Arquidiocese do Rio de Janeiro

37º 19º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 13/10/2019

13 de Outubro de 2019

Encontro reuniu secretários e secretárias da Arquidiocese do Rio

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

13 de Outubro de 2019

Encontro reuniu secretários e secretárias da Arquidiocese do Rio

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

11/10/2019 00:00
Por: CARLOS MOIOLI E JOÃO GUILHERME VIANNA

Encontro reuniu secretários e secretárias da Arquidiocese do Rio 0

O Dia dos Secretários e Secretárias foi comemorado no dia 30 de setembro, com missa na Catedral de São Sebastião, no Centro, presidida pelo arcebispo do Rio, Cardeal Orani João Tempesta.

A missa em ação de graças, que contou com a presença de secretários e secretárias dos vicariatos e das paróquias da arquidiocese, foi concelebrada por diversos sacerdotes, entre eles quatro vigários episcopais.

A data é marcada pela memória de São Jerônimo, tradutor da Bíblia Sagrada, do hebraico para o latim, padroeiro dos secretários e secretárias.
“O Mês da Bíblia está vinculado à memória de São Jerônimo. Foi uma pessoa estudiosa e dedicada e, a pedido do Papa Dâmaso, passou os últimos anos totalmente entregue à tradução das Sagradas Escrituras. Ele é santo, não porque traduziu os livros da Bíblia, mas porque colocou em prática a Palavra de Deus. E isso o fez ser santo”, disse Dom Orani.

ORGANIZAÇÃO DOS ARQUIVOS
Acolhidos pelo vigário episcopal do Vicariato Urbano, padre Wagner Toledo, e pelo vigário paroquial da Catedral, padre Ramon Nascimento da Silva, os secretários e secretárias participaram, inicialmente, de uma palestra ministrada por Daniely Ximenes, responsável pelo Arquivo da Cúria Metropolitana, e que abordou o tema “Organização dos arquivos paroquiais”.

“O arquivo não é somente um conjunto de documentos. Ele conta a história das paróquias, da própria arquidiocese, através dos documentos, dos registros. A Igreja é totalmente embasada em registros. O êxito, para quem faz pesquisas no Arquivo Arquidiocesano, depende muito do empenho dos párocos e dos secretários. A maioria dos documentos vem das paróquias, como exemplo, os registros nos livros de Batismo e Matrimônio. Vivemos uma mesma realidade: o trabalho da paróquia complementa o do arquivo, e vice-versa”, disse Daniely.

AÇÃO DE GRAÇAS
Na acolhida da celebração, Dom Orani lembrou que os encontros dos secretários e secretárias a cada ano estavam sendo comemorados nos vicariatos e, desta vez, foi realizado em âmbito arquidiocesano.

Para realizar um bom trabalho, ele destacou que se faz necessário conhecer a orientações da arquidiocese e, por isso, é que foi escolhida a Catedral. Não só porque é a Igreja-mãe da arquidiocese, mas por ser a sede do Arquivo da Cúria Metropolitana, cujo departamento é fundamental nos aspectos histórico e documental.

“É um dia de ação de graças e de confraternização, desta vez, com a presença de todos os secretários e secretárias da arquidiocese. Uma oportunidade para a formação e a convivência fraterna. Também, de agradecer a Deus pela missão que exercem, afinal eles são os que estão na linha de frente. São os que acolhem as pessoas que procuram a paróquia, e também têm a responsabilidade dos registros e arquivos paroquiais. O encontro serve ainda para que todos conheçam quais são as orientações arquidiocesanas e, assim, tenham condições de bem exercer a missão nas secretarias das paróquias”, disse o arcebispo.

VOCAÇÃO E MISSÃO
Na homilia, Dom Orani reforçou a importância dos secretários e secretárias na Igreja e convidou a todos para fazer da profissão a vocação e a missão.
“Agradeço a todos pelo trabalho que desempenham nas secretarias dos vicariatos e das paróquias e a preocupação em conhecer quais são as orientações da arquidiocese. Convido a todos para tenham um coração aberto e generoso e alimentem-se da Palavra de Deus, para que possam viver a fé e renovar a vida. Aproveitem a oportunidade para evangelizar. Façam da profissão que desempenham a vocação e a missão”, disse.
“A nossa cidade é violenta e tem enormes problemas sociais, mas insiste em ser maravilhosa. Somos chamados, em meio a tantas desventuras, a ser anunciadores de boas notícias, para que as pessoas encontrem a graça do Senhor. Que cada um se sinta parte da missão”, finalizou Dom Orani.

COOPERADORES
No final da celebração, antes da confraternização, cada um dos sacerdotes presentes deu parabéns aos secretários e secretárias, com mensagens de agradecimento e incentivo.

Entre eles, o padre Wagner Toledo, que manifestou sua alegria por tantas pessoas reunidas numa mesma causa, como cooperadores e missionários. “O trabalho que vocês exercem favorece a Igreja, o crescimento do Reino de Deus, e assim faz com que Senhor seja cada vez mais conhecido e amado. Que o Senhor, que não se deixa vencer em generosidade, abençoe a todos pelo bem que vocês fazem à Igreja”, disse.

Já o pároco da Paróquia Nossa Senhora de Fátima, em Pechincha, monsenhor Jan Kaleta, disse: “Estamos aqui para encontrar com vocês e rezar juntos. Vejo o entusiasmo e a generosidade com que você trabalham, por isso o nosso incentivo, porque a missão é muito importante para a Igreja”,
O capelão da Igreja de Nossa Senhora da Pena, em Jacarepaguá, padre Henrique Ney Soares Martins, destacou que os secretários e secretárias possuem a virtude da paciência e lembrou: “Cada pessoa que vocês atendem é o próprio Cristo”.

O formador do seminário e pároco da Paróquia Nossa Senhora da Guia, em Lins de Vasconcelos, padre Cláudio dos Santos Fernandes, chamou a atenção sobre o valor da unidade. Disse que não se pode viver somente no âmbito das paróquias, pois todos pertencem a uma mesma arquidiocese. “Somos um corpo místico, a Igreja. Quando trabalhamos bem, não servimos apenas nossas paróquias, mas o próprio Jesus Cristo, que quer ver todos nós vivendo a unidade”.

O padre Ramon Nascimento da Silva destacou que os secretários e secretárias são a porta de entrada de uma paróquia. “É uma função difícil, em que precisam entender um pouco de tudo. Mas vocês são facilitadores. Quando vocês atendem bem, é a Igreja que atende bem”.


CARLOS MOIOLI E JOÃO GUILHERME VIANNA


 
Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.