Arquidiocese do Rio de Janeiro

35º 21º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 17/12/2017

17 de Dezembro de 2017

Criança brasileira miraculada pelos pastorzinhos de Fátima é do Paraná

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

17 de Dezembro de 2017

Criança brasileira miraculada pelos pastorzinhos de Fátima é do Paraná

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

15/05/2017 12:53 - Atualizado em 15/05/2017 12:54
Por: Rádio Vaticano

Criança brasileira miraculada pelos pastorzinhos de Fátima é do Paraná 0

temp_titlepais_do_miraculado_1200x762_c_15052017125234

A revelação da identidade da criança brasileira que teve sua cura, considerada inexplicável à luz da ciência atual, atribuída a um milagre dos beatos portugueses Francisco e Jacinta, foi revelada nesta quinta-feira, dia 11 de maio, em uma coletiva de imprensa no Santuário Nacional de Fátima, em Portugal.

Os pais do pequeno Lucas de 9 anos, João Batista e Lucila Yurie, que são de Campo Mourão, no Paraná, estão em Fátima, para participarem da cerimônia de canonização dos beatos Francisco e Jacinta cujo milagre aprovado pelo Papa Francisco, em 23 de março deste ano, relaciona-se com a “cura inexplicável” da criança brasileira.

De acordo com informações publicadas no site oficial do Santuário Nacional de Fátima, o caso ocorreu a 3 de março de 2013, quando o pequeno Lucas com 5 anos, caiu de uma janela, de uma altura de quase 7 metros e três dias após, recebeu alta, não sendo constatado nenhum dano neurológico ou cognitivo.

Segundo a Rádio Vaticano, a criança “estava na casa do avô, brincando com a irmãzinha, quando caiu, por acidente, de uma janela de cerca de sete metros de altura, sofrendo um grave traumatismo crânio encefálico, com a perda de material cerebral”.

Depois de transportada “ao hospital em coma, foi operada” e os médicos disseram que, “caso sobrevivesse, viveria em estado vegetativo ou, no máximo, com graves deficiências cognitivas”. No entanto, dias depois uma equipa médica deu um “parecer positivo unânime sobre o caso, como ‘cura inexplicável do ponto de vista científico’”.

Na coletiva de imprensa no Santuário de Fátima, João Batista, o pai do jovem Lucas, contou como foi pedir a intercessão de Nossa Senhora e dos Pastorinhos no momento do incidente: “Começamos a rezar a Jesus e a Nossa Senhora de Fátima, a quem temos muita devoção. No dia seguinte ligamos para o Carmelo de Campo Mourão, pedindo às irmãs que rezassem pelo menino. A irmã que recebeu o telefonema não passou o recado para a comunidade”, contou, indicando que a mensagem só foi passada à comunidade no dia seguinte.

Segundo conta o pai: “Uma irmã correu para as relíquias dos Beatos Francisco e Jacinta, que estavam junto do Sacrário e sentiu esse impulso de oração: ‘Pastorinhos, salvem este menino, que é uma criança como vocês’. Conseguiu convencer toda a comunidade a rezar apenas com a intercessão dos Pastorinhos”.

“Assim fizeram. Da mesma forma todos nós, na família, começamos a rezar aos Pastorinhos e, dois dias depois, no dia 9 de março o Lucas acordou, bem, e começou a falar, perguntado pela sua irmãzinha. No dia 11 saiu da UTI e dia 15 teve alta”, disse João Batista.

Uma cura, referiu, para a qual os médicos, mesmo os não-crentes, não conseguem encontrar explicação. A criança está completamente bem, “sem nenhum sintoma ou sequela”: “O que o Lucas era antes do acidente ele o é agora: sua inteligência, seu caráter, é tudo igual”.

Foto: Santuário de Fátima em Portugal

Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.