Arquidiocese do Rio de Janeiro

37º 19º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 14/10/2019

14 de Outubro de 2019

Igreja em saída: presença entre os pequenos e pobres

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

14 de Outubro de 2019

Igreja em saída: presença entre os pequenos e pobres

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

18/09/2019 14:56
Por: Redação

Igreja em saída: presença entre os pequenos e pobres 0

O 1º Encontro de Capelas Católicas do Vicariato Norte foi realizado no dia 15 de setembro, na Paróquia Nossa Senhora da Conceição e São José, no Engenho de Dentro, sob a orientação do coordenador arquidiocesano da Pastoral de Favelas, monsenhor Luiz Antônio Pereira Lopes.

Foi um encontro de oração e espiritualidade, mas também um espaço de diálogo e de troca de experiências, no qual os agentes pastorais debateram problemas enfrentados pelas comunidades católicas cariocas. O objetivo é criar uma rede de agentes pastorais que moram e exercem o protagonismo leigo nas comunidades, prioridade assumida no 12º Plano de Pastoral de Conjunto da Arquidiocese do Rio.

“A Igreja tem a preocupação de permanecer dentro das áreas mais pobres do Rio, não só com a presença física, mas espiritual e pastoral. É uma responsabilidade do pároco, mas também missão dos leigos”, disse monsenhor Luiz Antônio, após a celebração eucarística, explicando os objetivos da Pastoral de Favelas, já com 40 anos de atividades.

Monsenhor Luiz Antônio disse que “a presença da Igreja é a presença da luz de Deus”, e recorrendo às palavras do Papa Francisco lembrou que a “grande pastoral da Igreja é a do encontro”. Como sugestão para uma efetiva presença, ele destacou a necessidade das capelas estarem sempre de portas abertas para acolher o próximo.

“Um dia, duas ou três pessoas rezam o Terço Mariano; em outro dia, fazem a leitura bíblica. Às vezes não é só reunir para oração, você pode se reunir para um bate-papo também. Essas são formas de ocupar o espaço”, sugeriu.

Depois de exemplos de como é o cotidiano das capelas nas comunidades, os agentes se reuniram em grupos para uma análise mais detalhada sobre o trabalho de evangelização em cada uma das capelas, quais os desafios a serem superados e como fazê-los. O resultado da partilha dos agentes pastorais do Vicariato Norte será apresentado durante um novo encontro, a ser realizado no dia 29 de setembro, no Santuário de Nossa Senhora da Penha.

“As capelas têm suas peculiaridades, e os agentes pastorais e fiéis leigos e leigas conhecem seus vizinhos e sabem, pela evangelização, como aproximá-los de Deus. É uma experiência que deve ser partilhada com os párocos para auxiliar na missão pastoral”, disse a coordenadora do Vicariato Norte da Pastoral de Favelas, Célia Fernandes.

Colaboração: Danielly Rosário
Foto: Danielly Rosário


Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.