Arquidiocese do Rio de Janeiro

30º 17º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 17/10/2018

17 de Outubro de 2018

Inaugurada padaria no Seminário São José

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

17 de Outubro de 2018

Inaugurada padaria no Seminário São José

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

03/08/2018 11:19 - Atualizado em 06/08/2018 11:02
Por: Pascom Seminário São José

Inaugurada padaria no Seminário São José 0

temp_titlePadaria_Seminrio_So_Jos_1_05082018153511

Recentemente inaugurada, a padaria do Seminário São José recebeu a visita e a bênção do Cardeal Orani João Tempesta.

Diante da crise financeira que o Brasil enfrenta, o reitor, cônego Leandro Câmara, juntamente com os demais formadores, decidiu abrir uma padaria no seminário. Com essa medida, podem ser reduzidos em mais de 70% os gastos mensais com a compra do pão consumido diariamente pelos residentes.

Para o seminarista Cainan, a crise é um sinal de Deus, visto que, por meio dessa tarefa de fazer os pães, eles não apenas auxiliam na contenção de despesas, mas, sobretudo, aprendem a adequar a oferta do trabalho diário ao oferecimento espiritual de si a Deus. Nesse sentido, esse serviço prestado à comunidade é, sem dúvida, uma ação formativa, ‘um dom de si para a Igreja’ como nos recorda a Ratio Fundamentalis n. 68.

Diariamente, um grupo de seminaristas dedica-se a oferecer ‘o pão nosso de cada dia’. Em média, são produzidos 312 pães franceses por dia. Nos dias de festas e solenidades, são fornecidas também dezenas de variedades de pães, entre os quais os brioches diversos, os pães do tipo suíço, australiano, italiano, as baguetes, sacadura e outros.

O trabalho é sobretudo inspirado pela figura do patrono São José. Este grande santo trabalhava noite e dia para que não faltasse o pão da santa família. Por essa razão, todos os dias o grupo de seminaristas acorda mais cedo, por volta das 5h15, para assim preparar o café de todo o seminário, servido às 7h.

Enquanto os pães são assados, os seminaristas padeiros oferecem também a Deus sua oração da manhã. Fortificam, desse modo, o vínculo de união com Deus por meio do serviço e da oração, evidenciando o caráter espiritual que essa atividade acrescenta aos que estão em processo formativo. Para os irmãos seminaristas, o trabalho ofertado a Deus e à comunidade é um momento de louvor e, portanto, uma oração de ação de graças.

E o reitor cônego Leandro Câmara conclui: “Prover o pão, todos os dias, para os irmãos, é um belo serviço à vida comunitária que intensifica os laços fraternos e edifica a comunhão entre os seminaristas. Além disso, a responsabilidade de fazer o pão de cada dia agrega à formação humana dos seminaristas valores como responsabilidade, alteridade e desapego – aspectos essenciais a serem desenvolvidos na vida do futuro pastor.

temp_titlePadaria_Seminrio_So_Jos_2_05082018153513

Fotos: Pascom Seminário São José


Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.