Arquidiocese do Rio de Janeiro

36º 23º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 14/12/2018

14 de Dezembro de 2018

Cristo Redentor ficará da cor do Novembro Azul

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

14 de Dezembro de 2018

Cristo Redentor ficará da cor do Novembro Azul

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

27/11/2018 09:45 - Atualizado em 27/11/2018 09:45
Por: Nice Affonso (Coordenadora de Comunicação do Cristo Redentor)

Cristo Redentor ficará da cor do Novembro Azul 0

Nesta terça-feira, dia 27 de novembro, das 19h30 às 21h, o monumento ao Cristo Redentor será iluminado de azul para celebrar a ação de conscientização sobre o Câncer de Próstata, por meio da Campanha Novembro Azul, que em 2017 atingiu cerca de 100 milhões de pessoas em todo o Brasil. A iniciativa é uma parceria entre a Arquidiocese do Rio de Janeiro e o Instituto Lado a lado pela Vida (LAL).

“Criamos o maior movimento em prol da saúde do homem no Brasil. O Novembro Azul foi abraçado por outras ONGs, empresas privadas, hospitais, governos e escolas. Tornou-se uma campanha de domínio público, o que reforça que o nosso trabalho gera valor para a sociedade. Nossos pilares são: prevenção, diagnóstico precoce, tratamento e apoio aos sobreviventes”, afirma a presidente e fundadora do LAL, Marlene Oliveira.

Para o Novembro Azul 2018, o LAL idealizou o cartão azul, apresentado pelo comentarista Arnaldo Cezar Coelho, que cedeu os direitos de sua imagem e seu famoso bordão para a campanha que traz o alerta: "A regra é clara: Todo homem a partir dos 50 anos deve realizar os exames de diagnóstico precoce do câncer de próstata". O conceito foi desenvolvido pela agência 4/12 com elementos que remetem ao universo do futebol, como o árbitro e o cartão, e logo conquistou a mobilização da sociedade civil e da classe artística.

Sobre o câncer de próstata

O câncer de próstata é o tipo mais comum entre os homens brasileiros, atrás apenas do câncer de pele. Apesar de ser facilmente detectado por meio de exames indolores, a incidência é alta: em 2018, o país registrará 68 mil novos casos e 13 mil mortes devem ocorrer, tendo como causa o tumor.

O câncer de próstata é normalmente detectado inicialmente pelos exames de nível de PSA no sangue e pelo toque retal. Em alguns casos, pode também ser recomendável realizar ressonância magnética e a biópsia, que confirma a presença do câncer. 

As chances de cura estão diretamente relacionadas ao estágio em que a doença for diagnosticada. Nos estágios iniciais da doença, quando está localizada e não apresenta metástase, é possível remover a próstata e as células cancerígenas, com grandes chances de cura. Estima-se que 90% dos casos podem ser curados se diagnosticados precocemente.

Após o diagnóstico positivo, o homem deve conversar com seu médico e também procurar um oncologista de confiança, para que possam decidir juntos pelo melhor tratamento.

 

Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.