Arquidiocese do Rio de Janeiro

28º 21º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 22/06/2018

22 de Junho de 2018

Um homem da Palavra de Deus

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

22 de Junho de 2018

Um homem da Palavra de Deus

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

11/04/2018 13:29 - Atualizado em 11/04/2018 13:30
Por: Da redação

Um homem da Palavra de Deus 0

temp_titleDom_Romer_25082014153844

No dia 22 de março, a Arquidiocese do Rio de Janeiro celebrou com júbilo, na Igreja de São Pedro, no Rio Comprido, os 60 anos de sacerdócio do bispo auxiliar emérito Dom Karl Josef Romer, o principal colaborador do Cardeal Eugenio de Araujo Sales (1975-2002). Depois da missão que desempenhou no então Pontifício Conselho para a Família, em Roma, voltou para servir a Igreja do Rio, principalmente na formação dos leigos. Ele é o diretor do Instituto Superior de Ciências Religiosas.

“O lema episcopal de Dom Romer: “Mihi vivere Christus” (Fl 1, 21) – “Meu viver é Cristo” - pode ser resumido na obediência irrestrita ao Senhor que ele vive o seu sacerdócio e o seu ministério episcopal. Como um homem de Deus, temente à Palavra de Deus,  tem sido um fiel seguidor dos passos de Cristo, amando a Cruz”, disse o Cardeal Orani João Tempesta, que presidiu a missa em ação de graças.

Dom Romer nasceu em Benken, na Suíça, em 8 de julho de 1932, e foi ordenado sacerdote em 22 de março de 1958. Foi nomeado bispo titular de Colonnata e auxiliar do Rio de Janeiro em 24 de outubro de 1975, e sua ordenação episcopal aconteceu no dia 12 de dezembro de 1975.

Na missa em ação de graças, havia a presença de bispos auxiliares, sacerdotes, consagrados, seminaristas e fiéis leigos. No final da celebração, emocionado, Dom Romer fez um agradecimento especial.  

Commemoratio anno sacerdotii mei sexagesimo expleto

Venerada Comunidade reunida em oração. Agradeço de coração ao Em. mo Sr. Cardeal Dom Orani J. Tempesta, aos Bispos Auxiliares, aos reverendos e caros sacerdotes, às tão estimadas Religiosas e pessoas consagradas, ao seminário São José e a todas as senhoras e senhores presentes para celebrarem comigo a ação de graças por meus 60 anos de sacerdócio.

1) - Primeiro: Desde os meus primeiros anos de sacerdócio vivi com entusiasmo e com santo temor a palavra de Jesus caracterizando os Seus ministros: “Quem vos ouve a MIM ouve” (Lc 10,16). 

Eu falava e falo, e Jesus fala por minhas palavras SUA DIVINA Palavra. Isto me motivou a aprofundar-me sempre na Bíblia e na teologia para conhecer a Sua Palavra, guardada e proclamada pela Santa Igreja. Mas ao mesmo tempo, cuidei para jamais confundir minhas ideias com a Palavra de Deus.

2) -  Segundo: Todo dom de amor só é realizado, se em nossa vida se torna resposta de amor. Assim, todo dom de Deus deve tornar-se em nós resposta de serviço amoroso, procurando salvar os homens do pecado e promover a santidade da Igreja. Isto exige nossa, minha união com Cristo em Sua autoimolação ao Pai.

Rezo para que a minha hesitante generosidade seja socorrida pela inefável graça de Deus. A graça que Deus nos dá deve tornar-se adoração silenciosa e confiante entrega ao Divino Mestre.

3) - Terceiro: Agradeço a Deus por me dar a possibilidade de continuar significativo – embora humilde – trabalho e de poder ver a Igreja florescer - e sofrer – nesta caminhada para a glória de Cristo. Pois o caminho para a glória é sempre um passar pela estrada do Calvário. – Nesta celebração, que conta com a generosa bondade do Em.mo Sr. Cardeal Dom Orani e com a presença dos amados Bispos Auxiliares e sacerdotes, como das Irmãs todas, divinamente consagradas, e com tanta gente orando, quero terminar minha palavra de gratidão a Deus e a vocês, dizendo que o meu lema episcopal: “... meu viver é Cristo” termina na própria carta de S. Paulo aos Filipenses (1,21) e deve e quer terminar na minha vida com mais uma afirmação: “Para mim viver é Cristo, e morrer é lucro”. Deus seja adorado, e nós todos sejamos sempre abençoados! Amém!

Meu Senhor e meu Deus, tirai de mim tudo o que me afasta de vós!

Meu Senhor e meu Deus, dai-me tudo o que me aproxima de vós!

Meu Senhor e meu Deus, desprendei-me de mim mesmo para doar-me por inteiro a vós! (São Nicolau de Flüe, CIC 226)

+ Karl Josef Romer

Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.