Arquidiocese do Rio de Janeiro

24º 17º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 19/08/2019

19 de Agosto de 2019

Igreja da Ressurreição promove Natal das crianças

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

19 de Agosto de 2019

Igreja da Ressurreição promove Natal das crianças

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

12/01/2019 15:23 - Atualizado em 12/01/2019 15:23
Por: Da redação

Igreja da Ressurreição promove Natal das crianças 0

Cerca de 500 crianças da comunidade Pavão-Pavãozinho e da área do Caranguejo, em Copacabana, receberam presentes de Natal em uma ação social que acontece há 32 anos, motivada pelo pároco da Paróquia da Ressurreição, monsenhor José Roberto Devellard. Ele realiza a ação desde que era pároco da Paróquia Nossa Senhora da Guia, no Lins de Vasconcelos, a primeira para a qual foi provisionado e que tem o Complexo do Lins em seu entorno.

Para recolher as doações, é feita uma campanha durante um mês, e elas devem ser de brinquedos e roupas novas, compradas por quem vai doar.

“Nosso objetivo, com isso, é fazer com que as pessoas realmente se envolvam na doação, saiam delas mesmas, ao invés de ser algo mecanizado, dando apenas dinheiro. O que queremos é que tenha o sentido dos dons do presépio: o simbolismo dos Reis Magos que levaram presentes a Jesus”, explicou o sacerdote.

As crianças acolhidas pela ação ganham uma sacola personalizada que varia de acordo com a faixa etária, mas que possui invariavelmente em seu interior dois ou três presentes e uma roupa nova. “Isso cria um sentido de paróquia muito grande porque há 32 anos algumas avós já levam seus netos. Conseguimos, assim, solenizar o Natal”, pontuou ele.

Segundo monsenhor Devellard, existem famílias que doam até mais do que poderiam porque têm o senso de solidariedade de pensar que as crianças carentes necessitam mais do que talvez os próprios filhos ou netos.

Essas crianças atendidas, ao longo do ano, são acolhidas na ação pastoral ao terem a oportunidade de participar da Catequese Infantil e das ações da Pastoral da Criança. “E é de grande importância o trabalho dos voluntários, que executam tudo. Terminamos sempre com uma oração por todos aqueles que, de alguma forma, colaboraram com a ação”, contou.

Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.