Arquidiocese do Rio de Janeiro

24º 21º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 31/10/2020

31 de Outubro de 2020

Trezena de São Sebastião: fiéis são convocados para a missão

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

31 de Outubro de 2020

Trezena de São Sebastião: fiéis são convocados para a missão

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

13/01/2020 10:26
Por: Carlos Moioli

Trezena de São Sebastião: fiéis são convocados para a missão 0

Começou no dia 7 e segue até o dia 19 de janeiro a 11ª edição da Trezena do padroeiro da cidade, do Estado do Rio de Janeiro e da arquidiocese, que neste ano tem como tema: “São Sebastião, ardoroso missionário”.

A Trezena foi oficialmente aberta no Santuário Cristo Redentor pelo arcebispo do Rio, Cardeal Orani João Tempesta, que após a celebração missionária, do alto do Corcovado deu uma bênção especial para toda a cidade.

Acolhidos pelo reitor, padre Omar Raposo, a celebração contou com a presença do pároco e reitor da Basílica e Santuário São Sebastião, na Tijuca, frei Jorge Luiz de Oliveira. A celebração foi marcada com a presença dos símbolos missionários, da Cruz missionária e do estandarte, e também pela troca da faixa do padroeiro, uma condecoração que recebeu por ser militar.

Ardoroso missionário
Dom Orani João Tempesta, que idealizou a Trezena em preparação à festa do padroeiro, celebrada no dia 20 de janeiro, disse que o tema está vinculado com o momento missionário.

“Nesta celebração contamos com a presença da Cruz missionária, que percorrerá os vicariatos durante todo o ano de 2020, e recorda o compromisso que a Arquidiocese do Rio assumiu a partir da Festa da Unidade de 2019: de viver um Ano Missionário. São Sebastião foi um missionário ardoroso que procurou seguir e anunciar Jesus Cristo. Mesmo depois de flechado continuou sua missão, e ele é um exemplo para todos os fiéis desta cidade do Rio de Janeiro. Uma vez batizados, todos nós somos convidados a sermos missionários, permanentemente missionários”, disse.

Firmeza e perseverança
Dom Orani recordou na celebração de abertura e também numa coletiva de imprensa que a Trezena tem o objetivo de preparar os fiéis para celebrar a festa do padroeiro, no dia 20 de janeiro, com procissão e missa solene. Uma preparação de 13 dias, quando a imagem peregrina visita paróquias, capelas e instituições que têm São Sebastião como padroeiro, hospitais, presídios, meios de comunicação, clubes esportivos, agremiações culturais e órgãos públicos, civis e militares.

“São Sebastião foi um leigo e soldado cristão, que não se curvou diante das flechadas que levou, mas continuou firme e perseverante, dando testemunho de sua fé em Jesus Cristo. O carioca, tendo São Sebastião como exemplo, também não desanima diante dos problemas e dificuldades da vida, das flechadas de cada dia, mas está sempre levantando e recomeçando a caminhada”, disse.

Fazer o bem
O arcebispo destacou ainda que a Trezena e a Festa de São Sebastião objetivam preparar os fiéis para que 2020 seja melhor e com muitas bênçãos.
“Nossas orações e desejo são para que cada pessoa desta cidade possa começar o ano com o seu padroeiro. A exemplo de São Sebastião, não devemos desanimar com os problemas e as dificuldades da vida, mas fazer a nossa parte para que o ano seja melhor. Não adianta a mudança de anos, as pessoas é que precisam mudar. Não podemos revidar o mal com o mal e eliminar qualquer maldade e vingança que possa ter o nosso coração.

Pelo contrário, precisamos passar neste mundo fazendo o bem, procurando servir os outros em suas necessidades”, exortou Dom Orani
Peregrinação

Nesta edição da Trezena, a imagem peregrina de São Sebastião, conduzida por Dom Orani, irá passar em cerca de cem locais, nas diversas regiões da cidade, sempre acompanhada por uma comitiva missionária.

Segundo o padre Omar Raposo, responsável pela organização do evento, a Trezena todos os anos tem inovações na sua programação, e ela é caracterizada pela peregrinação em diversos locais da cidade.

“Conduzida pelo nosso cardeal, Dom Orani, a imagem de São Sebastião passa por diversos locais, não só no âmbito religioso, mas também em instituições militares, de saúde, de comunicação, esportivas e de cultura, como o Cacique de Ramos, o berço do samba, um ambiente onde é estabelecida uma importante convivência de valores. São locais que pulverizam e se integram à perspectiva turística e cultural da cidade. O cenário carioca fica bem melhor com a peregrinação do padroeiro São Sebastião em janeiro, marcada pela missão, mas também por alegria, solidariedade e mensagem de paz”, disse padre Omar.

Primeiro dia
No primeiro dia da Trezena, após a abertura no Santuário Cristo Redentor, a imagem peregrina passou pelos seguintes locais: Hospital Souza Aguiar, no Centro, Instituto Nacional do Câncer (Inca), no mesmo bairro, Hospital Central Aristarcho Pessoa, para atendimentos ao Corpo de Bombeiros, no Rio Comprido, Hospital São Vicente, no Cosme Velho, e Basílica Santuário São Sebastião, na Tijuca.
 
Carlos Moioli


 
Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.