Arquidiocese do Rio de Janeiro

30º 24º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 19/11/2017

19 de Novembro de 2017

Embaixador da Suíça visita instalações da Associação São Martinho

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

19 de Novembro de 2017

Embaixador da Suíça visita instalações da Associação São Martinho

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

10/07/2017 17:50 - Atualizado em 10/07/2017 17:50
Por: Da redação

Embaixador da Suíça visita instalações da Associação São Martinho 0

temp_titleSo_Martinho_10072017174930

A Associação Beneficente São Martinho, dos frades carmelitas, receberá na próxima quinta-feira, dia 13 de julho, a visita do embaixador Suíço Andre Regli. O encontro acontecerá na sede da instituição, na Rua Riachuelo, nº 7, na Lapa, das 9h às 12h. O embaixador irá conhecer os resultados do projeto que a Cáritas Suíça apóia no Brasil, voltado para o desenvolvimento de crianças e jovens, na prevenção à violência gerada pela pobreza.

A programação será de cunho informal. A chegada do embaixador está marcada para as 9h. Ele será recebido por beneficiários do projeto e pela equipe da São Martinho. Em seguida, assistirá a uma apresentação do Centro de Música Jim Capaldi. Logo após, haverá uma visita pelo espaço físico da São Martinho, com uma degustação da oficina de gastronomia educativa. Andre Regli também visitará uma exposição de fotos de meninos em situação de rua e assistirá a apresentação da capoeira e da percussão com a Mestre Regina Café.

Será um encontro alegre acolhedor, que mostrará a importância do investimento da Suíça no terceiro setor no Brasil.

Sobre a São Martinho

A São Martinho é uma organização não governamental que atua desde 1984 na prevenção, no combate à pobreza, na garantia de direitos e oportunidades de emprego e renda às crianças e jovens em situação de pobreza na cidade do Rio de Janeiro. A matriz da organização está situada na Lapa, na Rua Riachuelo, nº 7. A instituição possui uma filial em Vicente de Carvalho, numa casa doada pela Princesa Diana quando esteve no Brasil.

Ao longo desses trinta e dois anos foram mais de 40 mil vidas transformadas, e a cada ano cresce o número de beneficiários que passam pelo processo da São Martinho. A organização começou com um grupo de voluntários inconformados com a situação em que viviam diversas famílias nas ruas da cidade do Rio de Janeiro nos anos 80. Ao longo dos anos a organização cresceu muito e se profissionalizou, melhorou processos internos e hoje já conta com uma metodologia focada no beneficiário.

Atendemos o público que tem os maiores níveis de vulnerabilidade social, da mais extrema, ou seja, que vive em situação de rua, privado de direitos e acesso básico a rede de serviços, até aquele beneficiário que tem níveis mais brandos de vulnerabilidade social, porque tem uma casa, uma referência familiar e acesso à educação, vivendo em comunidades próximas às unidades da São Martinho.

Referência internacional

A São Martinho é referência na causa da infância e juventude no mundo inteiro. Nos anos 90, receberam a visita da Rainha Silvia da Suécia, da Princesa Diana, e os beneficiários já atravessaram o oceano para visitas solenes na França e na Itália, e a convite do Papa, estiveram no Vaticano.

A instituição também conta com grandes embaixadores internacionais, que investem diretamente, no Centro de Música Jim Capaldi, oficina de música criada em homenagem ao guitarrista britânico Jim Capaldi, financiada todos esses anos pelo cantor George Michael. Também tem como embaixatriz a Sra. Olívia Harrison, viúva do músico George Harrison.

Como funciona

A Associação Beneficente São Martinho possui cinco eixos de atuação. O processo se inicia na Abordagem (Eixo 1) porta de entrada dos beneficiários. A equipe vai às ruas da cidade, e nas escolas das comunidades, onde realiza um pré-cadastro e convida os beneficiários a entrarem na organização.

Ao entrarem, eles são recebidos pelos técnicos do Núcleo de Acompanhamento Interdisciplinar (NAI - Eixo 2), psicólogos, pedagogos, assistentes sociais e advogados. A São Martinho é uma organização que tem um Centro de Defesa da Criança e do Adolescente (CEDECA) que atua fortemente na garantia de direitos e na militância da causa da infância e juventude, previstas pelo estatuto da criança e do adolescente.

Uma vez, compreendida as necessidades e aptidões da criança e/ou adolescente, os técnicos encaminham o beneficiário para as atividades educativas culturais e esportivas (Eixo 3). Durante o acompanhamento com os beneficiários pode-se compreender melhor as realidades e formas de desenvolvê-lo.

O quarto Eixo é a Profissionalização, ele funciona em duas etapas: na primeira, o adolescente entre 15 anos e meio e 16 anos, com três meses de frequência na escola, poderá acessar ao curso de formação básica onde aprenderá desde noções de direito constitucional à matemática financeira. O curso tem como objetivo preparar esse adolescente para a vida adulta. Muitos dos participantes, quando terminam o curso, passam para a segunda etapa desse eixo que é a Aprendizagem. Nesse momento, o jovem faz parte do processo seletivo de empresas conveniadas a São Martinho, e uma vez aprovado, passa por todo processo de Jovem Aprendiz, sendo acompanhados por nossos especialistas.

O quinto Eixo, novo setor dentro da organização, foi criado para trazer a sustentabilidade da organização numa visão de longo prazo. O Desenvolvimento Institucional é o setor que atua no relacionamento com investidores e na comunicação institucional, e tem como norte a inovação, a transparência e a diversificação das fontes de receita.

 

Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.