Arquidiocese do Rio de Janeiro

35º 27º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 17/01/2018

17 de Janeiro de 2018

Secretaria Municipal de Saúde reforça orientações sobre hepatite A

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

17 de Janeiro de 2018

Secretaria Municipal de Saúde reforça orientações sobre hepatite A

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

10/01/2018 10:18 - Atualizado em 10/01/2018 10:18
Por: Secretaria Municipal de Saúde - SMS

Secretaria Municipal de Saúde reforça orientações sobre hepatite A 0

A Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro (SMS) informa que já adotou medidas de prevenção, controle e assistência, a partir da identificação do aumento no número de casos de hepatite A no Vidigal, na Zona Sul. As visitas domiciliares de agentes de saúde fazem parte da rotina e ocorrem independentemente do aumento no número de casos de hepatite A. Até o momento foram notificados 92 casos com 75 confirmados.

Entre as ações das medidas de prevenção, está a coleta da água em oito pontos da comunidade para avaliação de qualidade e a identificação da fonte de contaminação. A análise da água está sendo realizada em laboratórios de referência da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e da Vigilância Sanitária Municipal. Novas amostras de água, de locais diversos, serão coletadas.

O secretário municipal de Saúde, Marco Antonio de Mattos, alerta para as medidas de prevenção da doença. “É importante não tomar água de poço ou de procedência desconhecida, lavar bem as mãos e tomar cuidado no preparo de alimentos”.  

A SMS está dando assistência a todos os casos notificados, orientando a população e intensificando a vacinação contra a doença para as crianças menores de cinco anos, faixa etária preconizada pelo Ministério da Saúde.

A Superintendência de Vigilância em Saúde atenta para os principais sintomas compatíveis com a doença como: febre, pele e olhos amarelados, dor abdominal, mal estar, falta de apetite, fezes esbranquiçadas, urina escura, náusea e vômito. Nesses casos, a recomendação é procurar uma unidade de saúde.

Dicas da Vigilância Sanitária para evitar a Hepatite A

Os alimentos e bebidas mais propensos a estarem contaminados com hepatite A são marisco, frutas, vegetais, gelo e água. Manter a higiene pessoal básica pode reduzir a propagação da doença:

- Garanta que as mãos sejam lavadas com água e sabão regularmente, especialmente depois de usar o banheiro, mudar uma fralda ou antes de preparar e comer alimentos;

- Evite beber água da torneira. Use água industrializada ou ferva a água;

- A água para preparo dos alimentos e para consumo deve ser potável e proveniente da rede pública. Lave frutas e folhosos em água potável corrente e deixe de molho em uma solução de água e cloro (1 colher de água sanitária para um litro de água);

- A água mineral deve ter origem idônea, rotulagem completa e lacre da tampa inviolável;

- A água para preparo de refrescos, picolés, sacolés e gelo para adição em bebidas deve ser filtrada. 

• Mais informações sobre a hepatite A

>> Clique aqui e acesse o folder explicativo sobre a Hepatite A 

Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.