Arquidiocese do Rio de Janeiro

27º 20º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 18/06/2019

18 de Junho de 2019

Seminaristas recebem hábito talar e sobrepeliz

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

18 de Junho de 2019

Seminaristas recebem hábito talar e sobrepeliz

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

22/03/2019 11:03 - Atualizado em 22/03/2019 11:04
Por: Priscila Xavier / Symone Matias

Seminaristas recebem hábito talar e sobrepeliz 0

No ano dedicado à vocação sacerdotal, 33 seminaristas deram mais um passo em direção ao Sacramento da Ordem. Eles foram investidos com o hábito talar e a sobrepeliz, durante a celebração presidida pelo Cardeal Orani João Tempesta, na Paróquia Nossa Senhora da Guia, no bairro Lins de Vasconcelos, no dia 9 de março.

A missa foi concelebrada pelo bispo auxiliar do Rio e animador das vocações, Dom Roque Costa Souza, pelo coordenador arquidiocesano de pastoral, cônego Cláudio dos Santos, pelo pároco da paróquia, padre Eliezer Gomes do Amaral, além de demais sacerdotes, e contou com a presença de familiares e do povo de Deus.

Na ocasião, os seminaristas investidos foram: Bruno Fernandes Carvalho, Carlos Eduardo Carneiro Costa Hermeto, Daniel Leonisio Ferreira dos Santos Júnior, Diego dos Santos Lopes, Douglas Barroso Gonçalves Melo de Oliveira, Felipe Bezerra Lima da Silva, Felipe Mesquita da Silva, Filipe Freitas Machado, Gabriel de Jesus Nunes de Almeida, Gabriel de Souza Gomes, Guilherme Moura Pereira, Guilherme Ribeiro Villalba dos Santos, Joanderson Henrique Macena dos Santos, João Paulo Saldanha Ramos, João Pedro Gouveia Leite, João Pedro Xavier da Silva, Jonatas Moreira Vianna, Juan Bittencourt de Andrade Santos, Leonardo Fernandes Chaves, Lucas Carvalho Borges Manhães, Marcos Aurélio do Amaral Júnior, Nikolas Campos de Moura, Pedro Henrique Ferreira Pereira, Pedro Ivo Abreu de Freitas, Pedro Paulo Luna Leite, Pedro Rangel Gomes Leal Chafic Haddad, Rafael Reis da Silva, Renato Lucio de Avilez Castriola, Ricardo Vieira do Nascimento, Rodrigo da Silva Rocha, Telmo Olímpio de Almeida Ferreira Rocha, Vinícius do Nascimento Liberato e Vinícius Rodrigues da Rocha Brum.

Dessa forma, eles deixam o Seminário Propedêutico Rainha dos Apóstolos e ingressam no primeiro ano de filosofia, no Seminário Arquidiocesano de São José, dando início a uma nova etapa formativa rumo ao sacerdócio.

De acordo com o seminarista Bruno Carvalho, a batina é um sinal externo, o desejo de morrer para o mundo e viver para Deus. “É um momento único na vida de um seminarista, pois a batina é um sinal externo da nossa entrega a Deus e também da Sua presença na nossa vida e vocação. A batina mostra isto: o meu desejo de deixar as coisas do mundo e seguir mais de perto nosso Senhor Jesus Cristo. Logo quando eu a coloquei, minha primeira lembrança foi quando Deus falou mais forte ao meu coração para que eu seguisse o sacerdócio. Neste dia, pude renovar meu ‘sim’, minha oferta total a Ele e pedir o auxílio do Espírito Santo para que eu continue perseverante nesta caminhada”, disse.

Já o seminarista Pedro Paulo desejou que a celebração pudesse alcançar os jovens que ainda não responderam ao chamado vocacional que Deus os faz. “Foi um momento único. Ao colocar a batina, me lembrei da renúncia que tive de fazer para Deus habitar e conduzir de forma mais intensa a minha vida. O sentimento foi de alegria, por estar cumprindo aquilo que o Senhor um dia colocou no meu coração. Sei da importância e dos significados da batina, por isso, com consciência, uso este sinal exterior, fortalecendo o meu interior. Desejo que essa missa possa motivar outros jovens que estão indecisos ou com medo de abraçar a vocação”, completou.

Membro da Comunidade Católica Olhar Misericordioso, cujo carisma é a defesa dos sacerdotes pelas obras de misericórdia, buscando ser reflexo de Cristo e da Virgem Maria, o seminarista Pedro Haddad destacou que “durante a missa, vivi uma experiência muito forte na qual, ao me vestir, se imprimia em minha alma a palavra ‘responsabilidade’ com relação à salvação das almas, a começar pela minha. A frase ‘lança-te com confiança’ ressoou muitas vezes, porque preciso abandonar-me cada vez mais em Deus, por Maria Santíssima, buscando, assim, através da veste, refletir a pureza de Nossa Senhora, que se traduz no pensar, no agir, no falar, sendo reflexo de Maria. Cada vez mais, percebo esse amor de Deus e de Maria que constrange profundamente, levando-me à compreensão do lema que vivo como comunidade, o que me faz terminar esse testemunho afirmando: ‘Tudo por Jesus, nada sem Maria’”, exclamou.

Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.