Arquidiocese do Rio de Janeiro

32º 22º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 14/12/2017

14 de Dezembro de 2017

Um presente do Papa e a intercessão de Guido Schaffer amparam tratamento de bebê

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

14 de Dezembro de 2017

Um presente do Papa e a intercessão de Guido Schaffer amparam tratamento de bebê

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

24/11/2017 00:00 - Atualizado em 27/11/2017 15:44
Por: ACI Digital

Um presente do Papa e a intercessão de Guido Schaffer amparam tratamento de bebê 0

Os pais do pequeno Francisco, que sofre de uma doença rara, nem conheciam a história do Servo de Deus Guido Schaffer, mas, após receberem uma relíquia desse jovem médico e seminarista, viram o tratamento deste bebê tomar novo impulso, ganhando inclusive o apoio do Papa que leva o mesmo nome da criança.

Francisco tem pouco mais de um ano e meio, porém, aos três meses de vida foi diagnosticado com amiotrofia muscular espinhal (AME), uma doença neuromuscular, degenerativa, genética e rara que, no caso de crianças, pode levar à morte até o terceiro ano de vida.

Os pais desse menino, Flávio e Daniela Garrido, promovem a campanha AME Francisco, com ajuda de amigos e familiares, a fim de arrecadar recursos para custear o tratamento de seis doses da medicação denominada Spinraza, a qual não era autorizada no Brasil até agosto.

Diante dos problemas de saúde de seu filho e das dificuldades para conseguir a medicação no Brasil, Flávio Garrido decidiu escrever uma carta ao Papa Francisco em 14 de julho deste ano, sabendo que “é muito difícil que uma carta chegue ao Papa”. “Imagino a enorme quantidade de cartas que o Vaticano deve receber diariamente!”.

Mesmo assim, postou a missiva como carta registrada, “com fé de que o Santo Padre tomaria conhecimento dela”. Entretanto, “infelizmente, a carta original extraviou na Inglaterra e nunca chegou”.

“Fiquei muito chateado com o ocorrido, cheguei até pensar em reenviar a carta novamente ao Papa, o que acabei não fazendo”, recordou.

A família seguiu com a campanha AME Francisco e, com aproximadamente 4 meses, conseguiram doações para comprar as 3 primeiras doses do medicamento e a isenção dos impostos estaduais para todos os portadores de amiotrofia muscular espinhal no estado do Tocantins, onde vivem.

“Tentamos comprar as 3 primeiras doses, mas o laboratório não nos autorizou a compra, pois eles só estavam vendendo as 4 primeiras doses juntas. Ficamos muito chateados, pois não tínhamos o dinheiro todo para as 4 doses e faltavam ainda aproximadamente 210 mil reais”, contou Flávio.

Nesse momento, a ajuda de parentes e amigos foi fundamental e conseguiram emprestado o valor que faltava para a compra das 4 doses. “No dia em que efetuamos o pagamento da medicação – lembrou o pai de Francisco –, recebemos de uma amiga do Rio de Janeiro uma relíquia do Servo de Deus Guido Schaffer”.

“A partir deste dia, começamos a conhecer sua história de vida e também pedir a sua intercessão neste processo pela cura do Francisco”, ressaltou.

Logo após, esta mesma amiga colocou os pais de Francisco em contato com Eduardo, conhecido como Dudu, que era o melhor amigo de Guido e a pessoa que os tinha enviado a relíquia do Servo de Deus.

Naquela época, Eduardo estava indo para o Vaticano e Flávio e Daniela contaram a ele “sobre a carta que nunca chegou ao Papa”. O rapaz “se prontificou em levar a carta para tentar entregar ao Papa”.

Já “no Vaticano, Eduardo entregou a carta ao Padre Bruno que levou ao conhecimento do Papa o conteúdo da mesma. Neste momento, o Papa pediu que nos fosse entregue esse terço”, relatou Flávio, feliz pelo presente recebido.


Este pai assinalou ainda que o terço lhes foi entregue “exatamente 1 mês após recebermos a relíquia de Guido”.

 

Diante de tudo isso, ressaltou, “entendemos que é de joelhos fletidos, com fé e rezando que vamos conseguir essa vitória. Sentimo-nos muito abençoados recebendo esse presente do Santo Padre”.

Segundo Flávio Garrido, o pequeno Francisco receberá a primeira dose da medicação na próxima semana. “Pedimos a todos que continuem rezando e pedindo intercessão ao jovem Servo de Deus Guido pela recuperação plena do Francisco”, completou.

A campanha AME Francisco continua para a aquisição da 5ª dose do medicamento. Para ajudar, é possível doar qualquer quantia nas contas bancárias: Banco Itaú - Ag: 2799 / Conta poupança: 06304-1/500 ou Banco do Brasil - Ag: 4560-8 / Conta poupança: 300-x (variação 51), em nome de Francisco Martins Campeão Garrido, CPF:082.274.931-9; também pelo site www.vakinha.com.br (AME FRANCISCO).

A campanha conta também com um fanpage no Facebook: www.facebook.com/amefrancisco.

 

Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.