Arquidiocese do Rio de Janeiro

25º 20º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 22/10/2018

22 de Outubro de 2018

Padre Geovane é o novo vigário do Vicariato Sul

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

22 de Outubro de 2018

Padre Geovane é o novo vigário do Vicariato Sul

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

08/06/2018 14:00 - Atualizado em 08/06/2018 14:01
Por: Priscila Xavier / Symone Matias

Padre Geovane é o novo vigário do Vicariato Sul 0

O Vicariato Sul acolheu o novo vigário episcopal, padre Geovane Ferreira da Silva, que sucedeu o padre Henrique Jorge Diegues. A missa de apresentação, presidida pelo Cardeal Orani João Tempesta, foi realizada no dia 7 de junho, na Paróquia Nossa Senhora da Glória, no Largo do Machado, onde o sacerdote é pároco há três anos. O Vicariato Sul é integrado por 25 comunidades paroquiais.

De acordo com padre Geovane, seu principal projeto será continuar com os passos dos sacerdotes anteriores, também deixando a sua contribuição. “Ainda estou conhecendo o vicariato. Vou começar, visitando e ficando mais próximo das paróquias e foranias. Meu desejo é continuar o que os demais vigários episcopais plantaram ao longo dos anos e, depois, quero ajudar, com o pouco de minha experiência, nessa semeadura, no que eu puder, com meu jeito de ser e com o rosto que Deus me deu. Para mim, é um novo desafio, um novo momento em que eu disse sim a Deus. Vou aprender a viver com esse sim, mesmo sem saber o que ele significa”, afirmou.

Antes de assumir uma comunidade na Zona Sul, padre Geovane atuou, durante 13 anos, como pároco da Igreja Sagrada Família, no Complexo da Maré. Segundo ele, “na Maré, a minha dificuldade era o reflexo da violência e os trabalhos que fazíamos para ajudar as pessoas que desejavam sair do meio violento e continuarem firmes. Hoje, não trabalho com a violência em si. A realidade e a exigência de pastoral são outras. Somos uma paróquia de passagem, dessa forma, nossas ações são voltadas para a formação e a liturgia, alimentando os 175 anos que a igreja tem”, explicou.

Também fundador do Instituto Preciosa Vida, padre Geovane contou sobre as atividades realizadas pela instituição. “Quando saímos da Maré, alguns leigos, membros do instituto, permaneceram, realizando as evangelizações nas bocas de fumo. Outros atuam diretamente com o atual pároco, padre Renato Teixeira de Britto. Eles também ajudam na Capela Santo Antônio, no morro do Alemão, e estão construindo uma casa para a organização de uma creche”, comentou.

Ele também frisou as atividades que acontecem fora do Complexo da Maré. “Outro grupo atua na Capela Nossa Senhora da Libertação, na comunidade do Turano e também vai realizar trabalho na Capela Nossa Senhora de Família, além de reabilitar uma creche que estava fechada. Comigo há uma casa feminina e outra masculina. As irmãs assumiram o trabalho com a creche na comunidade Tavares Bastos, enquanto os irmãos me ajudam na evangelização na região paroquial. Temos uma casa em Santa Cruz, onde funciona uma creche com 175 crianças, um curso de informática e uma padaria-escola. Em Paraíba do Sul, as irmãs de nosso instituto cuidam de um externato”, disse.

Segundo o sacerdote, inicialmente, o instituto seria uma nova comunidade. Mas a chegada de Dom Orani à Arquidiocese do Rio, em 2009, mudou todos os planos. “Dom Orani, ao chegar, começou a nos encaminhar para que a nossa comunidade se tornasse um instituto de vida consagrada. Ele nos dizia que éramos mais que comunidade, porque tínhamos carisma de instituto de vida consagrada. Então, começamos a caminhar nesse processo”, recordou.

Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.