Arquidiocese do Rio de Janeiro

26º 18º

Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, 19/08/2017

19 de Agosto de 2017

Dois ataques contra igrejas no Egito provocam 45 mortes

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do e-mail.
E-mail enviado com sucesso.

19 de Agosto de 2017

Dois ataques contra igrejas no Egito provocam 45 mortes

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente a ArqRio.

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do erro.
Erro relatado com sucesso, obrigado.

10/04/2017 11:31 - Atualizado em 10/04/2017 11:32
Por: Rádio Vaticano

Dois ataques contra igrejas no Egito provocam 45 mortes 0

temp_titleEPA2411751_Articolo_10042017113118

Duas explosões ocorridas em duas igrejas cristãs coptas - em Tanta, norte do Cairo e em Alexandria do Egito - provocaram ao menos 45 mortos. No primeiro atentado morreram 27 pessoas e no segundo ao menos 18. Dezenas de pessoas ficaram feridas. O autoproclamado Estado Islâmico assumiu a autoria do ataque nos dois locais que celebravam o Domingo de Ramos.

O Papa recebeu a notícia do primeiro atentado, enquanto fazia sua alocução que precede a Oração mariana do Angelus. Francisco ofereceu sua proximidade e oração às vítimas e aos coptas, rezando pela conversão de quem semeia o terror, fabrica e trafica armas.

A Igreja Mar Girgis de Tanta encontra-se na região de Ali Moubarak. Uma fonte de segurança egípcia afirmou que a explosão foi provocada por um artefato colocado dentro da igreja. Segundo a TV estatal, é possível que o artefato tenha sido acionado à distância. Segundo outros fontes, se trataria de um atentado suicida.

As forças de segurança egípcias também desarmaram dois artefatos explosivos na Mesquita Sidi Abdel Rahim - também em Tanta - a segunda em importância da localidade. Dentro dela está um importante santuário sufi.

Já a segunda explosão, na Igreja de São Marcos em Alexandria, foi provocada por um kamikaze. O comandante das forças de segurança foi morto ao tentar deter o atacante, que agia de forma suspeita ao tentar entrar na igreja. Os feridos são ao menos 66.

O Patriarca da Igreja Copta, Tawadros II, havia presidido a celebração na Catedral de São Marcos em Alexandria pouco antes da explosão ocorrida do lado externo do templo.

Segundo fontes ligadas à Igreja Copta, o Patriarca encontrava-se dentro do templo no momento do ataque, mas saiu ileso. Todos os fiéis que encontravam-se dentro da igreja - precisam as fontes - "estão sãos e salvos e a igreja não sofreu danos".

O ataque em Tanta, além das vítimas, gerou nervosismo e hostilidade contra o governo egípcio, especialmente contra o Ministério do Interior "que não os protege", afirmou um jovem egípcio, explicando os gritos e o sentimento de frustração verificado entre uma pequena multidão de algumas dezenas de pessoas que conseguiram atravessar o cordão de isolamento colocado nos dois lados da rua.

Os cristãos coptas correspondem a 10% da população egípcia, que é de 85 milhões.

Foto: EPA

Leia os comentários

Deixe seu comentário

Resposta ao comentário de:

Enviando...
Por favor, preencha os campos adequadamente.
Ocorreu um erro no envio do comentário.
Comentário enviado para aprovação.