Arquidiocese do Rio de Janeiro

30º 21º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 26/01/2020

26 de Janeiro de 2020

Ordenação de 20 sacerdotes: ‘Cada um persevere na alegria da entrega da vida’

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

26 de Janeiro de 2020

Ordenação de 20 sacerdotes: ‘Cada um persevere na alegria da entrega da vida’

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

13/12/2019 12:15
Por: Carlos Moioli

Ordenação de 20 sacerdotes: ‘Cada um persevere na alegria da entrega da vida’ 0

“Vivemos intensamente o Ano Vocacional Sacerdotal em nossa arquidiocese, e já começamos um tempo de reflexão e aprofundamento sobre a missão permanente: Uma vez batizados, sempre missionários. Em meio a tantas situações adversas no mundo de hoje, o Senhor continua passando no meio de nós, mostrando Sua presença, e confirma nossa caminhada e chamado em ser Igreja nesta grande cidade”, disse o arcebispo do Rio, Cardeal Orani João Tempesta, ao iniciar a missa de ordenação de 20 novos sacerdotes, no dia 7 de dezembro, na Catedral de São Sebastião, no Centro.

“Que esta celebração – realizada na memória de Santo Ambrósio, bispo e doutor da Igreja, e às vésperas da Solenidade da Imaculada Conceição –, possa nos preparar para viver intensamente o tempo do Advento, indo ao encontro do Senhor que vem, já veio e virá, e que também marque nossa vida e ilumine nossa caminhada para ser uma Igreja viva”, disse o arcebispo, convidando os fiéis a dar graças a Deus pelos ordinandos.
“Agradecemos a Deus pelos 20 novos sacerdotes. O Senhor fez história na vida de cada um e da arquidiocese. É um grande dom e graça. Também é um belo presente para mim hoje, em que celebro 45 anos de ordenação sacerdotal. Bendigo a Deus por ver estes sinais, por ver Sua fidelidade, e que confirma nossa caminhada”, disse.

Rito de ordenação
Após a Liturgia da Palavra, os candidatos foram apresentados ao arcebispo, tendo como testemunhas os bispos auxiliares, sacerdotes, diáconos permanentes, os seminaristas, religiosos, consagrados, familiares e todo o povo de Deus.

Conforme determina o rito, o reitor do Seminário Arquidiocesano de São José, cônego Leandro Câmara, pediu ao arcebispo a ordenação, dando testemunho que eles eram dignos do ministério. Acolhidos por Dom Orani, após a homilia, houve o propósito e compromissos dos eleitos, a prece litânica, a imposição das mãos, a paramentação, a unção das mãos e a entrega do Pão e do Vinho.

Presente para a Igreja
Segundo o cônego Leandro Câmara, a ordenação dos novos sacerdotes é um verdadeiro dom para a Igreja, um presente de Deus para o serviço pastoral na arquidiocese e para onde for necessário. Um deles fará missão na Diocese de Primavera do Leste e Paranatinga, no Estado de Mato Grosso.

“Como reitor meu coração se enche de alegria a cada ordenação, por ver cumprir o chamado de Deus na vida dos jovens vocacionados, sentir os seus entusiasmos pelo serviço sacerdotal e ver o povo feliz, por receber novos pastores. Para nós que exercemos a missão de formar novos presbíteros, esse dia é um coroamento de todo trabalho realizado com muito zelo e sacrifício. Fico grato a Deus em colaborar com este presente dado ao nosso pastor”, disse o cônego Leandro Câmara.

Foi o coroamento de uma jornada vocacional, disse o bispo auxiliar e animador dos seminários, Dom Roque Costa Souza, afirmando que o Ano Vocacional Sacerdotal começou com ordenações diaconais e terminou com a ordenação de novos padres.

“Depois de um ano intenso de animação vocacional, a Providência de Deus nos concedeu o dom de 20 novos padres para servir a Igreja, o povo de Deus. Foi ainda um presente para Dom Orani, já que o seminário é para ele a sua ‘menina dos olhos’. Desde o inicio de seu ministério no Rio, ele aproveita o dia 7 de dezembro, quando celebra seu aniversário de ordenação sacerdotal como uma data vocacional. Neste ano, a data coincidiu com a ordenação dos novos padres, fruto do trabalho realizado pelo nosso Seminário Arquidiocesano de São José”, disse Dom Roque.

Novos sacerdotes
A turma de ordinandos 2019 adotou o lema: “Felizes são aqueles que esperam no Senhor” (Is 30,18). São eles: Adeilto Custódio de Lima, Adriano Marques da Costa, Alex Fonseca Chagas, Bruno Diego Cortes do Espírito Santo, Cleyton da Silva de Oliveira, Douglas Renato Oliveira Navarro, Fábio Apolinário Escobar, Fabio Gonçalves Rodrigues, Fernando Freire da Silva, Fernando Henrique Cardoso da Silva, Iago Deodato Abreu, Jackson Tavares de Figueiredo, José Milton da Conceição Gomes Cardoso, Marcos Vinicius Alves Cirino, Matheus Muniz de Aquino, Nilton Ferreira de Oliveira, Rafael Martins de Oliveira Mendes Gomes, Renan Pereira da Silva, João Lucio Fernandes dos Reis e José Guilherme Carvalho de Souza.

Na homilia, Dom Orani recordou que os ordinandos são testemunhas da ação de Deus na vida de cada um e de toda a arquidiocese. Que são conhecidos não só pelos pais, parentes e amigos, mas pelos fiéis da paróquia de origem e das paróquias por onde fazem ou fizeram pastoral. Todos conhecem a capacidade de cada um, além de seu amor à Igreja e no seguimento de Jesus Cristo.

“No meio de tantas vicissitudes e dificuldades, o Senhor continua agindo e chamando jovens para viver a santidade em várias situações vocacionais. Entre elas, o chamado à vocação ao sacerdócio ministerial, para que possam consagrar suas vidas para a santificação do povo de Deus”, disse.

Dom Orani destacou que embora existam vocações e ordenações, elas são insuficientes para as necessidades da arquidiocese. “A messe é muito maior e, por isso, precisamos pedir insistentemente ao Senhor da messe que nos envie mais operários”. Neste aspecto ele agradeceu a todos que rezam pelas vocações, em especial, pelos membros da Obra das Vocações Sacerdotais (OVS). “A comunidade cristã, como povo de Deus, deve continuar a rezar pelas vocações, pela perseverança dos seminaristas e pela santificação dos sacerdotes”.

“Peçamos ao Senhor para que brote no meio do povo muitas e santas vocações não só para a arquidiocese, mas para toda a Igreja, numa disposição de abertura, de oblação, de servir. Precisamos pensar no bem da Igreja para o bem de todos. Com muita criatividade, ser uma presença missionária em cada ambiente, nas mais diversas situações. As pessoas precisam ser iluminadas para que possam conhecer e seguir o Cristo Senhor”, disse.

“Eles foram escolhidos pela Igreja em nome de Deus”, disse o arcebispo, salientando que pela ordenação foram confirmados todos os dons e graças que receberam. “Que cada um possa corresponder tudo aquilo que o Senhor colocou em seus corações. Ungidos, possam cada vez mais serem apóstolos, profetas e anunciadores e, com entusiasmo, levando adiante a boa notícia da salvação”, destacou.

Na conclusão, Dom Orani agradeceu mais uma vez o amor e a Providência de Deus para com a arquidiocese e a Igreja. Exortou a todos para perseverar no chamado, no empenho pelo ministério e na certeza das orações de toda a Igreja.

“Cada um persevere na alegria da entrega da vida. O Senhor que os conduziu até aqui continuará a conduzi-los até a vida eterna, agora santificando-se como sacerdotes. Tenho a certeza que podem contar com o apoio e as orações do povo de Deus e, assim, possam bem desempenhar a missão a que foram chamados”, disse.

Carlos Moioli


 
Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.