Arquidiocese do Rio de Janeiro

25º 18º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 23/10/2018

23 de Outubro de 2018

Papa Francisco pede orações pela Igreja

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

23 de Outubro de 2018

Papa Francisco pede orações pela Igreja

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

05/10/2018 14:57 - Atualizado em 05/10/2018 17:47
Por: Da redação

Papa Francisco pede orações pela Igreja 0

Papa Francisco / Arqrio

O Papa Francisco convidou os fiéis do mundo inteiro a rezarem todos os dias o Santo Rosário, durante o mês mariano de outubro, e, assim, juntarem-se em comunhão e penitência, como povo de Deus, pedindo à Santa Mãe de Deus e ao Arcanjo Miguel para protegerem a Igreja do diabo, que sempre procura nos separar de Deus e uns dos outros.

Arquidiocese do Rio

Em sintonia com o pedido do Santo Padre, o Governo Arquidiocesano orienta o clero, para que esse momento de oração seja feito, de forma especial, no dia 12 de outubro, dedicado a Nossa Senhora Aparecida, Rainha e Padroeira do Brasil, ao final da missa.

Orações

O Santo Padre nos pede que concluamos a recitação do Rosário com a antiga oração “Sub tuum praesidium” e com a oração a São Miguel Arcanjo, que nos protege e ajuda na luta contra o mal (veja Apocalipse 12, 7-12).

Fórmula da oração a nossa senhora

“Sub tuum praesidium confugimus Sancta Dei Genitrix. Nostras deprecationes ne despicias in necessitatibus, sed a periculis cunctis libera nos semper, Virgo Gloriosa et Benedicta.”

Em português:

“À Vossa proteção recorremos, Santa Mãe de Deus. Não desprezeis as nossas súplicas, em nossas necessidades, mas livrai-nos sempre de todos os perigos, ó Virgem Gloriosa e Bendita.”

Oração escrita por Leão XIII a São Miguel Arcanjo

“Sancte Michael Archangele, defende nos in proelio; contra nequitiam et insidias diaboli esto praesidium. Imperet illi Deus, supplices deprecamur: tuque, Princeps militiae caelestis, Satanam aliosque spiritus malignos, qui ad perditionem animarum pervagantur in mundo, divina virtute, in infernum detrude. Amen.”

Em português:

“São Miguel Arcanjo, protegei-nos no combate, cobri-nos com vosso escudo, contra os embustes e ciladas do demônio. Subjugue-o, Deus, instantemente o pedimos e vós, príncipe da milícia celeste, precipitai no inferno a Satanás e a todos os outros espíritos malignos que andam pelo mundo para perder as almas.”

Sob o manto de Maria

Com este pedido de intercessão, o Santo Padre pediu aos fiéis em todo o mundo para rezar para que a Santa Mãe de Deus coloque a Igreja sob seu manto protetor: para preservá-la dos ataques do maligno, o grande acusador, e torná-los, ao mesmo tempo, sempre mais conscientes das falhas, dos erros, dos abusos cometidos no presente e no passado e comprometidos a lutar, sem qualquer hesitação, para que o mal não prevaleça.

Conselho dos santos

O pedido de oração que o Papa Francisco fez foi divulgado no dia 29 de setembro, através de um comunicado emitido pela Santa Sé.

O texto indica que, antes de sua partida para os países bálticos, o Santo Padre encontrou-se com o padre Fréderic Fornos S.J., diretor Internacional da Rede Mundial de Oração pelo Papa, e pediu-lhe para difundir ao redor do mundo este seu apelo a todos os fiéis.

O Papa disse em uma homilia, em Santa Marta, no dia 11 de setembro, que esta oração é “a arma” contra o demônio e que só com a oração é possível derrotá-lo.

“Os grandes santos, nos momentos de turbulência e confusão espiritual, aconselhavam a proteger-se sob o manto da Santa Mãe de Deus pronunciando a oração ‘Sub tuum praesidium’”, assegurou.

Em uma entrevista a “Vatican News”, o padre Frédéric Fornos explicou que “este pedido chega agora, em particular, nestes últimos anos e meses na Igreja, quando vivemos situações difíceis, entre as quais, abusos sexuais, abusos de poder, de consciência, por parte de clérigos, pessoas consagradas e leigos, sem esquecer as divisões internas”.

Proteção divina

Na tradição cristã, o mal se apresenta em diversas formas, como “Satanás”, que em hebraico significa “adversário”; ou “Diabo”, que, em grego, é aquele que divide e semeia discórdia.

Na tradição bíblica, fala-se também de “sedutor do mundo”, “pai da mentira” ou “Lúcifer”, que se apresenta como anjo da luz e do bem, mas conduz ao engano.

Enfim, o mal se manifesta de diversos modos, complicando a missão de evangelização da Igreja, chegando até a desacreditá-la. Em parte, a responsabilidade é nossa, por nos deixarmos levar pelas paixões - a riqueza, a vaidade e o orgulho - e não pela vida verdadeira. Estes são os caminhos pelos quais o maligno nos seduz e nos arrasta para o mal, levando os fiéis a cometerem ações perversas, como discórdias e mentiras.

Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.