Arquidiocese do Rio de Janeiro

31º 21º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 21/10/2017

21 de Outubro de 2017

Festa de Nossa Senhora da Penha 2017

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

21 de Outubro de 2017

Festa de Nossa Senhora da Penha 2017

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

28/09/2017 16:44 - Atualizado em 28/09/2017 19:53
Por: Symone Matias e Priscila Xavier

Festa de Nossa Senhora da Penha 2017 0

Festa de Nossa Senhora da Penha 2017 / Arqrio

O mês de outubro é um período singular de devoção a Nossa Senhora. Neste ano de 2017, a Igreja do Brasil se volta para celebrar os 300 anos do encontro da imagem de Nossa Senhora Aparecida nas águas do Rio Paraíba do Sul, em São Paulo.
Na Arquidiocese do Rio, que também vivencia o Ano da Família, tem ainda um motivo a mais para celebrar: a 382ª edição da Festa de Nossa Senhora da Penha, uma das mais antigas da cidade. A devoção data de 1635 e coincide com uma curiosidade: a tradicional Escadaria da Penha tem exatos 382 degraus.
A preparação para a festa teve início no dia 22 de setembro, quando a imagem peregrina de Nossa Senhora da Penha visitou o Centro de Tradições Nordestinas, em São Cristóvão. No local, após a missa, foi deixada uma réplica da imagem. A novena aconteceu até o dia 30.
O reitor da Basílica Santuário da Penha, padre Thiago Sardinha, ressaltou que, a partir da demonstração pública da fé, junto a Maria, pode-se apontar a paz: “Que com essa demonstração de fé pública a Nossa Senhora, possamos apontar para o Rio de Janeiro a paz que ela traz consigo – Jesus Cristo”.
Padre Thiago Sardinha ainda explicou como nasceu a dedicação a esse título de Nossa Senhora. “No Rio de Janeiro, a devoção surgiu quando o dono do Quinto da Sesmaria, capitão Baltazar, em 1635, subiu ao penhasco onde atualmente está a igreja para olhar suas próprias terras. Ao se deparar com uma cobra, ele pronunciou a famosa jaculatória ‘Valei-me, Nossa Senhora’, e, imediatamente, apareceu um lagarto. Diante desse fato, ele quis agradecer a intervenção de Maria”, relatou.
Ainda segundo ele, a homenagem, no início, levava o título de Nossa Senhora do Rosário. Porém, devido ao fato de os cariocas sempre se referirem ao templo como ‘igreja do penhasco’, o título foi modificado para Nossa Senhora da Penha. Esta denominação faz referência a uma igreja com as mesmas características, situada numa região montanhosa, chamada Penha de França, na Espanha.
Por esse motivo, a Virgem Maria também é chamada de Nossa Senhora da Penha de França.
Programação da festa
As comemorações em honra à Virgem da Penha vão acontecer durante todo o mês de outubro, sempre aos domingos, além do feriado dedicado a Nossa Senhora, no dia 12, das 7h às 20h. As missas serão celebradas a cada hora.
No dia 1º de outubro, os festejos terão início com a missa de abertura, presidida pelo Cardeal Orani João Tempesta, às 10h. Em seguida, será apresentado o novo manto de Nossa Senhora. A partir do meio dia, a animação ficará por conta do Cacique de Ramos, de Preto Joia, do 12° Folclore Brasileiro com o Colégio Nossa Senhora da Penha, e da Escola de Samba Imperatriz Leopoldinense.
O segundo domingo de outubro está reservado para a sexta edição da Caminhada do Terço dos Homens da Arquidiocese do Rio. A procissão sairá da Paróquia Bom Jesus da Penha, às 9h, em direção à Basílica Santuário, onde acontecerá a missa na Concha Acústica. Nesse dia, também será apresentada uma peça teatral sobre a vida de Maria, às 12h30. Haverá, ainda, a 12ª Romaria Bíblica, com início da Ladeira da Penha, às 14h30, e a apresentação do 12º Folclore Português na Concha Acústica, às 15h.
Já no dia 12, data dedicada à Mãe de Deus, as missas serão celebradas às 7h, 8h30, 10h, 12h, 13h e das 15h às 18h. Ao meio-dia, a Banda Portugal se apresentará. Logo em seguida, será a vez do 12º Folclore Português na Concha Acústica, às 15h.
A Renovação Carismática Católica Arquidiocesana (RCC) também vai participar das comemorações, no dia 15, com o evento de evangelização “3º Sobre a Rocha”, das 8h às 17h. Logo depois, o padre Antônio Maria conduzirá momentos de oração, adoração e pregação. No dia 21, acontecerá a Tarde Mariana com a Comunidade Canção Nova, das 14h às 17h.
No penúltimo domingo do mês, dia 22, o samba, uma das principais manifestações culturais do Rio de Janeiro, também marcará presença na festa de Nossa Senhora da Penha com a presença de cantores de samba de raiz e do bloco Vai Barrar, das 12h às 18h. Em seguida, haverá um show do cantor Gabriel Moura.
O encerramento da festa, no dia 29, contará com a Oração do Terço, na Paróquia Bom Jesus da Penha, às 15h. Logo após, terá início da procissão com todas as pastorais arquidiocesanas. A missa de encerramento será presidida pelo Cardeal Orani João Tempesta, às 16h30.
Ainda neste dia, será realizado um tributo ao cantor Jerry Adriani, que morreu em abril deste ano, e que cantou a “Oração pela paz de Nossa Senhora da Penha”. Por fim, a imagem da Virgem Maria retornará à Basílica Santuário com queima de fogos e um último ato de devoção: os fiéis passarão por baixo do manto de Nossa Senhora.

Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.