Arquidiocese do Rio de Janeiro

36º 23º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 12/12/2018

12 de Dezembro de 2018

Nomeados mais três brasileiros para o Dicastério dos Leigos

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

12 de Dezembro de 2018

Nomeados mais três brasileiros para o Dicastério dos Leigos

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

24/10/2018 14:30 - Atualizado em 24/10/2018 14:31
Por: Da Redação

Nomeados mais três brasileiros para o Dicastério dos Leigos 0

No dia 6 de outubro, o Papa Francisco nomeou 47 novos membros para o Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida. Destes, três são oriundos do Brasil: o prefeito da Congregação para a Vida Consagrada, Cardeal João Braz de Aviz, o bispo auxiliar do Rio de Janeiro Dom Joel Portella Amado, e o fundador e moderador da Comunidade Shalom, Moysés de Azevedo Filho.

Mais dois brasileiros já tinham sido nomeados anteriormente para o dicastério: o secretário, padre Alexandre Awi Mello, e o responsável pelo Setor Juventude, padre João Chagas. O dicastério é conduzido pelo prefeito irlandês Cardeal Kevin Joseph Farrell.

Segundo Dom Joel Portella, o dicastério tem a função de colaborar com o Santo Padre dentro de algumas áreas do governo da Igreja. Ele foi criado pelo Papa Francisco, que reuniu em um só dicastério antigos serviços que eram prestados separadamente: os leigos, a família e a vida.

Dom Joel Portella explicou ainda que o discastério é formado por grupo de cardeais, bispos e padres que são os responsáveis por ele. Alguns trabalham em Roma, outros residindo onde residem e trabalham. Geralmente o grupo que trabalha em Roma é menor, e estabelece contato com os demais pela internet e outros meios de comunicação. Em geral, uma vez ao ano tem a reunião plenária, onde todos os membros devem estar presentes.

“Eu faço parte dos nomeados e não residentes, e devo ir quando convocado. Posso ser convocado para ajudar por aqui, numa consulta, pesquisa ou parecer, e depois envio para o dicastério”, disse.
 


Da Redação
 
Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.