Arquidiocese do Rio de Janeiro

30º 21º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 22/05/2019

22 de Maio de 2019

Núncio apostólico preside missa de acolhida dos novos bispos da CNBB

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

22 de Maio de 2019

Núncio apostólico preside missa de acolhida dos novos bispos da CNBB

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

02/05/2019 11:25 - Atualizado em 02/05/2019 15:00
Por: Conferência Nacional dos Bispos do Brasil

Núncio apostólico preside missa de acolhida dos novos bispos da CNBB 0

O segundo dia de trabalho na Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), teve início com a celebração da Santa Missa, na Basílica Nacional do Santuário de Aparecida (SP), nesta quinta-feira, 2 de maio.

A celebração na intenção dos novos bispos, aqueles que foram nomeados e ordenados pelo papa Francisco desde a última assembleia – período de abril de 2018 a abril de 2019, foi presidida o núncio apostólico no Brasil, dom Giovanni D´Aniello.

Durante a homilia, o núncio meditou sobre o Evangelho de João 3,31-36, que diz que “Aquele que vem do alto está acima de todos”. Dom Giovanni ressaltou que a Igreja ainda celebra o tempo pascal.

“Celebrar a páscoa de Cristo é ter a certeza que Ele ressuscitou, que está vivo e este é o fundamento da nossa fé. Por isso, a fé na ressurreição de Jesus e o Próprio a marca distintiva da fé cristã.  Porque Cristão é aquele que crê que Jesus não é um personagem do passado, mas está vivo nas nossas vidas e na Sua Igreja. Não estamos só porque Jesus vivo e ressuscitado está sempre conosco”, destacou.

“O mundo presente, mais do que mestres, tem necessidade de verdadeiras testemunhas de Cristo e sua ressurreição que saiba anunciar o Evangelho no testemunho coerente de uma vida conforme o seu chamado ao segmento de Cristo. Embora, nadando contra a corrente quando for necessário”. 

O Núncio trouxe a reflexão Nicodemos que descobre que mesmo acreditando, estudando e se tornando ponto de referência para os rabinos de seu tempo, descobre que não entende nada da vida Deus, da fé, da vida e si mesmo e Jesus apresenta a solução.

“Acreditar Nele, acreditar que Jesus é o enviado de Deus. Crer que Ele seja o filho do Pai de modo único e extraordinário e tal fé em Jesus conduz a vida eterna”, afirma.

E continua: “O tempo Pascal nos ajuda também a não desistir. A não perder a coragem de ir ao encontro de Cristo, a lutar como soube fazer Nicodemos e a ele Jesus revela a Sua identidade”.

Por   fim, o núncio pediu a intercessão da Virgem Maria pela a 57ª Assembleia Geral e confiou a Mãe Aparecida que cuide de cada um dos fiéis e permita que cada um possa ir com Ela ao encontro de Jesus que veio para salvar e para que cada um seja testemunhas Dele no mundo de hoje.

“Sejamos estreitos colaboradores da Igreja para que seja afastado de nós rodo o perigo que ameace a nossa fé em Cristo”.

Foto de Capa: CNBB

 

Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.