Arquidiocese do Rio de Janeiro

23º 20º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 22/09/2019

22 de Setembro de 2019

Instalada nova paróquia em Campo Grande dedicada a São Francisco de Assis

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

22 de Setembro de 2019

Instalada nova paróquia em Campo Grande dedicada a São Francisco de Assis

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

08/03/2019 11:30 - Atualizado em 08/03/2019 11:30
Por: Carlos Moioli

Instalada nova paróquia em Campo Grande dedicada a São Francisco de Assis 0

Dedicada a São Francisco de Assis, a mais nova paróquia da Arquidiocese do Rio de Janeiro foi instalada no dia 24 de fevereiro, no bairro Adriana, em Campo Grande. A celebração de instalação e a posse do primeiro pároco, padre Anderson Manoel dos Santos, foi presidida pelo arcebispo do Rio, Cardeal Orani João Tempesta. Desmembrada da Paróquia de Sant’Ana, em Campo Grande, é a paróquia de número 272 da arquidiocese e a quadragésima do Vicariato Episcopal Santa Cruz. Ela está situada à Rua Paulo Sergio, esquina com a Estrada da Posse, uma das principais vias da Zona Oeste.

“Depois de longo tempo, o sonho do padre João Francisco da Paixão o então pároco da Paróquia de Sant”Ana, já falecido, tornou-se realidade. Nos bastidores, acompanhei todo o processo, e hoje fico feliz pela criação da paróquia, a quadragésima do nosso vicariato. Faço votos para que seja uma paróquia ativa, cheia de vida, pautada pela evangelização, pelo testemunho de fé e unida à pastoral de conjunto de todo o vicariato. Também acolhemos o padre Anderson Manoel, pedindo que os fiéis tenham muito zelo e rezem pela árdua missão”, afirmou um dos concelebrantes, o vigário episcopal do Vicariato Santa Cruz, padre Luiz Carlos Pereira.

Concelebrantes

A celebração contou também com as presenças do pároco da Paróquia de Sant’Ana, em Campo Grande, padre João Paulo Pinto dos Santos Batista; da Paróquia Santa Luzia, em Honório Gurgel, padre José Mário de Oliveira; e do pároco da Paróquia Sagrada Família, no Mendanha, em Campo Grande, padre Bruno Gomes Borba.

Igreja viva

Dom Orani acolheu os sacerdotes, os paroquianos e os fiéis de várias comunidades que vieram participar e rezar pelo início da missão do padre Anderson Manoel. Também agradeceu a todos que se empenham no anúncio do Evangelho.

“É muito bom ver a dedicação dos padres em todos os cantos da arquidiocese, oferecendo a vida e o tempo para servir o povo de Deus. Existem muitos locais desprovidos da presença da Igreja, onde precisamos criar novas paróquias. Fico feliz quando isso é possível. Esta é a segunda paróquia instalada nesse começo de ano. Ao instalar uma nova paróquia, com a presença de um pároco, é sinal que a Igreja avança, cresce e está viva. Agradeço ao padre João Paulo por servir e preparar a comunidade para que se tornasse paróquia, e também ao padre Anderson Manoel por ter aceitado a missão de conduzir os fiéis dessa região geográfica da cidade”, disse o arcebispo.

Rito de posse

Logo no início da celebração, padre Luiz Carlos fez a leitura do decreto de criação da nova paróquia, datada do dia 24 de fevereiro de 2019, e da provisão do primeiro pároco. Em seguida, padre Anderson Manoel fez a profissão de fé e o juramento de fidelidade. Em seguida, os pais Juarez José dos Santos e Nanci Manoel dos Santos entraram em procissão com os paramentos do padre Anderson Manoel. Na missa, ele proclamou o Evangelho. Após a homilia, foi concluído o rito de posse.

“Chamado pela Igreja para servir o povo de Deus nessa região, o pároco faz, de acordo com o rito romano, segundo a fórmula aprovada pela Sé Apostólica, a profissão de fé e o juramento de fidelidade. Também recebeu o Evangeliário, pois é o primeiro responsável em anunciar e testemunhar a Palavra de Deus aos irmãos e irmãs. Depois de fazer a renovação das promessas sacerdotais, recebeu as chaves da igreja e do sacrário, o batistério e o confessionário e, por fim, a posse da cadeira presidencial”, explicou Dom Orani.

Programa de vida da paróquia

Na homilia, Dom Orani lembrou que a liturgia do dia era rica para iluminar a realidade atual e, ao mesmo tempo, apresentava aspectos para nortear a vida da comunidade. No contexto do Sermão da Montanha, dando como exemplo a atitude de Davi que recusou a possibilidade da vingança, destacou a proposta do perdão e do amor aos inimigos.

“Os tempos são violentos, difíceis, maldosos e cheios de vingança. Para quem pensa e faz assim, devemos dar testemunho que, com a graça de Deus, é possível fazer diferente. Trazemos dentro de nós as fragilidades do homem terrestre, mas pelo batismo somos transformados. Nascidos do alto, somos chamados a não retribuir o mal com o mal. Rezar por quem nos persegue, calunia e amaldiçoa. O cristão é homem do perdão e não deve guardar rancor, nem alimentar vinganças. Não devemos julgar, nem desejar o mal, mas perdoar sempre, assim como o Pai é misericordioso. Devemos amar sem limites, sempre fazendo o bem, na busca de semelhante à imagem do homem celeste que é Jesus Cristo”, afirmou Dom Orani.

História da comunidade

No final da celebração, após ser homenageado, o pároco da Paróquia de Sant’Ana, padre João Paulo, deu testemunho da dedicação dos fiéis: “Posso testemunhar que os fiéis da então Capela de São Francisco de Assis são muitos dedicados. Desde que cheguei, há nove anos, abracei a causa para que a capela se tornasse paróquia. Começamos pelo fortalecimento das pastorais, a organização administrativa, até conseguir uma casa paroquial. Tudo foi possível graças ao esforço dos fiéis. Sempre fui bem tratado, como muita ternura e delicadeza. São características dos fiéis dessa comunidade, que procuram viver o carisma do santo padroeiro. Hoje é um dia de festa, de acolher a missão do novo pároco, e agradecer a Deus pela conquista”, disse.

Segundo o padre João Paulo, a comunidade nasceu do coração do padre Paixão, quando foram implantados grupos de círculos bíblicos e catequese. Inicialmente, os fiéis se reuniam na Escola Municipal Alzira Araújo, no bairro Adriana. O próximo passo foi a aquisição do terreno, que contou com a articulação de Dom José Palmeira Lessa, e a colaboração de um representante da construtora Irmãos Araújo, que fez o loteamento do bairro.

“Na década de 1990, a região de Campo Grande passou por um significativo crescimento demográfico, o que fez com que as atividades da Paróquia de Sant’Ana se intensificassem a fim de corresponder as exigências da evangelização e a presença da Igreja junto as famílias. Inicialmente, as atividades litúrgicas, devocionais e pastorais aconteciam na escola a fim de fortalecer o vínculo da comunidade. No dia 22 de outubro de 1992, padre Paixão recebeu o terreno onde hoje esta construída a igreja. Foi escolhido o nome do padroeiro e iniciada uma campanha para arrecadar fundos. Em outubro do ano 2000, depois de intenso trabalho, foi realizada a primeira procissão no bairro, com os andores das imagens de São Francisco de Assis e de Nossa Senhora de Lourdes”, disse padre João Paulo.

Primeiro pároco

Antes de receber a cadeira presidencial e dar a primeira bênção aos fiéis, padre Anderson Manoel fez vários agradecimentos, não esquecendo os padres e fiéis presentes, que fazem parte de sua história, como seminarista, diácono e no seu começo de ministério.

Primeiro, de coração agradecido, foi a Deus, “por permitir caminhar em meio aos percalços da vida”, recordando que foi ordenado no Ano da Misericórdia, no dia 2 abril de 2016, aos 37 anos, cuja ordenação teve como lema: “Olhou com misericórdia e nos elegeu”.

Depois, o agradecimento foi dirigido ao arcebispo Dom Orani, pela presença paterna, pelo zelo e por todo empenho de pastor. “Agradeço por me confiar a missão de ser o primeiro pároco, e a graça de iniciar a missão dentro do Ano Vocacional Sacerdotal, rezando ao Bom Pastor que envie trabalhadores por sua colheita”, disse. Ele recordou, com carinho, de sua paróquia de origem, a Paróquia Santa Luzia, em Honório Gurgel, seu tempo de professor de informática, e, quando teve certeza do chamado, ressaltou que respondeu com generosidade ao Senhor.

Também agradeceu ao padre João Paulo, seu padrinho e amigo, por tê-lo acolhido por duas vezes, em 2010 e em 2013/2014, como seminarista e, agora, como vizinho. “Obrigado por seu ‘sim’ e coragem por tornar o sonho em realidade”. Também agradeceu aos paroquianos da Basílica Nossa Senhora de Lourdes, em Vila Isabel, um lugar onde disse ter sido muito feliz nos últimos quatro anos, e aos seus pais, por terem dito ‘sim’ ao projeto de Deus. “Eles me educaram e me formaram na fé”.

Aos seus paroquianos, a quem chamou de “filhos”, fez um convite para “juntos construir a história”. Lembrou que depois de servir e aprender como seminarista por mais de dois anos, agora retorna tendo a “missão de pastorear o povo neste novo tempo. Juntos somos mais”. Destacou ainda uma frase de São Francisco de Assis, que o acompanha desde quando nem sonhava entrar no seminário: “Comece fazendo o que é necessário, depois o que é possível, em breve, quando menos der conta, estará fazendo o impossível”.

Por fim, fez uma homenagem a Nossa Senhora, colocando flores diante da imagem de Nossa Senhora de Lourdes, concluindo com uma Ave Maria.

“Nossa Senhora tem me sustentado ao longo destes anos com sua materna intercessão, dando significativas provas de sua presença. Trabalhei em sua casa por quatro anos e, para não deixar de ser diferente, aqui ela também está. Quando esta igreja foi inaugurada em 1998, os paroquianos puderam escolher o padroeiro; o segundo título mais votado foi Nossa Senhora de Lourdes. E hoje tomo posse no dia da oitava aparição de Nossa Senhora de Lourdes, quando a Virgem pede pelos pecadores”, disse padre Anderson Manoel.

Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.