Arquidiocese do Rio de Janeiro

28º 22º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 05/04/2020

05 de Abril de 2020

Lar de Emaús: promovendo a paz e o bem junto às pessoas com dependência química

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

05 de Abril de 2020

Lar de Emaús: promovendo a paz e o bem junto às pessoas com dependência química

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

14/03/2020 00:00
Por: Redação

Lar de Emaús: promovendo a paz e o bem junto às pessoas com dependência química 0

O Lar de Emaús na Providencia de Deus, na sua nova direção, já começou a dar frutos. Duas pessoas acolhidas receberam alta no dia 29 de fevereiro, durante cerimônia presidida pelo arcebispo do Rio, Cardeal Orani João Tempesta, que deu a bênção aos taus franciscanos como símbolo da vitória da conclusão do tratamento.

Com sede no bairro de Cordovil, a então Comunidade de Emaús era mantida pelo Banco da Providência com a finalidade de oferecer uma oportunidade de recuperação na vida das pessoas em situação de rua, com dependência química.

No ano passado, a instituição passou a ser administrada pela Associação São Francisco de Assis na Providência de Deus.
Segundo o diretor do Hospital São Francisco da Providencia de Deus, frei Paulo Batista, o principal motivo da mudança foi a grande necessidade de se oferecer tratamento para a dependência química, área na qual a Associação São Francisco tem 34 anos de experiência em outros estados do Brasil.

“O Lar Emaús foi criado por Dom Helder Câmara com o objetivo de cuidar de pessoas em situação de rua. A Arquidiocese do Rio, por meio do Banco da Providencia, fez isso durante muitos anos, atendendo milhares de pessoas. Este ano, o Banco da Providência, após observar que a maioria dos acolhidos pelo Lar Emaús eram pessoas com dependência química, percebeu a necessidade de trabalhar a recuperação delas por meio de uma instituição que pudesse trabalhar essa atividade. Foi quando Dom Orani, juntamente com o bispo auxiliar Dom Joel Portella Amado e o vigário episcopal para a Caridade Social, monsenhor Manuel Manangão, nos procuraram e nos pediram para assumir a comunidade”, disse frei Paulo.
O projeto terapêutico conta hoje com 15 internados, capacidade máxima da casa. Mas, antes da internação, a pessoa tem que passar por uma triagem com assistentes sociais, enfermeiros e médicos, para avaliar a necessidade, ou não, de internação, que é voluntária por parte do internado.
“O processo de internação nas nossas unidades terapêuticas sempre tem início nos nossos ambulatórios, onde é feita a triagem. Para o Lar Emaús a triagem está acontecendo no ambulatório da Paróquia São João Batista e Nossa Senhora das Graças, em Realengo. Ali temos um espaço adequado para realizar esse serviço junto com a Pastoral da Sobriedade e as outras pastorais sociais que fazem esse trabalho de ir até as pessoas que estão precisando desse serviço. O atendimento no nosso ambulatório funciona às quartas-feiras, das 17h às 20h, e é preciso que o paciente aceite o tratamento e vá acompanhado de algum responsável, que vai se responsabilizar por ele durante o período de tratamento”, explicou o responsável pelo processo de triagem, frei Silvestre Gomes.

O coordenador administrativo do Lar de Emaús na Providencia de Deus, frei Geraldo Muniz, resumiu o processo pelo qual os internados passam na unidade, que envolve quatro ciclos, em um total de seis meses, com saídas para visitas domésticas.

“Eles levam um período de 33 a 40 dias para poderem fazer as visitas domésticas e cerca de seis meses para receber a alta melhorada. Todo o final de mês, nós temos uma avaliação de cada acolhido com a nossa equipe, em que vamos acompanhando a evolução de cada um. Conforme vão evoluindo, vão passando de etapa. Se a pessoa não apresentar essa evolução, ela vai pegar um reforço no próximo ciclo. Se depois de todas as tentativas ele não se encaixar com as regras da instituição, ele receberá uma alta administrativa, será encaminhado novamente para a triagem para recomeçar seu processo”.

O Lar Emaús conta com cozinheiras, monitores, guardas noturnos, assistentes sociais e equipe médica, funcionários mantidos pela Associação São Francisco na Providência de Deus, além de oferecer atendimento espiritual com os religiosos franciscanos que ali residem.

Para frei Geraldo, que é enfermeiro e pós-graduado em saúde mental e urgência e emergência, o aspecto espiritual é parte essencial da recuperação.
“A espiritualidade é parte importante do processo. Colocamos isso de forma clara desde a triagem. Atendemos as pessoas independentemente de religião, mas a espiritualidade é central. Então, oferecemos todos os dias, junto dos religiosos da casa, um momento de 15 minutos de oração e leitura do Evangelho. Antes da refeição, temos também a bênção dos alimentos, que é uma oração feita por eles mesmos. Não é uma obrigação que eles tenham que rezar uma oração específica, é uma oração espontânea em agradecimento por aquela refeição.”

Há 15 anos trabalhando na instituição e 18 anos como religioso, frei Geraldo vê no carisma franciscano um chamado à caridade.

“O nosso carisma da fraternidade é repetir o abraço de Francisco no leproso hoje, vivendo o Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo. Nesse carisma o abraçar e repetir o gesto de São Francisco me dá a chance de ser religioso e de praticar a caridade, dando a oportunidade, tanto para funcionários quanto para pacientes, de verem uma luz mais adiante, que é Jesus. Pra mim é um novo caminho que vem para cada um de nós, pois ajudamos eles com nosso apoio e orientações, e nós também fortificamos a nossa vida com a história de vida deles.”

A unidade conta com o apoio de outras organizações que fazem ações para os internados, como a Legião de Maria, o Alcoólicos Anônimos, o Narcóticos Anônimos e a Pastoral da Sobriedade. Com visitas de grupos de psicólogos, enfermeiros e médicos durante a semana, o Lar Emaús oferece atividades durante todo o dia, evitando o tempo ocioso.

O Lar Emaús na Providência de Deus é um projeto mantido por doações, que podem ser feitas no Hospital São Francisco na Providência Divina, na Rua Conde de Bonfim, 1033, na Tijuca, ou na Paróquia São João Batista e Nossa Senhora das Graças, na Rua Recife, 746, em Realengo. A instituição aceita doações de itens que possam ajudar na manutenção do projeto, como roupas, alimentos, produtos de limpeza e higiene pessoal. O Lar Emaús fica na Avenida Trevo das Missões, 18, em Cordovil, está aberto para visitas todos os dias e pode ser contatado pelo e-mail laremaus@lsf.org.br.

Entrevista: Carlos Moioli

Texto: João Guilherme Novais

Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.