Arquidiocese do Rio de Janeiro

32º 20º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 19/11/2018

19 de Novembro de 2018

3º Momento Orante pelos Sacerdotes - 9 de novembro de 2018

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

19 de Novembro de 2018

3º Momento Orante pelos Sacerdotes - 9 de novembro de 2018

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

06/11/2018 11:06 - Atualizado em 06/11/2018 11:18
Por: Da redação

3º Momento Orante pelos Sacerdotes - 9 de novembro de 2018 0

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro

3º Momento Orante pelos Sacerdotes - 9 de novembro de 2018

1. Canto de Entrada

REFRÃO: Sou bom pastor ovelhas guardarei / Não tenho outro ofício nem terei / Quanta vida eu tiver eu lhes darei

1. Maus pastores, num dia de sombra / Não cuidaram e o rebanho se perdeu / Vou sair pelo campo reunir o que é meu / Conduzir e salvar

2. Verdes prados e belas montanhas/ Hão de ver o pastor, rebanho atrás/ Junto a mim, as ovelhas terão muita paz / Poderão descansar

2. Saudação

Dir. Em Nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.

T.  Amém.

Dir. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

Dir. Neste último encontro, em preparação ao Ano Vocacional Sacerdotal, somos convidados a rezar pela santificação dos padres. “Não existe discípulo superior ao mestre; todo discípulo perfeito deverá ser como o mestre” (Lc 6, 40).

T. Quem quiser seguir a Jesus é chamado a renunciar a si mesmo e tornar a sua cruz.

Leitor 1: Os sacerdotes receberam o chamado de Deus. Foi a voz de Deus que os chamou e o seu chamado é irrevogável.

T. Como é santo e aquele que vos chamou, tornareis também vós santos em todo vosso comportamento. (1Pd 1,15)

Leitor 2: Precisamos de alento e amparo. A oração, a presença e a proximidade do padre anima-nos na perseverança e também alento em nossas dores pessoais.

T. “Todos estes unânimes perseveram na oração” (At 1, 4).

Leitor 3: “Nem sempre é fácil para o sacerdote retornar o sim generoso em meio a tantas dificuldades e seguir reafirmando a sua escolha definitiva de viver totalmente doado a Deus e ao serviço das almas” (Carta aos Sacerdotes, Cardeal Orani João, 29/03/2018).

T. “Vinde a mim todos os que estais cansados sob o peso dos nossos fardos e eu vos darei descanso” (Mt 11, 28).

Leitor 4: Apesar das dificuldades, são inúmeras as alegrias e experiências vividas entre os sacerdotes. A alegria no coração de poder dividir com os outros irmãos, espiritualidade e salutar convivência favorecem ao crescimento na fé e no zelo pela própria vocação.

T. “Senhor, tu sabes tudo, tu sabes que te amo. Jesus lhe disse: apascenta as minhas ovelhas” (Jo 21, 17).

3. Oração Sacerdotal

Dir. Rezemos em dois coros a oração sacerdotal de Jesus.

1. “Jesus disse: Pai, é chegada a hora. Glorifica teu Filho, para que teu Filho glorifique a ti;

2. e para que, pelo poder que lhe conferiste sobre toda criatura, ele dê a vida eterna a todos aqueles que lhe entregaste.

3. Ora, a vida eterna consiste em que conheçam a ti, um só Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo que enviaste.

4. Eu te glorifiquei na terra. Terminei a obra que me deste para fazer.

5. Agora, pois, Pai, glorifica-me junto de ti, concedendo-me a glória que tive junto de ti, antes que o mundo fosse criado.

6. Manifestei o teu nome aos homens que do mundo me deste. Eram teus e deste-mos e guardaram a tua Palavra.

7. Agora eles reconheceram que todas as coisas que me deste procedem de ti.

8. Porque eu lhes transmiti as palavras que tu me confiaste e eles as receberam e reconheceram verdadeiramente que saí de ti, e creram que tu me enviaste.

9. Por eles é que eu rogo. Não rogo pelo mundo, mas por aqueles que me deste, porque são teus.

10. Tudo o que é meu é teu, e tudo o que é teu é meu. Neles sou glorificado.

11. Já não estou no mundo, mas eles estão ainda no mundo; eu, porém, vou para junto de ti. Pai santo, guarda-os em teu nome, que me encarregaste de fazer conhecer, a fim de que sejam um como nós” (Jo 17, 1-11).

4. Preces

Dir. Irmãos rezemos pelas vocações de nossa Arquidiocese:

Leitor 1: Pelo Papa Francisco, pelo nosso Bispo D. Orani, e por todos os bispos, padres e diáconos…

T. Para que sejam fiés à graça que receberam e não se cansem de ser servidores de nossa alegria.

Leitor 2: Pelos consagrados, religiosos e missionários…

T. Para que manisfestando na Igreja, pelo Espírito Santo, a beleza dos diversos carismas, sejam para o mundo de hoje sal e luz.

Leitor 3: Pela nossa Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, pelas comunidades paroquiais…

T. Para que animados pelo Espírito Santo, sejam fermento da novos e abundantes vocações, e se sintam responsaveis pelo crescimento de todos os jovens que a vós se queiram entregar incondicionalmente.

Leitor 4: Pelas Famílias, verdadeiros “Santúarios de vida”…

T. Para que vivam fiés no amor e, pela oração, sejam terreno fecundo onde nasçam e perseverem novas vocações sacerdotais.

Dir. Concluamos nossas preces rezando como Jesus nos ensinou:

T.Pai Nosso…

5. Oração de São João Paulo II

Dir. Rezemos a oração de São João Paulo II, rezando pela unidade e implorando a intercessão pelos sacerdotes:

Nós Vos louvamos e bendizemos, ó Deus:

toda a terra Vos adora.

 

Nós, vossos ministros,

com as vozes dos Profetas e o coro dos Apóstolos,

Vos proclamamos Pai e Senhor da vida,

de cada forma de vida

que de Vós somente provém.

 

Reconhecemo-Vos, ó Trindade Santíssima,

como seio e início da nossa vocação:

Vós, Pai, desde a eternidade nos pensastes,

quisestes e amastes;

Vós, Filho, nos escolhestes e chamastes

para participar no vosso único

e eterno sacerdócio;

Vós, Espírito Santo, enchestes-nos

com os vossos dons

e consagrastes-nos com a vossa santa unção.

 

Vós, Senhor do tempo e da história,

colocastes-nos no limiar

do terceiro milénio cristão,

para sermos testemunhas da salvação,

por Vós operada em favor

de toda a humanidade.

 

Nós, Igreja que proclama

a vossa glória, Vos imploramos:

nunca venha a faltar sacerdotes santos

ao serviço do Evangelho;

ressoe solenemente em cada Catedral

e em cada ângulo do mundo

o hino «Veni Creator Spiritus».

 

Vinde, Espírito Criador!

Vinde suscitar novas gerações de jovens,

prontos a trabalhar na vinha do Senhor,

para espalhar o Reino de Deus

até aos últimos confins da terra.

 

E Vós, Maria, Mãe de Cristo,

que, aos pés da cruz, nos acolhestes

como filhos prediletos, com o apóstolo João,

continuai a velar pela nossa vocação.

 

A Vós confiamos os anos de ministério

que a Providência nos deixar ainda viver.

 

Permanecei ao nosso lado para nos guiar

pelas estradas do mundo,

ao encontro dos homens e mulheres,

que o vosso Filho redimiu com o seu Sangue.

 

Ajudai-nos a cumprir integralmente

a vontade de Jesus,

de Vós nascido para a salvação do homem.

 

Cristo, Vós sois a nossa esperança!

6. Entrega do Gesto Concreto

7. Canto Final

1. Pescador, fixo meu olhar/ No horizonte, desse imenso mar/ Sei que não posso mais voltar/ Sigo assim, certo da missão que tenho que cumprir/ Continuar, os passos do meu Senhor

Refrão: Eu vou jogar minhas redes, onde o senhor me mandar/ Certo de que vou enche-las de almas pro reino de Deus

2. Sim senhor, eu te amo/ De todo o coração/ Não vou te negar/ Vou cuidar dos seus / Vou falar, sem medo / A toda a alma que encontrar, / Vou remar,/ Pra dentro desse mar

3. Eu um simples, Pedro / Um pescador / Chamado por Deus /A buscar outro mar...

 

Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.