Jesus Cristo como Pastor de nossas almas, assisti os pastores da Igreja e o povo a eles confiado, para que não falte ao rebanho a solicitude dos seus pastores nem aos pastores a obediência de suas ovelhas.

R. Aumentai a caridade dos cristãos, para que socorram os doentes com amor fraterno, vendo neles e nos profissionais da saúde o vosso próprio Filho, Jesus Cristo.

R. Fazei que ingressem na vossa Igreja os que ainda não creem no Evangelho, para que, pelo exemplo das boas obras dos fiéis, a façam crescer na caridade.

R. Concedei a nós pecadores uma sincera conversão pela contrição sincera das nossas culpas, e a reconciliação perfeita convosco e com a vossa Igreja.

R. Concedei a vida eterna aos nossos irmãos e irmãs que morreram, em particular as vítimas dessa pandemia, para que vivam eternamente na vossa presença.

R. Agora, no silêncio do seu coração, faça a sua prece Pai nosso... Ave-Maria... Glória ao Pai...

Oremos Ó Espirito Santo, dai-me um coração grande, aberto à vossa silenciosa e forte palavra inspiradora; fechado a todas as ambições mesquinhas; alheio a qualquer desprezível competição humana; compenetrado no sentido da Sana Igreja. Um coração grande, desejoso de se tornar semelhante ao Coração do Senhor Jesus! Um coração grande e forte para amar a todos, para servir a todos, para sofrer por todos! Um coração grande e forte para superar todas as provações, todo tédio, todo cansaço, toda desilusão, toda ofensa! Um coração grande e forte e constante até o sacrifício, quando for necessário. Um coração, cuja felicidade é palpitar com o Coração de Cristo e cumprir humilde, fiel e virilmente a vontade divina. Amém.

Para a nossa vivência

A exemplo de Jesus Cristo que, pela sua total confiança em Deus Pai, prosseguiu a sua missão, busquemos, frente às adversidades que estamos vivendo nesse tempo de reclusão social, testemunhar a fé, em família, por palavras e ações bondosas. Que ao longo deste dia, sejamos capazes de dedicar um maior espaço à leitura e meditação da Palavra de Deus, certos de que foi para a liberdade que Jesus Cristo nos libertou. Além de fazer a nossa parte, conforme as orientações sanitárias, rezemos pelos agentes de saúde para que sintam o consolo e a força que vem de Deus.

O Senhor esteja convosco (conosco). –
Ele está no meio de nós.

Abençoe-vos o Deus Todo-Poderoso e Misericordioso,

† Pai e Filho e Espírito Santo.
Amém.

Maria, Mãe da Igreja, rogai por nós que recorremos a vós. Amém.

Glorioso mártir São Sebastião, livrai-nos desta pandemia.

Amém

Pe. Leonardo Agostini Fernandes 


 
Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.