Arquidiocese do Rio de Janeiro

25º 20º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 17/08/2018

17 de Agosto de 2018

Jovens da São Martinho encantam Ana Capaldi e Cônsul Britânico

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

17 de Agosto de 2018

Jovens da São Martinho encantam Ana Capaldi e Cônsul Britânico

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

14/05/2018 00:00 - Atualizado em 16/05/2018 13:31
Por: Nicole Lacerda (Associação Beneficente São Martinho)

Jovens da São Martinho encantam Ana Capaldi e Cônsul Britânico 0

temp_titleJovens_da_So_Martinho_encantam_Ana_Capaldi_e_Cnsul_Britnico_16052018132943

Inspirador. Essa é a definição para o encontro de Ana Capaldi e o Sr. Simon Wood, Cônsul Geral Britânico no Rio de Janeiro, com os jovens da São Martinho. A manhã de quinta-feira, 10 de maio, foi musical na unidade socioeducativa de Vicente de Carvalho. As crianças do Centro de Música Jim Capaldi mostraram todo o talento em apresentações que emocionaram os visitantes. 

O entusiasmo toma conta dos 203 beneficiários nas atividades de canto, cavaquinho, percussão, violão e prática de conjunto. A dedicação desses jovens enche de orgulho os professores e responsáveis pela iniciativa. Ana Capaldi, protagonista na criação da oficina, enxerga o projeto como um suporte de amor, carinho e educação.

“Eu os acompanho há nove anos e a música vai ficando cada vez melhor. Eu fico orgulhosa de ver como eles gostam”, observou.

A viúva do Jim Capaldi conheceu a São Martinho em 1992, após a visita da Princesa Diana e do Príncipe Charles, na instituição, em 1991. Desde então, ela e o marido passaram a ajudar a iniciativa. Após a morte do compositor e baterista da banda de rock inglesa Traffic, a brasileira começou a pensar em criar uma escola de música, porque o ensino musical é importante para a formação de crianças. Então, em parceria com a São Martinho, foi criado o Centro de Música Jim Capaldi. O projeto existe desde 2009 e conta com o apoio financeiro de diversos colaboradores. Ana exerce um papel fundamental para que as atividades continuem acontecendo.

“O meu marido era músico inglês. Então, tiveram muitos músicos que colaboraram, como o George Harrison e George Michael. A minha ligação com a São Martinho tem uma conexão forte com a Inglaterra”, explicou.

A parceria da Associação Beneficente São Martinho com o Reino Unido ficou ainda mais sólida com a visita do Sr. Wood. Durante o encontro, o Cônsul Britânico deixou os protocolos de lado e interagiu com a garotada, se arriscou até a jogar capoeira. Além da musicalidade, ele também pôde conhecer outras atividades da Instituição, como capoeira, judô, gastronomia e as aulas do Curso de Formação Básica para os adolescentes.

“Gostei muito da chance de encontrar esses meninos e meninas. A São Martinho desenvolve um trabalho muito importante, que é desafiar os jovens a desenvolverem habilidades para atividades que eles não podem praticar fora daqui e depois se preparar para o mercado de trabalho. Como Cônsul, eu quero continuar a apoiar a São Martinho”, declarou.

Durante o encontro, todos foram surpreendidos com o nível de talento dos jovens. Maria Fernanda Carvalho, de 16 anos, é um dos exemplos de sucesso do projeto. Ela frequenta as aulas desde o começo do Centro de Música e se apaixonou tanto, que passou a compor. Foi só emoção durante a apresentação da beneficiária, que compôs uma letra falando de sua trajetória. Lucas Sá de Oliveira, de 16 anos, é um dos exemplos de superação, ele passou a frequentar as atividades com 14 anos e admitiu que foi transformador.

“Eu achava que eu era só um garoto de comunidade, eu não queria nada da vida. A música me ajudou a querer mais. Quando o jovem não fica parado, ele abre a mente e consegue pensar no futuro, foi o que aconteceu comigo”, contou.

Ana Marcia Machado, coordenadora do Educagente, eixo da São Martinho responsável pelas atividades, explicou que a instituição trabalha com fortalecimento de vínculos e que os responsáveis pelas crianças são parceiros na transformação diária.

“Queremos que eles percebam que o importante não é o lugar que eles moram. Mas sim, o objetivo de vida. Durante as três horas que essas crianças passam aqui, nós conseguimos perceber a diferença enorme só pelos gestos”, ressaltou.

O encontro desta quinta foi energizante para todos: beneficiários, colaboradores, visitantes. Ver o progresso dos jovens faz com que as pessoas queiram continuar transformando vidas.

“Estou muito inspirada e feliz. A luta lá fora para conseguir financiamento está cada vez mais difícil. Mas quando venho aqui, eu fico com mais fé e esperança de que tudo vai continuar”, declarou Ana Capaldi.

A Associação Beneficente São Martinho é uma obra social da Província Carmelitana de Santo Elias. Há mais de 30 anos, é referência na transformação de vidas e tem como missão contribuir para o desenvolvimento integral de crianças e adolescentes em situação de rua ou residentes em comunidades e ocupações urbanas.

Foto: Gustavo de Oliveira

 

Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.