Arquidiocese do Rio de Janeiro

29º 21º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 25/05/2017

25 de Maio de 2017

Ordenação presbiteral

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

25 de Maio de 2017

Ordenação presbiteral

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

19/05/2017 17:32 - Atualizado em 19/05/2017 17:32
Por: Da redação

Ordenação presbiteral 0

temp_titleOrdenados_2017_19052017172240

O arcebispo do Rio, Cardeal Orani João Tempesta, ordenará sete novos presbíteros no dia 27 de maio, às 8h30, na Catedral de São Sebastião do Rio de Janeiro. São eles: Felipe Machado Silva, Guilherme Freitas Silva Almeida, José Carlos Rosa Silva Júnior, Max Cardoso, Rafael Viana Lima, Thiago Luiz Serejo Borges Vale da Silva e Vitor José de Oliveira Carvalho. A turma escolheu como lema de ordenação “Eis que sou vosso servo, ó Senhor, vosso servo que nasceu de vossa serva” (Sl 115, 16).

“Meu coração se enche de alegria ao receber a ordenação presbiteral, pois é meu ‘sim’ para a obra de Deus em minha vida. É Deus quem me chama a ser sacerdote, levar almas para Ele e guiar seu povo. Eu, sendo fiel ao seu chamado, discerni com muito afinco durante a minha formação e percebi que a minha vida hoje é ser um pastor, um instrumento do Senhor para guiar as Suas ovelhas. Que nessa nova etapa da minha vida eu possa ter Maria Santíssima como modelo de vida e sinal de obediência e de doação ao mistério salvífico de Deus.”

Felipe Machado Silva

 

“Com grande alegria e esperança dou esse passo que, sem dúvida, é um dos mais importantes da minha vida. Tenho plena consciência que esse ministério a mim concedido é fruto do amor e da misericórdia do próprio Deus. Depois de tanto caminho percorrido, de alegrias e tristezas, minha maior expectativa para o ministério sacerdotal é poder realizá-lo da melhor forma e ser um padre que se santifica no amor e no cuidado com suas “ovelhas”, com seu povo. O que suscitou minha vocação, ainda muito jovem, foram duas coisas que quero levar para toda a minha vida: a primeira é a entrega total pela edificação do Reino e o bem das pessoas; e a segunda é o exercício dos sacramentos, pelos quais o povo se santifica recebendo e o padre se santifica quando administrando, na consciência de quem ele é. Enfim, meu coração transborda de alegria porque o Senhor me concede a graça de ser sacerdote.”

Guilherme Freitas Silva Almeida

 

“Sem sombra de dúvidas esse é um dos momentos mais importantes da minha vida, no qual tudo ganha um sentido maior. Deus me chamou e quanto mais correspondo a este chamado, mais feliz eu sou. Deus me quer sacerdote. Quero doar minha vida todos os dias por amor a Deus, às ovelhas e à Igreja.”

José Carlos Rosa Silva Júnior

 

“Nesse momento, faço uma profunda experiência da misericórdia de Deus, que concede tão grande dom a tão indigno servo. Alegro-me de poder dar esse passo tão importante no ‘sim’ que dei a Deus nove anos atrás. Este ‘sim’ foi se confirmando e crescendo a cada dia. Agora culminará no passo definitivo do ministério sacerdotal. Tenho certeza que foi a graça de Deus que me conduziu até aqui. Peço a Ele que continue me guiando na Sua Vontade para servir à Igreja nesse novo caminho. Estou muito feliz e grato pela vocação que Deus me concedeu.”

Max Cardoso

 

“Tenho plena consciência de que Jesus não precisa de mim para absolutamente nada e que não me deve nada. A escolha d’Ele é livre e somente Ele sabe o motivo. O único sentimento que emerge é o de gratidão. Assim como o Beato Álvaro del Portillo, eu repito: ‘Obrigado. Perdão. Ajuda-me mais.’ Acredito que nessas três realidades se esconde o mistério inefável do sacerdócio ministerial. Sou grato pelo chamado e reconhecimento de nossas misérias. E peço sinceramente que Ele fique conosco, porque sem Ele a vida é tudo menos vida!”

Rafael Viana Lima

 

“Ao aproximar-me de minha Ordenação Sacerdotal, sem sombra de dúvidas a gratidão a Deus é o sentimento que mais sobressai no coração. Ao olhar para trás e contemplar meu processo formativo no seminário, só posso elevar ao Bom Deus uma sincera oração de agradecimento por suas numerosas maravilhas em minha história vocacional e, como o salmista, entoar este singelo, mas profundo louvor de ação de graças: ‘Que poderei retribuir ao Senhor Deus, por tudo aquilo que Ele fez em meu favor?’ (Sl 115 [116],11).”

Thiago Luiz Serejo Borges Vale da Silva

 

“‘Em verdade, em verdade, vos digo: eu sou a porta das ovelhas. Se alguém entrar por mim, será salvo’. (Jo 10, 7-9) Tendo como ponto de partida esse trecho do Evangelho de São João, meu coração se enche de alegria e gratidão por receber de Deus e da Igreja o segundo grau do Sacramento da Ordem. Jesus Cristo, o Supremo Pastor de nossas almas, vai me configurar inteiramente a Ele através do sacerdócio ministerial. Por Ele, com Ele e n’Ele terei a missão de pastorear as ovelhas do seu redil. Por isso, ser padre é ser todo de Deus e todo do povo que Ele nos confiará. O sacerdócio é um dom imerecido e grandioso. E diante desse mistério e missão que o Bom Pastor quer confiar à minha fraqueza, só posso dizer: Eis-me aqui, envia-me!”

Vitor José de Oliveira Carvalho

Foto: Symone Matias

Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.