Arquidiocese do Rio de Janeiro

26º 16º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 16/07/2019

16 de Julho de 2019

Solidariedade pela Notre-Dame de Paris

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

16 de Julho de 2019

Solidariedade pela Notre-Dame de Paris

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

22/04/2019 12:07 - Atualizado em 22/04/2019 12:08
Por: Da redação

Solidariedade pela Notre-Dame de Paris 0

Na noite do dia 15 de abril, o mundo assistiu com tristeza as chamas consumirem a Catedral de Notre-Dame, símbolo de Paris e segunda igreja mais visitada da Europa, depois da Basílica de São Pedro. Foram queimados 800 anos de patrimônio comum da fé. De todos os lados surgiram proximidade, mensagens de solidariedade e orações pela Arquidiocese de Paris, e apoio para a reconstrução do espaço sagrado.

Depois de ter enviado um telegrama ao arcebispo de Paris, Dom Michel Aupetit, e ter telefonado para o presidente da França, Emmanuel Macron, o Papa Francisco fez, na audiência geral do dia 17 de abril, uma saudação especial à comunidade diocesana de Paris, aos parisienses e a todo o povo francês. “Fiquei muito entristecido e sinto-me muito próximo a todos vocês. Aos que se expuseram, inclusive arriscando-se pessoalmente para salvar a Basílica, vai a gratidão de toda a Igreja. Que nossa Virgem Maria os abençoe e ampare o trabalho de reconstrução; possa ser uma obra de todos, para o louvor e a glória de Deus”.

Em sintonia com o Pontífice, o arcebispo do Rio de Janeiro, Dom Orani João Tempesta, também enviou uma mensagem a Dom Michel Aupetit, manifestando pesar e lamentando o incêndio.

“A destruição de uma parte desse grande monumento da arquitetura francesa, símbolo do seu país, representa para nós, católicos, um período da história da Igreja a ser recuperado, a fim de que as futuras gerações possam conhecer um testemunho concreto da evangelização da Europa, da qual a França foi pioneira”, escreveu o arcebispo.

Dom Orani assegura suas orações, pelas quais os fiéis da Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro se unem aos seus irmãos franceses.

“Desejo que a celebração da Páscoa do Senhor fortaleça a esperança em seus corações como templos vivos renovados pelo poder do Ressuscitado”, concluiu o telegrama enviado por Dom Orani.

Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.