Arquidiocese do Rio de Janeiro

36º 23º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 14/12/2018

14 de Dezembro de 2018

Retiro para religiosas e virgens consagradas no Sumaré

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

14 de Dezembro de 2018

Retiro para religiosas e virgens consagradas no Sumaré

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

07/12/2018 10:26 - Atualizado em 07/12/2018 10:26
Por: Flávia Muniz / Symone Matias

Retiro para religiosas e virgens consagradas no Sumaré 0

Com o tema: “A Graça de Deus e seus apelos na vida consagrada”, acontecerá, entre os dias 17 e 21 de dezembro, o retiro para consagradas, no Centro de Estudo do Sumaré, no Rio Comprido, Zona Norte.  Serão cinco dias de reflexões, orações e repouso para religiosas, membros de Institutos Seculares e da Ordem das Virgens Consagradas. Coordenam o retiro o bispo auxiliar emérito, Dom Karl Joseph Romer, e a professora Maria de Lourdes Corrêa Lima, diretores do Instituto Superior de Ciências Religiosas da Arquidiocese do Rio.

O retiro terá início na segunda-feira (17), à noite, e terminará na sexta-feira (21), com a santa missa, ao meio-dia, e almoço. Segundo Dom Romer, este retiro é voltado para religiosas e virgens consagradas, isto é, moças que não têm como entrar no convento, por não poderem deixar a família, mas que, ainda assim, assumem a vida consagrada: “Elas também foram convidadas. Não há idade limite, porém, se for uma religiosa, deve estar ligada a uma congregação, ao menos como candidata; e a madre superiora decide se convém ou não autorizar a participação. Serão momentos muito bons. Pretendemos que seja um tempo de muita serenidade, para que as irmãs também possam repousar. Religiosas são muito ocupadas, trabalham muito, doam-se muito. Então, é sempre necessário o repouso, e o Sumaré oferece esse clima favorável ao descanso, por isso também elas permanecerão lá”, explicou Dom Romer.

Segundo o bispo emérito, que será o pregador do retiro, as palestras terão como enfoque o relacionamento entre a mulher consagrada e Jesus Cristo. A programação prevê, “a cada manhã, logo cedo, a Santa Missa, a oração das Laudes e o breviário das religiosas. Em seguida, duas conferências espirituais, a partir da Bíblia; na sequência, almoço e descanso; depois, nova palestra e um momento para, com toda liberdade, fazer a adoração silenciosa ao Santíssimo Sacramento; ainda na parte da tarde, quem assim desejar poderá descansar até a Oração das Vésperas e, depois, segue-se o jantar. Após este, uma breve reflexão espiritual para a noite”, disse ele.

Os temas a serem tratados, segundo Dom Romer, são predominantemente bíblicos, mas também teológicos e espirituais: “Estamos num mundo complicado; eu chamo - maldosamente - de um grande ‘supermercado de ideias’; são muitas ideias soltas, e a religiosa está exposta, tem que se confrontar com elas, na escola, no hospital, seja onde for. A nós não cabe condenar este mundo, mas dar uma mensagem a ele. Então, a religiosa precisa, também, de um tempo de calma, para se centrar fortemente no essencial da vida consagrada, no contexto deste mundo moderno; não o da Idade Média, mas o mundo desta nossa época”, pontuou.

Dom Romer esclareceu que, já na primeira noite, abrindo o retiro, pretende abordar o episódio em que Jesus havia mandado os seus discípulos prepararem a entrada d’Ele nas cidades onde iria pregar. E, ao regressarem, os discípulos voltam contentes, porque o povo os recebeu bem, inclusive - dizem eles - porque fizeram milagres. Contudo, Jesus os exorta: ‘isto é bom, porém alegrai-vos muito mais porque os vossos nomes estejam escritos no céu’ (Lc 10, 20): “Este tema eu acho muito importante para uma religiosa; uma mulher que, quando jovem, decidiu doar a sua vida, sua existência; trabalha sem ganhar muito e, muitas vezes, ganha problemas. Então, desejo que, nesse retiro, nenhuma delas se sinta solitária. Deus está com cada uma delas. Proporei reinterpretar a vida da mulher consagrada no trabalho, no compromisso e no engajamento com o povo, com a juventude, com os idosos, e renovar o profundo significado humano e divino da vida consagrada”, disse.

Outro tema que pretende explorar é o da figura feminina. Segundo Dom Romer, “os evangelhos promovem a mulher de uma maneira maravilhosa: até a última hora de Jesus, há mais mulheres junto à cruz do que homens; só havia um apóstolo; e a figura feminina, ali, está grandiosamente plenificada em Maria”, observou o bispo auxiliar. Para ele, a atitude da Virgem, já desde a Anunciação, contrasta com a do sacerdote Zacarias, que, ao ser visitado no templo pelo anjo, apavora-se, enquanto Maria se espanta não com o anjo, mas com a saudação que este lhe dirige, como que pensando: ‘Mas como pode, se sou só uma serva de Deus?’.

“Assim que o anjo esclarece que Ela vai dar à luz um filho, e este será chamado Filho de Deus, Maria entende tudo e só diz, no final, ‘eis a serva de Deus: fiat’, e a partir daí, Ela passa a acompanhar toda a trajetória de Seu Filho Jesus. Maria estará sempre presente, até o momento mais significativo da vida pública de Jesus. O evangelista São João mostra como Cristo vê, em Maria, a grandeza da mulher; e como se cumpre, n’Ela, a antiga profecia sobre a Mulher à qual estariam ligados o Salvador e a redenção. Assim, quero despertar nas irmãs esse primeiro idealismo que elas tinham na juventude; muitas estão cansadas pelo trabalho, e desejo animá-las a renovarem sua total fidelidade a Cristo e a reviverem a alegria da sua primeira consagração”, concluiu Dom Romer.

Para a coordenadora deste retiro, professora Maria de Lourdes Corrêa Lima, serão desenvolvidos “temas fundamentais para a vivência da consagração na alegria do chamamento de Jesus, para que a vida espiritual cresça, sempre mais, na fidelidade a Cristo, na sua Igreja, dentro do carisma de cada congregação, instituto ou associação de vida consagrada. É um retiro silencioso, com largos tempos de meditação e adoração ao Santíssimo Sacramento. Celebraremos a cada dia a Santa Missa e a Liturgia das Horas (Laudes e Vésperas) em comum”, explicou Maria de Lourdes, que é da Ordem das Virgens.

A coordenadora informou, também, que a divulgação foi feita mediante carta-convite enviada diretamente às congregações femininas. E as inscrições ainda podem ser feitas pelo e-mail mlclima23@gmail.com ou pelo telefone (Whatsapp) 99672-6575.

Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.