Arquidiocese do Rio de Janeiro

31º 24º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 16/02/2019

16 de Fevereiro de 2019

Papa Francisco aos jovens: ‘não tenhais medo’

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

16 de Fevereiro de 2019

Papa Francisco aos jovens: ‘não tenhais medo’

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

25/01/2019 11:56 - Atualizado em 25/01/2019 11:56
Por: Priscila Xavier

Papa Francisco aos jovens: ‘não tenhais medo’ 0

Foi no Campo de Santa Maria la Antigua, na Cinta Costeira, que o Papa Francisco se encontrou, pela primeira vez, com os jovens de todo mundo que vieram participar da Jornada Mundial da Juventude, no Panamá. O encontro aconteceu na tarde desta quinta-feira, dia 24 de janeiro.

No discurso, Francisco recordou a pergunta que o fizeram em Cracóvia, quando foi questionado se estaria na JMJ 2019. “Respondi-lhes que não sabia, mas que Pedro certamente estaria. Alegra-me poder-vos dizer hoje: Pedro está convosco, para celebrar e renovar a fé e a esperança. Pedro e a Igreja caminham convosco e queremos dizer-vos que não tenhais medo, que prossigais com esta energia renovadora e esta inquietação constante que nos ajuda e impele a ser mais alegres e disponíveis, mais testemunhas do Evangelho”, concluiu.

O Papa também reforçou o empenho da juventude em semear a unidade da Igreja. “Com os vossos gestos e atitudes, com as vossas perspectivas, desejos e sobretudo a vossa sensibilidade, desmentis e refutais certos discursos que se concentram e empenham em semear divisão, em excluir e expulsar quantos não sejam como nós. Assim é, porque tendes um olfato capaz de intuir que o amor verdadeiro não anula as diferenças legítimas, mas harmoniza-as numa unidade superior”, frisou.

O Pontífice ainda questionou os jovens. “Perguntemo-nos: O que é que nos mantém unidos? Por que é que estamos unidos? O que nos impele é o amor de Cristo. Um amor que não se impõe nem esmaga, um amor que não marginaliza nem obriga a estar calado, um amor que não humilha nem subjuga. É o amor do Senhor: amor diário, discreto e respeitador, amor feito de liberdade e para a liberdade, amor que cura e eleva. É o amor do Senhor, que se entende mais de levantamentos que de quedas, de reconciliação que de proibições, de dar nova oportunidade que de condenar, de futuro que de passado. É o amor silencioso da mão estendida no serviço e na doação sem se vangloriar. Acreditas tu neste amor?”, indagou.

Segundo ele, essa também foi uma pergunta feita à Virgem Maria. “O anjo perguntou-lhe se queria trazer este sonho no seu ventre e fazê-lo vida, fazê-lo carne. Ela respondeu: ‘Eis a serva do Senhor, faça-se em Mim segundo a tua palavra’. Maria encheu-se de coragem e disse ‘sim’. Encheu-se de coragem para dar vida ao sonho de Deus. O mesmo quer o anjo pedir-vos, a vós e a mim: Queres que este sonho se faça vida? Queres encarná-lo com as tuas mãos, os teus pés, o teu olhar, o teu coração? Queres que seja o amor do Pai a abrir-te novos horizontes e levar-te por sendas nunca imaginadas nem pensadas, sonhadas ou esperadas, que alegrem e façam cantar e dançar o coração?”, questionou.

O Papa finalizou sua mensagem aos jovens dizendo: “onde quer que nos encontremos, a fazer seja o que for, sempre poderemos olhar para o alto e dizer: ‘Senhor, ensinai-me a amar como Vós nos amastes’”, encerrou.


Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.