Arquidiocese do Rio de Janeiro

37º 19º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 14/10/2019

14 de Outubro de 2019

Visitas missionárias da Cruz Peregrina e de estandarte

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

14 de Outubro de 2019

Visitas missionárias da Cruz Peregrina e de estandarte

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

27/09/2019 17:43
Por: Carlos Moioli

Visitas missionárias da Cruz Peregrina e de estandarte 0

Em outubro, a Igreja vai vivenciar em todo o mundo o Mês Missionário Extraordinário, proclamado pelo Papa Francisco para 2019, por ocasião do centenário da promulgação da Carta Apostólica “Maximum Illud”, do Papa Bento XV, e que traz como tema: “Batizados e enviados: a Igreja de Cristo em missão no mundo”.

Lançamento
Na Arquidiocese do Rio de Janeiro, o lançamento oficial do Mês Extraordinário Missionário será no dia 5 de outubro, às 9h, durante missa presidida pelo bispo auxiliar e secretário-geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Dom Joel Portella Amado, a ser realizada na Basílica Santa Teresinha do Menino Jesus, na Tijuca.

“Todos nós devemos descobrir na nossa vida o desejo de sermos cada vez mais missionários, numa missão permanente. Todo católico é chamado a viver essa experiência de ir ao encontro dos irmãos”, disse o coordenador arquidiocesano de pastoral, cônego Cláudio dos Santos.
Ele explicou que na Arquidiocese do Rio o Mês Extraordinário Missionário será realizado até a Festa da Unidade de 2020, com as visitas missionárias da Cruz Peregrina e de estandarte (uma bandeira com a logomarca do evento).

“Dom Orani, que nos impulsiona como pastor missionário que ele é, abraçou o pedido do Papa Francisco e estendeu o evento até a Festa da Unidade de 2020, porque a Igreja no Rio irá vivenciar em âmbito arquidiocesano um Ano Missionário. Para marcar este Ano Missionário, entre uma Festa da Unidade e outra, serão realizadas as visitas missionárias da Cruz Peregrina e de estandarte”, explicou cônego Cláudio.

Origem da Cruz Peregrina
A Cruz Peregrina e Missionária recorda a Páscoa de Jesus que ilumina a vida e a missão. Faz memória das missões jesuítas da Bolívia e da evangelização dos povos da América Latina. Ela expressa o amor infinito de Deus e salvação da Humanidade. Hoje, a cruz continua inspirando a evangelização dos povos e animando a espiritualidade da ação missionária.

No dia 9 de julho de 2015, o Papa Francisco abençoou 40 cruzes missionárias em sua visita na Bolívia, e as entregou a cada país das Américas como forma de preparação para o 5º Congresso Missionário Americano (CAM 5) que aconteceu em julho de 2018. A Cruz Missionária original destinada ao Brasil se encontra na sede das Pontifícias Obras Missionárias, em Brasília.

A cruz Peregrina e Missionária será o grande símbolo do Mês Missionário Extraordinário e, por conseguinte, do Ano Missionário Arquidiocesano, e tem como objetivo despertar em medida maior a consciência da missão ad gentes e retomar com novo impulso a transformação missionária da vida e da pastoral.

“Sob a responsabilidade dos conselhos missionários paroquiais e arquidiocesano, a Cruz Pregrina irá percorrer toda a Arquidiocese do Rio nos vicariatos territoriais e não territoriais (veja a programação abaixo). Será um momento de fortalecer a fé e o despertar da missão, de acordo com o clamor do Papa Francisco”, destacou cônego Cláudio.

Conheça a Cruz Peregrina
1) A haste está em forma de espiral ascendente. Recorda o movimento característico da missão que parte da encarnação em direção à Páscoa de Jesus, crucificado e ressuscitado, que ilumina, transformando a realidade.
2) Os cravos testemunham o martírio de Jesus na Cruz.
3) As flores que brotam da Cruz representam a vida nova que nasce da Páscoa de Jesus Cristo. Em meio a dor e sofrimento, Deus se manifesta e faz ressurgir a esperança e alegria do Evangelho.
4) A inscrição IHS significa Jesus, Filho de Deus, Salvador dos Homens.
5) Relíquia de Santa Nazaria Ignacia, fundadora de uma congregação religiosa missionária na Bolívia.

Carlos Moioli


Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.