Arquidiocese do Rio de Janeiro

26º 16º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 21/05/2018

21 de Maio de 2018

Guido Schaffer: modelo de serviço para os jovens

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

21 de Maio de 2018

Guido Schaffer: modelo de serviço para os jovens

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

04/05/2018 13:42 - Atualizado em 04/05/2018 13:43
Por: Renato Saraiva

Guido Schaffer: modelo de serviço para os jovens 0

Sol, areia e mar. Esse poderia ser o cenário de uma manhã de lazer em pleno feriado do Dia do Trabalho. Mas o que uniu esses jovens nesse momento é a fé e a caridade. O evento “D.I.A. na Praia”, em memória do Servo de Deus Guido Schaffer, contou com a presença de cerca de 1,4 mil pessoas, que participaram da adoração e missa pelo jovem médico e seminarista, que está no caminho de se tornar o primeiro santo surfista carioca.

Neste ano, foi celebrado o lançamento do novo trabalho feito por médicos voluntários amigos de Guido: o Serviço de Oftalmologia Guido Schäffer. Quem está à frente do trabalho é a oftalmologista Carolina do Val. Segundo ela, a ação dos profissionais no Ambulatório da Providência, no bairro de São Cristóvão, na Zona Norte do Rio, é um reflexo do modelo de vida do jovem, e deverá ser expandida no próximo ano. “O Guido me fez esse pedido há dez anos, para construirmos juntos um hospital que tivesse o melhor da medicina aos pobres, e está nascendo agora. Foi inaugurado no dia 2 de março o primeiro serviço. A gente espera que seja só o começo do projeto que Deus plantou no coração dele. A santidade é tão rica que não morre. Quando Deus planta algo no coração de um santo, é porque vai pra frente. Queremos muito mais médicos voluntários! Quem se sentir tocado e quiser ajudar a gente, por favor, venha nos conhecer”, pediu Carolina.

O arcebispo do Rio de Janeiro, Cardeal Orani João Tempesta, abriu a manhã de celebração com a bênção das pranchas dos surfistas e de todos os presentes. Dom Orani lembrou a presença da fé e da caridade em todas as atividades profissionais de Guido. “Ao celebrarmos nove anos da morte do Guido nesta praia em que ele partiu para a eternidade, lembramos do seu exemplo, daquilo que ele realmente foi para a sua época: um jovem médico que trabalhava pelos pobres no Ambulatório da Providência, como também junto às irmãs de Madre Teresa de Calcutá, e um grande pregador e homem de oração, que levava muitos jovens a buscar Jesus Cristo. Comovia as pessoas, como ainda hoje, levando a uma vida de conversão. Creio que seu exemplo permanece no meio de nós. O Ambulatório da Providência teve um incremento ainda maior com a intercessão de Guido, que do céu reza para que a gente possa continuar esse trabalho junto aos que mais necessitam”, disse o arcebispo.

Cantando louvores, os jovens presentes pediram a intercessão de Guido na vida e rezaram pela continuação de todos os trabalhos que ele iniciou. Para Beatriz Sucupira, conhecer o jovem através do grupo Fogo do Espírito Santo, realizado na capela do Colégio São Paulo, no bairro do Arpoador, foi uma oportunidade de conversão. “Foi graças a ele que me converti realmente. A partir do grupo, ganhei a intercessão dele na minha vida, principalmente na minha conversão diária. Consegui intensificar minha oração e me aproximar de Deus. Lembro dele diariamente, pelo jovem que ele era, e tento me espelhar nas ações. Ele é completamente um exemplo”, afirmou.

A jovem Maria Gerude destacou que Guido sempre a orienta, em oração, na carreira como médica. “Eu conheci o Guido na Paróquia Nossa Senhora da Paz, em Ipanema. Desde que li o livro sobre a vida de Guido, fiquei muito emocionada. Ele estudou na minha faculdade. Eu sempre peço a intercessão dele para discernimento, para a minha carreira. E a gente percebe como age rápido!”

O delegado para a Causa dos Santos no Rio de Janeiro, Dom Roberto Lopes, que presidiu a missa, destacou que o processo para beatificação do Servo de Deus Guido Schäffer está na etapa de análise dos testemunhos de milagres realizados pelo jovem. “Passamos, durante esses três anos, fazendo a coleta de toda a documentação do Guido e ouvindo testemunhas. Quando encerramos em outubro, na Paróquia Nossa Senhora da Paz, protocolamos em Roma. Os cinco volumes que enviamos à Roma foram abertos e distribuídos aos oficiais da Sagrada Congregação para as Causas dos Santos. Um teólogo vai se debruçar nesses textos para produzir a posicio, a ordenação de todos os testemunhos recebidos para a verificação da santidade de Guido, através das virtudes heroicas. O conteúdo que pegamos é muito rico, principalmente na parte de teologia. O Guido nunca foi um aluno medíocre. Ele tinha uma capacidade intelectual muito grande. O processo dele agora é só questão de configuração do milagre. Agora, ocorre o trabalho na parte científica, ou seja, uma equipe médica vai verificar a comprovação de um milagre, algo extraordinário que a ciência não explica”, contou.

Dom Roberto também disse que, hoje, Guido é conhecido em todos os continentes. “No ano passado, em um congresso na Itália, ele foi discutido. Em agosto, houve o congresso mariano na Croácia, com mais de 150 mil jovens de 80 países, e foi muito bonito falar sobre a santidade e a juventude dele. Também nos Estados Unidos, onde estive em março. Jovem chama jovem. O Guido, nos dias de hoje, chama muitos jovens”, concluiu.

Enquanto os familiares aguardam o desenrolar do processo, eles têm sempre em mente os gestos do jovem. Segundo a irmã de Guido, Angela, o cuidado que ele tinha com as pessoas que encontrava pela rua, era o mesmo que tinha com a família, estando sempre ao lado de todos na saúde e na doença. “A gente recorria a ele para tudo. Ele acertava nos diagnósticos. A gente estava sempre dando trabalho. O que vemos hoje é a continuação de tudo o que o Guido sonhou. Uma vez falou comigo que o desejo dele, no dia que fosse ordenado, era trabalhar como um sacerdote voltado para a área de saúde, para levar a saúde do corpo e da alma. O Guido plantou algumas sementes em vida que estão dando frutos.”

Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.