Arquidiocese do Rio de Janeiro

25º 17º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 22/07/2018

22 de Julho de 2018

Catedral receberá evento em comemoração aos cinco anos da JMJ Rio

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

22 de Julho de 2018

Catedral receberá evento em comemoração aos cinco anos da JMJ Rio

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

13/07/2018 10:53 - Atualizado em 13/07/2018 10:53
Por: Priscila Xavier / Symone Matias

Catedral receberá evento em comemoração aos cinco anos da JMJ Rio 0

A Arquidiocese do Rio de Janeiro foi, entre os dias 23 e 28 de julho 2013, a sede de um dos maiores eventos católicos do mundo: a Jornada Mundial da Juventude (JMJ), que atraiu milhares de peregrinos com o intuito de celebrar a fé em Jesus Cristo e mostrar o rosto jovem da Igreja.

Cinco anos após a JMJ Rio, a arquidiocese se prepara para festejar a data com um encontro que será realizado na Catedral Metropolitana de São Sebastião, no Centro, no dia 28 de julho, das 13h em diante. Essa também será uma oportunidade para promover e incentivar a participação dos fiéis no próximo encontro entre o Papa e os jovens, no Panamá, de 22 a 27 de janeiro de 2019.

Para o assistente eclesiástico do Setor Juventude, padre Jorge dos Santos Carreira, o evento resultou em maior impulso para fazer a vontade de Deus em suas vidas. “A JMJ, com certeza, foi um marco em nossa cidade. Na arquidiocese, ela foi uma mobilização extraordinária de fé, tanto nas paróquias quanto no acolhimento das catequeses e eventos centrais. A partir da mensagem do Papa Francisco, que nos enviou para fazer discípulos, os jovens receberam e têm recebido um impulso maior para ser aquilo que Deus quer, trazendo à tona, na vida paroquial, o protagonismo leigo”, disse.

Ainda de acordo com ele: “Os jovens são chamados, novamente, a despertar da vida cotidiana para testemunhar Jesus. Essa celebração é importante, porque nos faz recordar os acontecimentos e a mensagem que Deus trouxe ao nosso coração nos tempos atuais”, destacou.

Pároco da Catedral, cônego Cláudio dos Santos, frisou que o encontro “será uma oportunidade para vivenciarmos e percebermos ainda mais as graças de Deus, que contagiaram não somente o coração dos jovens, mas das famílias, que foram tocadas e evangelizadas ao abrirem as suas casas, acolhendo os peregrinos. Neste dia, queremos que tudo aquilo que foi despertado na jornada continue sendo realizado em nossa arquidiocese”, afirmou.

Emanuel Stenio, missionário da Comunidade Canção Nova há 13 anos, fará uma pregação durante o evento. De acordo com ele, a temática será voltada para a questão da perseverança, tendo como lema ‘As jornadas e o sonho de São João Paulo II, décadas depois’. “Falaremos sobre a importância de perseverar no caminho do Senhor e trilhar esse caminho, custe o que custar. Os que estagnaram, devem recomeçar. E o que está caminhando, deve retomar as forças e continuar firme no propósito que o Papa Francisco nos propôs na JMJ”, salientou.

Emanuel, que já teve a oportunidade de vivenciar três JMJs, como diretor espiritual e animador de catequese, ressaltou a importância de recordar o evento. “Olhando para a juventude, que é tão afligida pelas dificuldades, pelas drogas, violência e prostituição, por todo o mundanismo que vivemos hoje, sinto-me na obrigação de ser um jovem ousado, protagonista, levando a Palavra de Deus. A JMJ é um marco na vida de qualquer país e, principalmente, na vida da juventude. É louvável recordar esse tempo após cinco anos, para que não nos esqueçamos do que vivemos, trilhando um caminho em direção à próxima JMJ, no Panamá”, acrescentou.

Programação

O encontro pelos cinco anos da JMJ Rio terá início às 13h, com a acolhida na Catedral Metropolitana, na Avenida Chile, no Centro, seguida da bênção do Santíssimo Sacramento, presidida pelo padre Jorge Carreira.

O bispo auxiliar do Rio e animador da juventude, Dom Paulo Alves Romão, fará a abertura do evento. Em seguida, haverá o momento de pregação, ministrada pelo missionário Emanuel Stenio.  A missa será presidida pelo bispo auxiliar Dom Joel Portella Amado, que durante a jornada era o coordenador geral do comitê local.

O evento contará, ainda, com as cópias dos símbolos da jornada, o ostensório com o Santíssimo da Missa de Envio, além de informações sobre a JMJ Panamá.

Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.