Arquidiocese do Rio de Janeiro

29º 21º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 25/05/2017

25 de Maio de 2017

Exposição “Salve Maria” será inaugurada nesse sábado

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

25 de Maio de 2017

Exposição “Salve Maria” será inaugurada nesse sábado

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

11/05/2017 19:23 - Atualizado em 11/05/2017 19:32
Por: Renato Saraiva (Relações Públicas do Santuário Cristo Redentor)

Exposição “Salve Maria” será inaugurada nesse sábado 0

temp_titleConvite_11052017193118

O resultado de um trabalho de pesquisa de mais de quatro anos por países das Américas é o que vai encontrar o público que visitar a exposição “Salve Maria”, do pintor Marco Velasquez, na Paróquia São José da Lagoa. A mostra, que tem entrada franca, será inaugurada no dia 13 de maio, às 16h, com a presença do pároco da igreja de vidro e curador da mostra, Padre Omar.

O artista apresenta em “Salve Maria” uma releitura da Última Ceia, pintada em 1498, por Leonardo Da Vinci, em que, ao invés da presença dos doze apóstolos repartindo o pão com Jesus, há doze representações de Nossa Senhora, padroeiras de países do continente americano. O objetivo da exposição, que fica em cartaz até o dia 31 de julho, é reconstruir um momento bíblico dos mais notórios dentro da cultura cristã para enfatizar a união dos povos, colocando em destaque o amor incondicional da mãe de Jesus.

A obra completa (acrílica sobre tela, técnica mista – 1,31m x 10,50m) é composta por treze quadros cada (131cm x 91cm), sendo uma imagem central do Sagrado Coração de Jesus perfilada por doze imagens de Maria. A imagem sacra, historicamente pintada dentro de cânones de representação, principalmente após os adventos técnicos e matemáticos característicos da Renascença, é repensada através de técnicas derivadas das experimentações modernistas. Na obra, é utilizado o dripping, técnica imortalizada por Jackson Pollock, que consiste em respingar tinta sobre a tela.

A invocação de cada imagem tem características dos locais onde os milagres e aparições ocorreram. Segundo Marco Velasquez, o nome “Salve Maria” surgiu como um insight, depois de uma meditação. “Essa foi a saudação do Anjo Gabriel à Virgem Maria, quando anunciou que ela seria a Mãe do Salvador. O conceito de uma ‘Santa Ceia’ de ‘Marias’ é potente por si só: amplifica a mensagem de amor incondicional do feminino. É uma homenagem à Mãe do meu Mestre, a minha Mãe e a todas as Mães”, destaca.

Além de deixar um legado de aprendizado cultural, a exposição “Salve Maria” também terá um gesto concreto de amor. Alimentos, roupas e agasalhos serão recolhidos para as obras sociais da igreja.

Para o pároco da Igreja de São José da Lagoa, Padre Omar, a exposição é a grande homenagem da Zona Sul carioca ao ano Mariano. “É um presente para o Rio termos um trabalho tão bonito neste ano em que comemoramos o centenário da aparição de Nossa Senhora de Fátima, em Portugal, e também os 300 anos do encontro da imagem de Nossa Senhora Aparecida”, disse.

A Paróquia São José da Lagoa fica na Avenida Borges de Medeiros, 2735, no bairro da Lagoa.

Histórico do artista

Rio de Janeiro, meados de 1978, em seu pequeno laboratório improvisado na Tijuca, o artista já trabalhava os grãos da película e fazia surgir – do papel mate, brilhante ou corrugado – imagens que controlava através do uso do tempo em sua maior ou menor definição. Entre 1985 e 2008, trabalhou com fotografia de publicidade e moda, com as quais ganhou vários prêmios.

Passando à pintura, após uma temporada na fotografia digital, Velasquez sofre a influência daquilo que o formou. Uma tela sua sempre estará impregnada dos elementos com os quais conviveu. Suas obras apresentam soluções altamente sofisticadas em termos de imagens descritas através do pontilhismo. Em 2011, vemos suas transparências se referirem aos diapositivos e ganharem sua dimensão de vida. Num uso inovador para as artes plásticas, em 2013 o artífice utiliza os pigmentos termocrômicos. Novamente introduz a dimensão do tempo em suas revelações.

Participou de exposições e leilões de arte promovidos pela galeria TNT Artes e cursos no EAV e MAM, além da ArtExpo New York 2015. Também idealizou e realizou o projeto Reflorescência Coletiva no Centro Cultural Parque das Ruinas.

Em 2016, teve suas obras expostas na Essenz Galerie da Alemanha na Artigo Rio - Feira de Arte Contemporânea. Neste ano, também mostrou seu talento na exposição Salve Jorge.

temp_titleExposio_Salve_Maria_3_11052017192002

temp_titleSagrado_Corao_de_Jesus_11052017193120

temp_titleExposio_Salve_Maria_2_11052017191958

temp_titleExposio_Salve_Maria_4_11052017192004

Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.