Arquidiocese do Rio de Janeiro

31º 20º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 20/05/2019

20 de Maio de 2019

Ação social resgata dignidade de pessoas em situação de rua

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

20 de Maio de 2019

Ação social resgata dignidade de pessoas em situação de rua

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

14/12/2018 12:09 - Atualizado em 14/12/2018 12:09
Por: Carlos Moioli / Nathalia Cardoso

Ação social resgata dignidade de pessoas em situação de rua 0

Centenas de moradores em situação de rua foram atendidas na Paróquia Nossa Senhora da Glória, em Laranjeiras, no mês de novembro, por ocasião do Dia Mundial dos Pobres.

A ação foi promovida pelas paróquias da 1ª Forania do Vicariato Sul (Cristo Redentor, em Laranjeiras, Nossa Senhora da Glória, em Laranjeiras, Nossa Senhora do Monte Claro, no Flamengo, Santíssima Trindade, no Flamengo, e São Judas Tadeu, no Cosme Velho), juntamente com consagrados da Fraternidade Toca de Assis, membros da missão “Amor que cura” da Fraternidade São Francisco de Assis na Providência de Deus e uma equipe do Colégio de Nossa Senhora de Sion, realizaram algumas atividades, como: cortes de cabelo, doação de roupas, atendimento médico e jurídico, tratamentos de beleza, entre outras coisas, a fim de resgatar a dignidade dessas pessoas. A celebração eucarística aconteceu no final do dia, presidida pelo bispo auxiliar e animador da Caridade Social, Dom Joel Portella Amado, e concelebrada pelo pároco, padre Geovane Ferreira da Silva.

“Esse evento acontece devido ao Dia Mundial dos Pobres, que em nossa arquidiocese teve uma semana inteira de atividades. Nossa forania se reuniu aqui no Largo do Machado para que pudéssemos proporcionar um melhor atendimento para as pessoas em situação de rua. Mas é algo que já fazemos. Dessa vez só aconteceu centralizadamente”, afirmou o pároco.

Dentre os atendimentos médicos prestados havia: clínico geral, infectologia, dermatologia e pediatria. Foram atendidas, na área de saúde, 140 pessoas. Além de se consultarem com médicos voluntários da Missão Amor que Cura, da Fraternidade São Francisco de Assis na Providência de Deus, as pessoas também contaram com serviços como aferição de pressão arterial e doação de remédios (estes foram doados mediante prescrição médica).

“Foi muito bom poder dar atenção, cuidado e carinho a esses nossos irmãos. Só o fato de eles poderem conversar com médicos, acredito que já foi de grande ajuda porque puderam externar suas situações e resgatar um pouco de suas dignidades. É importante esse contato aqui porque percebemos que o pouco que podemos fazer é muito para quem precisa. A assistência ao pobre é, também, uma forma de glorificar a Deus”, pontuou o diácono Bernardo Rangel Tura, da Paróquia Cristo Redentor.

O irmão Rafael do Imaculado Coração de Maria, da Toca de Assis, contou que foi muito bom ver a Igreja realizar essa ação social em unidade no Dia Mundial dos Pobres.

“Foi uma colaboração de vários institutos, grupos e paróquias. Podia-se ver que foram vários grupos, com cada um fazendo o que sabia e podia. Foi um dos eventos mais bem organizados que já vi. E a segunda coisa que me chamou a atenção foi o amor aos pobres. Vimos que, mesmo os que não chegaram a tempo de ter acesso a todos os serviços, demonstraram muita satisfação pelo que tinham ali. O destaque é para a ‘Igreja em saída’ e unida”, ressaltou.

Ele contou que ficou um pouco receoso antes do evento porque geralmente pessoas que nunca realizaram trabalho com irmãos em situação de rua passam primeiro por treinamento. Mas o resultado final, para ele, foi muito bom. “Boa parte do pessoal, apesar de não ter tanta experiência com pessoas de rua, teve um grande desempenho”, disse ele.

Irmão Rafael está acostumado a trabalhar com pessoas em situação de rua porque a Fraternidade Toca de Assis tem como carisma a adoração ao Santíssimo Sacramento e o acolhimento de pessoas pobres e em situação de rua. “Para nós da Toca, foi uma grande graça poder participar dessas atividades. Uma das coisas mais belas do evento foi o fato de ele ter sido realizado pela Igreja”, disse.

Irmã Maria Gilvaneide dos Santos, religiosa da Congregação de Nossa Senhora de Sion, no Cosme Velho, contou que o Colégio de Sion tem um projeto chamado “Sion Solidário”, no qual pais, alunos e professores atuam em diversas frentes a favor daqueles que necessitam.

“O que nos motiva é o fato de sermos uma escola solidária. Aceitamos o convite de estar aqui com nossos irmãos empobrecidos para nos doarmos como somos e darmos o que temos para ajudar o outro. Estamos entregando kits de higiene pessoal, fazendo trabalho de manicure e pedicure e realizando corte de cabelo, conjuntamente com nossos irmãos da Toca de Assis”, explicou a religiosa.

Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.