Arquidiocese do Rio de Janeiro

31º 21º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 17/06/2019

17 de Junho de 2019

Trezena de São Sebastião promove ‘cultura do encontro’ e Ano Vocacional Sacerdotal no Rio de Janeiro

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

17 de Junho de 2019

Trezena de São Sebastião promove ‘cultura do encontro’ e Ano Vocacional Sacerdotal no Rio de Janeiro

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

09/01/2019 15:57 - Atualizado em 09/01/2019 15:57
Por: Flávia Muniz / Raphael Freire

Trezena de São Sebastião promove ‘cultura do encontro’ e Ano Vocacional Sacerdotal no Rio de Janeiro 0

A imagem peregrina de São Sebastião iniciou o terceiro dia de peregrinação com a visita à Capela Nossa Senhora das Graças, no Hospital Federal de Bonsucesso, na manhã desta quarta-feira, 10 de janeiro. A comitiva, conduzida pelo o arcebispo do Rio de Janeiro, Cardeal Orani João Tempesta, foi acolhida pelo capelão do local, padre Vicente Freitas da Silva; pelo vigário episcopal do Vicariato Leopoldina, padre Alberto Gonzaga; pelo padre Antônio Amorim; e pelo diácono permanente Marcelo Freitas, que realizou a leitura do Evangelho de São Marcos (Mc 6,45-52) durante a celebração missionária.

“Nas nossas famílias, nas nossas casas, na cidade, quantos problemas revoltos. E precisamos que o Senhor esteja em nossa barca. E assim, com Ele, sigamos seguros nos mares da vida", exortou Cardeal Tempesta.

Após o ato religioso, junto ao capelão do hospital e demais sacerdotes, Dom Orani visitou a pediatria e a sala amarela da unidade de saúde, abençoando os enfermos e seus familiares, além de médicos, enfermeiros, técnicos e funcionários que compõem o corpo clínico do maior complexo hospitalar do estado do Rio de Janeiro e referência em cirurgia e tratamentos oncológicos, transplante renal e no atendimento à gestante e ao recém-nascido de alto risco.

“Todos os anos nós temos a oportunidade de vir aqui ao Hospital Federal de Bonsucesso, que tem um trabalho de referência em algumas áreas, mas que também sempre passa por dificuldades das mais diversas. Vindo até aqui queremos confirmar e rezar pela gestão, desejando que os responsáveis tenham todas as luzes necessárias para que possam bem servir a população e cada vez mais progredirem no atendimento, de forma que o nosso povo seja bem atendido e recupere a saúde”, afirmou o arcebispo.

O capelão, padre Vicente Freitas da Silva, contou que todos os dias visita os pacientes do hospital e que o retorno dessa experiência do encontro é sempre muito positivo, inclusive, com testemunhos de graças recebidas após a visita de São Sebastião.  

“Estamos muitos felizes com a vinda de Dom Orani aqui, especialmente, os enfermos que foram visitados. É fundamental lembrar que quem trabalha em hospital é vocacionado e missionário. Trabalhando aqui nós realmente enxergamos a vocação dos médicos, enfermeiros, técnicos e, também, dos voluntários e visitadores que atuam comigo, que sempre fazem um trabalho muito bom aqui no hospital. Tudo isso é vocação e missão. Que Nosso Senhor abençoe sempre nosso trabalho aqui nessa unidade hospitalar”, desejou padre Vicente.

Diretora-geral do hospital, a farmacêutica Luana Camargo da Silva, de 28 anos, que está apenas há um ano no cargo, falou sobre a importância da visita de São Sebastião.

“O Hospital Federal de Bonsucesso é uma unidade de alta complexidade. Acredito que recebemos aqui pessoas de todos os lugares do estado do Rio de Janeiro. O hospital tem 70 anos e eu me sinto muito feliz de neste primeiro ano de gestão já ter conseguido realizar algumas melhorias. A visita de Dom Orani e de todo o cortejo é extremamente importante para todos nós e eu me sinto lisonjeada. Agradeço também a todo o trabalho realizado pelo padre Vicente, que também tem um carinho muito grande por todos. Sempre que um evento é promovido por ele faço questão de ajudar e participar”, contou Luana Camargo.

Hospital Mário Kroeff

Em seguida, o cortejo seguiu com a imagem peregrina para o Hospital Mário Kroeff, na Penha, onde foi acolhido pela coordenadora da Capela Nossa Senhora das Graças, Maria Emília França Silva. Dom Orani presidiu a celebração e, logo após, visitou leitos e a enfermaria do hospital dando a bênção aos enfermos. O arcebispo do Rio contextualizou o Evangelho do dia com o Ano Vocacional Sacerdotal e a realidade vivenciada por pacientes e funcionários da unidade de saúde que presta assistência aos cancerosos.  

“No Evangelho de hoje, ocorre uma teofania. A manifestação divina. Jesus caminhando sobre as águas, vindo em socorro do barco no meio do mar, açoitado pelas ondas. Jesus caminhando sobre o mar, significa que Ele caminha sobre os males. Como aqui neste hospital, o apostolado juntos aos enfermos também se confronta com os males e as dificuldades. Por isso, também, a importância do padre, como animador do apostolado. Neste ano Vocacional devemos orar para que não faltem operários sacerdotes para a messe”, disse o Cardeal.

O prefeito de disciplinas do Seminário Arquidiocesano de São José, padre Cristiano Siqueira de Lima, que acompanha a comitiva nesta quarta-feira, também teve a oportunidade de falar e recordar a todos que em 2019 a Igreja do Rio vivência o Ano Vocacional Sacerdotal.

"A missão de cada um nessa arquidiocese, especialmente neste ano Vocacional, é rezar pelas vocações, pelos seminaristas do Seminário Arquidiocesano de São José e pelos jovens que ainda estão nas paróquias... E têm medo, como os discípulos na barca; medo das tempestades da vida e isso faz com que muitos não dêem o seu sim. Diversamente, agiu São Sebastião que deu seu sim até com a própria vida. E continua dando este sim, para ajudar os que contam com a sua proteção", pontuou o sacerdote. 

A diretora administrativa do Hospital Mário Kroeff, Michele Macário, e a tesoureira da Associação Brasileira de Assistência aos Cancerosos – entidade filantrópica que administra o hospital –, Sônia Maria Antunes de Mello Affonso estiveram presentes durante a visita da imagem peregrina e descreveram a alegria e gratidão por acolherem São Sebastião, Dom Orani e toda equipe.

“A presença de Dom Orani, juntamente com a imagem de São Sebastião, significa muita esperança, fé e auxílio para todos os pacientes, além de muita vontade viver. A fé move montanhas e para nós é sempre muito importante essa visita para que cada paciente possa, cada vez mais, restabelecer sua saúde. Agradecemos de coração”, registrou Michele Macário. 

“A Trezena é tudo de bom! Fico emocionada profundamente pelos meus pacientes. Eu amo essa visita, pois eles melhoram, levantam entusiasmados, vivem com esperança. Peço a intercessão de São Sebastião sempre por eles e por mim, principalmente, que sou a tesoureira do hospital, que eu consiga melhorar essa unidade de saúde porque nós estamos precisando de ajuda. Peço, por favor, que ele não se esqueça de nós”, ressaltou emocionada, Sônia Maria Antunes de Mello Affonso.

Paróquia Nossa Senhora Aparecida

Encerrando a manhã deste 3º dia da Trezena de São Sebastião pela cidade do Rio de Janeiro, a comitiva visitou a Paróquia Nossa Senhora Aparecida, na Ilha do Governador. Na chegada, a imagem foi recebida pelo pároco, padre Gilvan André da Silva, que juntamente com o vigário episcopal do Vicariato Leopoldina, padre Alberto Gonzaga, conduziu as orações.

“Com muita gratidão e muito júbilo nossa comunidade acolhe mais uma vez o padroeiro de nossa Arquidiocese e junto com a imagem peregrina nosso Cardeal e toda a comitiva. É sempre uma grande expectativa que criamos em nossos corações para este momento, pois sabemos que, através desta imagem milagrosa, podemos contemplar a verdadeira misericórdia de Deus e reconhecer que São Sebastião é esse exemplo de vocação para os nossos jovens, um verdadeiro modelo para a nossa juventude de coragem, determinação, fé, serviço e amor ao nosso Deus, a Jesus Cristo e a nossa Igreja. É com muita alegria que mais uma vez nossa paróquia recebe a Trezena e que tenhamos um ano de paz, bênçãos e prosperidade para a nossa cidade maravilhosa de São Sebastião do Rio de Janeiro”, desejou padre Gilvan André.

Pastor e amigo da juventude, Dom Orani – que também se prepara para ainda neste mês de janeiro participar da Jornada Mundial da Juventude, no Panamá – quis saber dos jovens presentes sobre o VII Retiro Espiritual Resgate, promovido pelos jovens da paróquia neste último fim de semana.

"O Retiro Resgate se propõe a proporcionar um algo a mais, pois muitos que vivem longe de Cristo talvez não tenham mais um sentido na vida. Nosso foco é a vida de comunhão e interação com Deus e com o próximo. Levar a essa experiência de comunhão", explicou Márcio Oliveira Júnior, participante do retiro.  

Ainda nesta quarta-feira, 9 de janeiro, a comitiva da Trezena passará pelo Centro de Socioeducação Dom Bosco, Centro de Socioeducação Professor Antonio Carlos Gomes da Costa e Escola João Luiz Alves (EJLA), todas unidades do Novo Degase localizadas na Ilha do Governador. Além disso, a Capela São Sebastião e São Pedro, em Tubiacanga, e a Paróquia São Sebastião, no Cocotá, acolherão a Trezena do santo padroeiro do Rio de Janeiro.

 

Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.