Arquidiocese do Rio de Janeiro

25º 17º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 22/07/2018

22 de Julho de 2018

Paróquia São Tiago, no Lins, festeja jubileu de 50 anos

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

22 de Julho de 2018

Paróquia São Tiago, no Lins, festeja jubileu de 50 anos

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

13/07/2018 11:05 - Atualizado em 13/07/2018 14:26
Por: Flávia Muniz / Symone Matias

Paróquia São Tiago, no Lins, festeja jubileu de 50 anos 0

O mês de julho reserva grandes momentos aos paroquianos da Paróquia São Tiago Apóstolo, no bairro Lins de Vasconcelos, na Zona Norte da cidade. Criada no dia 3 de julho de 1968, a paróquia festejará seu jubileu de ouro no dia 25 – dedicado a São Tiago – com missa solene, às 19h, presidida pelo Cardeal Orani João Tempesta, e concelebrada pelo pároco, padre João Geraldo Machado Bellocchio. Os devotos terão diversos eventos e celebrações em homenagem ao seu padroeiro, que foi o primeiro apóstolo a entrar na Jerusalém celeste e, por isso também, considerado o primeiro intercessor do colégio apostólico.

A programação inclui celebrações presididas por antigos párocos, e destacam-se os seguintes eventos: no dia 15, domingo, haverá missa às 8h, presidida pelo monsenhor Gustavo Auler; no dia 16, segunda-feira – dia de Nossa Senhora do Carmo – haverá missa e imposição do escapulário, às 19h; na quinta, dia 19, às 18h, haverá o Terço do Manto de Nossa Senhora de Guadalupe e, na sequência, Missa da Família, às 19h; dia 22, domingo, às 9h, haverá a apresentação do Coral Madrigal e, na missa das 18h, tem início o tríduo do padroeiro; nos dias 23 e 24 o tríduo é a partir das 19h.

No dia 25, quarta-feira, dia dedicado ao Apóstolo São Tiago, haverá alvorada com fogos, às 7h30. A primeira missa acontecerá às 9h, seguida da bênção de São Cristóvão para os motoristas; às 15h haverá missa da saúde e, na sequência, às 17h, o Terço de São Tiago; neste mesmo dia, às 19h, será a missa solene do padroeiro, presidida pelo arcebispo, Dom Orani João Tempesta. No dia 29, haverá procissão e carreata da imagem de São Tiago pelas ruas do bairro, às 10h30.

“Estamos convidando os padres que participaram da paróquia nesses 50 anos da comunidade. Eles irão presidir algumas celebrações da programação e, no dia 29, último domingo do mês, encerraremos o ano jubilar”, explicou padre Bellocchio.

Memorial: de Paróquia São Jaime a Paróquia São Tiago Apóstolo

Desde quando foi criada, em 1968, os fiéis tiveram em mente, como padroeiro, o apóstolo São Tiago. Todavia, o nome escolhido correspondia a uma das traduções do nome do apóstolo para inglês – James, que em português corresponde a Jaime. Isso explica por que, durante os primeiros 25 anos, a paróquia foi chamada Paróquia São Jaime.

“O terreno pertencia a uma antiga fábrica de papelão, desativada, aqui no bairro de Lins de Vasconcelos. Foi feito um pedido ao Cardeal Dom Jaime de Barros Câmara, para que fosse construída uma nova paróquia no local. Ele acatou o pedido, porém não havia recursos da comunidade para a compra do terreno. Dom Jaime levantou os recursos e o comprou. O terreno foi entregue ao padre João Lorenzato, que deu início à paróquia. Desde o princípio, tinha-se como padroeiro São Tiago, porém, como Dom Jaime fez a aquisição e doou o terreno, os paroquianos quiseram homenageá-lo também. E escolheram dar o nome de São Jaime, por associação a Saint James, que é São Tiago, em inglês”, esclarece o padre João Geraldo, atual pároco.

Segundo padre Bellocchio, por ocasião do jubileu de 25 anos, foi alterado o nome da paróquia, de São Jaime para São Tiago Apóstolo, durante a administração do padre Gustavo Auler (hoje, monsenhor). No entanto, ele conta que é comum os paroquianos mais velhos ainda se referirem à igreja como sendo paróquia de São Jaime, como no passado.

A paróquia e a Sagrada Família

Padre João Geraldo relata que, tão logo chegou ao bairro, durante a sua primeira missa na paróquia, aconteceu um grande tiroteio em frente à igreja. Sentiu, a partir desse fato, uma moção interior para consagrar o bairro à Sagrada Família: “convoquei a comunidade, e realizamos esta consagração do bairro Lins de Vasconcelos à Sagrada Família. A partir daí, passei a celebrar, às quintas-feiras, a missa da Sagrada Família. Desde então, nunca mais houve esses confrontos aqui. Acredito muito que nós combateríamos a violência no Rio de Janeiro, se todas as paróquias se unissem e fizessem isso, consagrassem o bairro ao seu padroeiro; não acredito que será pelas nossas autoridades, pois sequer sabemos mais quem são. Só Deus é, realmente, quem nos guia e nos protege. Quando cheguei aqui, eu não sabia por onde começar. Pedi ao Espírito Santo que me ajudasse. Tudo o que realizei foi com a ajuda dos comerciantes e empresários do entorno e dos fiéis da comunidade. Hoje o bairro está revivendo”, testemunhou.

Associações e pastorais

Padre Bellocchio conta que, de todas as pastorais, a catequese é a mais antiga, estando presente desde a fundação da paróquia, e completando, portanto, 50 anos também, seguida pelo Apostolado da Oração, que completou 45 anos, no dia 6. Segundo o pároco, apenas estas associações permanecem ininterruptas desde a fundação: “Posteriormente, tivemos a Conferência Vicentina, a Pia União das Filhas de Maria e muitas outras, porém, algumas delas, no momento, estão inativas. Oportunamente, outras pastorais e novas formas de devoção foram introduzidas, como os Filhos Espirituais de São Padre Pio, a Pastoral da Crisma, do Batismo, dos cerimoniários e coroinhas, o Terço dos Homens e a Legião de Maria, entre outras”, explicou.

A paróquia conta ainda com o trabalho social realizado pela ONG Sal da Terra, criada na gestão do pároco anterior, e que atende 114 crianças do complexo de favelas do bairro. A instituição, que tem apoio da prefeitura e de outras entidades, administra duas creches, que funcionam em horário integral. Um grupo de escoteiros (o Gaivota Branca) também usa as dependências da paróquia para suas reuniões.

Imagem peregrina e motivação laical

Padre Bellocchio relembra que, ao chegar à comunidade, sentiu o arrefecimento da devoção ao padroeiro, sendo conservada apenas por um pequeno grupo de paroquianos. Para ele, celebrar o ano jubilar é uma oportunidade única para esta geração de paroquianos refletir e, antes de tudo, pedir perdão: “Durante muitos anos a comunidade abandonou seu padroeiro. Esqueceu-se que ele existia. Fiquei impressionado, quando cheguei, por não ver quase devoção nenhuma a São Tiago, a não ser pelos mais antigos, que ainda a mantinham. E, no entanto, ele é o padroeiro do bairro Lins de Vasconcelos”, ressaltou o pároco.

A paróquia foi presenteada com uma imagem de São Tiago, trazida diretamente de Santiago de Compostela, na Espanha. Esta imagem tem peregrinado pela casas, como forma de reacender a devoção.

O padre explica que uma comunidade paroquial existe justamente porque Nosso Senhor dispõe, como canal de sua graça, a presença do santo padroeiro, e os fiéis devem saber aproveitar este canal que lhes é dado: “A visita da imagem nas casas é para que seja reavivada a devoção ao nosso santo, para que tenhamos uma comunidade renovada, fortalecida, enquanto comunidade cristã inserida dentro deste bairro. Isso, no espírito da proposta da CNBB para o ano do laicato, isto é, sendo sal da terra e luz do mundo, aqui. Não podemos permanecer no marasmo, na mesma letargia, temos que ser diferentes. Creio que é para isto que esta geração de paroquianos é chamada a viver este jubileu, como um momento de graça, uma outra oportunidade que Deus está nos dando”, concluiu padre Bellocchio.

Primeiro apóstolo mártir

São Tiago, chamado no Evangelho Tiago Maior, foi um dos doze apóstolos. Com o seu irmão João – o discípulo que Jesus amava – e Simão Pedro – o príncipe dos apóstolos – era tido como uma das três colunas da Igreja (Gal 2, 9) que acompanharam o Senhor e foram confidentes dele. Evangelizou a região da Espanha. Conta-se que, ali, conseguiu converter apenas sete pessoas. Segundo a tradição, Nossa Senhora – ainda vivente – apareceu-lhe, por bilocação, exortando-o a regressar a Jerusalém e preparando-o para o seu martírio. Ela lhe teria aparecido sobre um pilar, donde a posterior devoção a Nossa Senhora do Pilar. Tiago acatou o pedido de Maria, retornou a Jerusalém, e, perseguido por Herodes, tornou-se o primeiro apóstolo a derramar o sangue por Jesus Cristo. Sua imagem, com o cajado e a concha, simboliza sua vida peregrina para levar o Evangelho. Após seu martírio, foi sepultado em Jerusalém. No período das Cruzadas, teve seus restos mortais levados para a Espanha, onde repousam na região que recebe o seu nome: Santiago de Compostela.

Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.